Ômega 3: como escolher um produto de qualidade


Diferentes formatos, tamanhos e rótulos estão à disposição nas prateleiras quando o assunto é Ômega 3.

Presente em diversas prescrições e planos alimentares, o ômega 3 exige cuidado na hora da compra. Do contrário, você estará gastando dinheiro em um produto que pode não trazer os reais benefícios, ou até mesmo causar malefícios.

Alguns pontos são importantíssimos e merecem atenção ao escolher. Aprenda, a partir das recomendações abaixo, como adquirir um Ômega 3 de qualidade:

1-Confira se o Ômega 3 tem Vitamina E na composição: a Vitamina E é responsável pela ação antioxidante do óleo na cápsula e manutenção da qualidade do produto. Logo, é indispensável que ela esteja na composição.

2-Confirme a quantidade de EPA e DHA por cápsula: o EPA e o DHA são os compostos ativos do óleo de peixe, responsáveis pelos efeitos desejados do suplemento. Compare as quantidades de EPA e DHA por cápsula e invista nos que possuem maior quantidades. Por isso já existem algumas versões de omega 3 Plus (com maior concentração desses ativos), e tendem a ser mais caros.

3-Enquanto o EPA apresenta benefícios para a saúde cardiovascular, circulação e problemas de caráter inflamatório (celulite, obesidade e artrite reumatoide), o DHA contém propriedade antioxidante e é considerado excelente para o cérebro e a memória, tendo efeito protetor contra doenças como Alzheimer e Parkinson. Desta forma, ambos se complementam e se tornam essenciais na cápsula de Ômega 3.

4-Observe a relação de EPA e ômega 6 (ácido araquidônico): é recomendado que esta relação seja de 20% de EPA para 1% de ácido araquidônico (AA). Infelizmente, nem todos os produtos apresentam a informação no rótulo, mas vale procurar.

5-Atente-se aos contaminantes ambientais: escolha um produto que seja livre de contaminantes como PCBs, mercúrio e dioxinas. Algumas marcas já sinalizam essa informação no rótulo.

6-Prefira um Ômega 3 com liberação intestinal: nada mais desagradável que passar o dia inteiro com gosto de peixe na boca, né? Para que isso não aconteça, é importante ver se a cápsula é de liberação intestinal.

Leu todas as dicas, prestou atenção no rótulo, comprou e agora quer tirar a prova real?

Dica de ouro: Ômega 3 de boa qualidade não congela quando exposto a baixas temperaturas! Então, abra 2 cápsulas (quantidade suficiente para dar volume), coloque em um recipiente e leve ao congelador. Se depois de 5 horas o óleo congelar, é sinal de que não possui alta qualidade. Se permanecer em estado líquido, você realmente fez uma ótima escolha.

Para finalizar, vale lembrar que:

  • Todo e qualquer suplemento (incluindo Ômega 3) deve ser indicado por um médico ou nutricionista. Apenas estes profissionais poderão lhe recomendar a dosagem correta para sua necessidade (ALA, EPA e/ou DHA);
  • O barato pode sair caro! Não espere encontrar Ômega 3 a preço de banana. Os de boa qualidade custam pelo menos 50,00 reais (60 cápsulas). Se for para usar um Ômega 3 baratinho, melhor nem usar

Sua saúde merece carinho e investimento.

Cuide-se!


Fonte