A maravilhosa Medicina Popular de Vermont-EUA

 

No estudo da história dos povos sempre se fez menção ao uso do vinagre de maçã como alimento indispensável para a saúde. Na Roma antiga, por exemplo, as famosas legiões romanas sempre tomaram o cuidado de transportar o vinagre em odres, pois sabiam da importância dessa dieta ácida, a qual tornava os soldados fortes, resistentes, e imunes aos ataques das doenças e fadiga. Hipócrates, o pai da medicina, recomendava o realinhamento dos corpos vertebrais(quiropraxia) para o perfeito funcionamento dos órgãos e dosagens de vinagre de maçã para manter a plenitude física, evitar doenças e rejuvenescer o corpo. Havia citações correntes na época em Roma, que se referiam aos “homens bebedores de vinagre”, os quais eram imunes às doenças e pareciam não envelhecer. No oriente e principalmente na China também era comum o uso do vinagre para evitar doenças e curar feridas.

Mais recentemente, conta-se que na França de 1721, quatro ladrões foram condenados ao insalubre trabalho de enterrar vítimas da peste negra que devastou a Europa. Mas, para surpresa de todos, nenhum deles foi contaminado por essa doença mortal. Essa façanha foi atribuída a um preparado especial que eles consumiam durante a tarefa, uma poção de alho macerado em vinagre de maçã que ficou conhecida como o vinagre dos “quatro ladrões”. Um tônico com esse nome ainda é vendido na França nos dias de hoje.

O vinagre de maçã natural constitui hoje uma alternativa maravilhosa para a manutenção da saúde, retarda o envelhecimento, provocado principalmente pelos radicais livres, evita a formação de placas de cristais de sais carbonatados, cristais de ácido úrico e matérias terrosas - todos agentes endurecedores danosos dos tecidos organicos em geral - favorece a longevidade e uma boa qualidade de vida. Atualmente, há dezenas de trabalhos e pesquisas cientificas em Universidades e centros de pesquisas nos Estados Unidos, Europa, e também no Brasil, sobre a atuação do vinagre de maçã vivo no corpo humano. Muitos livros já foram editados e, atualmente há vários sites na internet sobre o assunto.

O Doutor DC JARVIS, famoso médico naturalista norte-americano, e suas descobertas maravilhosas sobre o Vinagre de Maçã Natural e a Medicina Popular do Vermont-USA.

Segundo o doutor D.C. Jarvis, que se tornou querido pelo esforço de ir ao encontro das necessidades do povo, escrevendo livros de medicina popular, afirma em seu famoso livro, best seller, “ Folk Medicine – A Vermont Doctors Guide to good Health” , que as enfermidades como: artrite, osteoporose, reumatismo, pressão alta, gota, bursite, artrose, arteriosclerose, enfartos, derrames, fadiga crônica, dores de cabeça crônica, diabetes, varizes, rinites, e outras doenças, etc, têm a mesma origem: acúmulo de cálcio no sangue.

O doutor Jarvis pesquisou durante muitos anos o modo de vida e dieta dos vermonteses, onde o vinagre de maçã natural é parte integrante da sua tradição. Os costumes dos vermonteses tem sido transmitidos de pai para filho durante gerações. Nascido no Vermont, estado do nordeste americano, depois de formado em medicina clássica, retornou ao seu antigo habitat no convívio com os velhos camponeses vermonteses a fim de aprender, como ele mesmo afirma, a medicina dos seus antepassados, que alinha um conhecimento de leis naturais antiqüíssimas aos fatos reais da vida. O estilo de vida dos Vermonteses chamou a atenção de muitas outras pessoas interessadas em aprender na prática como lidar com as mais diversas doenças apelando para os recursos da própria natureza.

Em suas observações e experiências chegou a conclusões seguras e revolucionárias: começou verificando que as chaleiras onde se fervem água, formam com o tempo, dura camada no fundo – resultado da precipitação de sais, cloretos, etc., e que, essa crosta, sob o efeito de vinagre de maçã, se dissolve, deixando a chaleira como nova. Igualmente comprovou que, mergulhando cascas de ovos em líquido de vinagre de maçã, estas se dissolvem lentamente. Investigou ademais, na localidade de Vermont-EUA, que pessoas que usavam o vinagre de maçã, eram muito mais saudáveis que as demais, e pareciam imunes as enfermidades e apresentavam uma extraordinária resistência física. Observou, nessa mesma localidade do Vermont, pessoas com mais de 70 anos, algumas com mais de 90 anos de idade, trabalhando nas roças horas a fio sem apresentar grandes esforços, demonstravam vigor, bom ânimo, uma bela postura e excelente formação óssea, e diziam não adoecer. Inteirou-se também, que esses camponeses costumavam dar às vacas o vinagre de maçã misturado na água, fato que o levou a efetuar estudos e investigações, chegando a conclusões surpreendentes: vacas envelhecidas prematuramente, tomando porções de vinagre de maçã, rejuvenesciam; outras de mais de dez anos, que já não davam mais leite, voltaram a produzi-lo depois de três meses de tratamento. Verificou também, que os pintinhos tratados com líquido de vinagre de maçã misturado à água, tornavam-se resistentes às doenças e tinham altura e peso quase uma vez e meia que o normal e apresentavam uma bela e resistente pelugem. Por outro lado, inteirou-se também que os cavalos dessa região, tratados com o vinagre de maçã, eram muitos mais fortes e resistentes que outros não tratados com o vinagre, não demonstrando cansaço nas corridas, tinham uma vida mais longa que o normal e apresentavam um brilhante e sedoso pêlo. Por sua vez, as vacas, que por algum motivo, não podiam mais se tornar prenhez, depois de um tratamento com o vinagre de maçã na sua ração, que durava algumas semanas se engravidavam e no verão nascia um lindo bezerro. Os próprios fazendeiros vermonteses que se viam impossibilitados de engravidar suas mulheres, repetiram o tratamento feitos com os animais e logo se tornaram pais.

Observou também o Dr. Jarvis, que animais levados ao corte, os quais estavam recebendo tratamento à base de vinagre de maçã em sua ração diária, demonstraram uma perfeita consistência óssea e a medula de uma bela cor vermelha, indício de abundância de glóbulos vermelhos. Desse modo, e por outras vias, o doutor Jarvis chegou à conclusão de que o mesmo sucede com o corpo humano quando se toma o vinagre de maçã natural com água e mel, já que ele possui a faculdade de dissolver o cálcio excedente acumulado no organismo, permitindo que, ao absorvê-lo, os ossos se tornem mais fortes, menos expostos às fraturas e, sobretudo, em condições de ajudar na formação de tecidos mais elásticos, flexíveis, em favor do rejuvenescimento.

Assim, o mencionado médico fundamentou sua teoria no seguinte: nosso sangue pode ser de formação ligeiramente ácida ou alcalina. Isso depende em grande parte, da alimentação que habitualmente ingerimos. Aponta ele outros motivos: diz, por exemplo, que o clima frio, favorece o aumento de alcalinidade do sangue; que as preocupações, o medo, a ira, bem como toda a atitude e comportamento emocional negativo têm o mesmo efeito. Desse modo, contribuímos para o aumento da alcalinidade sanguínea, desregulando o pH do sangue.(ver no ícone: “Informações” sobre a definição do conceito de pH: Compreendendo melhor o conceito de pH ). Uma reação do sangue excessivamente alcalina favorece a vida das bactérias perigosas.

Elas vivem e proliferam num meio alcalino em torno de 7,2 a 7,8 na escala de PH. Além dessa alcalinidade excessiva provocar depósitos de cristais endurecedores. Dependendo da região do corpo onde estes cristais se alojarem provocarão no decorrer do tempo doenças ou disfunções orgânicas e necroses de tecidos. Quando eles se depositam nas juntas ou articulações, provocam a artrite, bursite, etc.

Por outro lado, recomenda o referido médico, a necessidade da atividade física prazerosa, pois aponta que o sedentarismo contribui para o aumento da alcalinidade ou o espessamento do sangue. Diz, por exemplo, que é favorável que o sangue seja fluídico, fino e brilhante, para que regue todo o organismo sem dificuldade alguma e não provoque precipitação de flócos de cálcio pelo corpo.

O consumo abundante de farinha de trigo refinada, açúcar refinado, carnes, enlatados, cremes, refrigerantes, doces, etc, são prejudiciais à saúde porque contribui para o aumento da alcanilidade; torna o sangue mais espesso e dificulta a circulação pelo sistema, aumentando a pressão arterial das veias e vasos, os quais com o tempo, vão se obstruindo e endurecendo, porque a alcanilidade favorece os depósitos de cálcio e de outras substâncias terrosas danosas ao sistema.

Afirma o doutor Jarvis que a grande maioria das doenças tem como veículo o próprio sangue impuro, que distribui e deposita constantemente substâncias mortais pelo sistema ao longo dos anos. A purificação do sangue é de fundamental importância para reverter esse processo de endurecimento e envelhecimento precoce das várias estruturas moles do corpo e o secamento ou calcificação das articulações.

Em suas experiências, o doutor Jarvis percebeu o valor extraordinário do vinagre de maçã “vivo” no tratamento e prevenção de doenças, chegando a conclusões surpreendentes e esclarecedoras. Notou a relação intima do potássio contido no vinagre de maçã natural com a saúde. A medicina popular do Vermont sustenta que o potássio é o mais importante dos minerais – o mineral dos “deuses”. O que o cálcio é para os ossos, o oxigênio para os pulmões, é o potássio para o sistema nervoso. O potássio é tão necessário à vida de qualquer ser, que sem ele não haveria vida. Ele é a ponte bioquímica que atrai os nutrientes para dentro das células. Esse mineral nunca é encontrado isolado, está sempre associado a um ácido: observou, por exemplo, que o cálcio é solúvel quando em contato com um ácido como o do vinagre de maçã. Por outras vias concluiu então, que o cálcio se precipita em meio alcalino e se dissolve em meio ácido. O cálcio excedente é um dos principais agentes endurecedores e obstrutores.

A literatura médica nos diz que toda a gama de reação fisiológica do líquido extracelular tende para a alcalinidade. O sangue representa um quarto do líquido extracelular. O sangue tem sempre uma reação alcalina. Se esta alcalinidade for aumentada, ele engrossa e precipita os seus sólidos em pequenos flocos, formando os depósitos de cálcio. As paredes dos pequeninos vasos arteriais permitem a passagem da parte fluídica do sangue, da mesma forma que a tinta passa através do mata-borrão. Os pequeninos coágulos obstrui alguns capilares e, depois de algum tempo, há uma retenção de sangue, com o conseqüente aumento da pressão arterial e posteriormente deposição de cálcio e outras substâncias minerais.

Por outro lado, têm-se inúmeras provas de que o potássio controla o aproveitamento do cálcio no nosso organismo. Tomando o vinagre de maçã natural carregado de potássio apressa-se a consolidação ou o fortalecimento de um osso fraturado ou desmineralizado. A falta de potássio na dieta compromete a estatura dos indivíduos, sua ausência também provoca o enrijecimento da musculatura, das partes moles do corpo, os cabelos caem, a pele enruga, as unhas se quebram, as artérias se entopem e perdem sua elasticidade ou flexibilidade, e os ossos se desmineralizam e enfraquecem.

Através da dieta ácida do vinagre de maçã natural observamos que se a urina estava alcalina fica ácida, aliás, o ideal é manter sempre o pH da urina ligeiramente ácido (em torno de 6,4 pH), pois a dieta alcalina indica que os fluidos do corpo, principalmente o sangue, estão se espessando. O sangue faz uma volta completa no corpo humano em 23 segundos, e ele está então impregnado de ácido. Inundando o seu sangue com um ácido como o vinagre de maçã natural e seu potássio contido, fará com que qualquer depósito de cálcio se desfaça e circule de novo para depois ser eliminado pela urina principalmente. Esse método, repetido todo dia, livrará de depósitos calcáreos os canais circulatórios em pouco tempo.

A água da torneira é a mais poderosa fonte de substâncias endurecedoras e obstrutoras do nosso corpo. Esse líquido vem carregado de substâncias terrosas e outros sais que entram em contato com o sangue e posteriormente se alojam em quase todos as partes moles e articulações do corpo. Notamos esse fenômeno de obstrução, quando observamos o interior dos encanamentos de uma residência, principalmente o cano do chuveiro, que pode ficar completamente entupido com uma substância esbranquiçada - que são os depósitos calcáreos provenientes da passagem da água pelo cano. Felizmente, graças ao nosso sistema excretor que expele continuamente esses resíduos, nosso corpo se livra muito dessa carga mortal, pois, caso contrário, nos transformaria numa estátua de pedra em dez anos.

Por outro lado, a melhor água para se tomar é a água de chuva, de neve derretida, ou a água destilada carregada com a energia solar, essas águas estão livres de matérias terrosas obstrutoras. A águas da chuva ou da neve é carregada de energia vital. Saber ingerir uma água saudável é ponto importantíssimo para a manutenção da saúde durante toda a vida, principalmente para quem já apresenta algum tipo de doença, como o reumatismo, por exemplo. A água pública tratada pelo processo de sedimentação, não elimina os resíduos químicos altamente danosos ao nosso corpo. Isso só é possível através da destilação. Depois da água destilada, a água obtida pelo processo de osmose reversa, é a que mais se aproxima da água ideal.

Ao mesmo tempo, os nutrientes obtidos através da nossa alimentação diária, ao serem metabolizados geram cinzas ou matérias terrosas que devem ser também eliminadas pelo sistema excretor. Essas substâncias terrosas obstrutoras, ou sais carbonatados, a base de cálcio, isto é, matérias calcáreas já descritas, circulam livremente pelo organismo depositando sua carga mortal pelos prolongamentos de veias, artérias, órgãos e articulações. A contínua deposição de materiais não eliminados são a causadora da grande maioria das doenças, como pedras nos rins, tromboses, derrames, enfartos, anginas, pressão alta, artrites, arteriosclerose, hemorróidas, varizes, obesidade, diabetes, artroses, bursites e muitas outras doenças cuja origem está no sangue impuro, carregado de sustâncias terrosas. É por isso que o coração se vê obrigado a trabalhar mais, pois o sangue espesso, excessivamente alcalino, dificulta a circulação do fluido pelo corpo. Todo mundo sabe que a calcificação é o maior inimigo do homem ao envelhecer.

Voltando para a medicina popular do Vermont, aprofundaremos um pouquinho mais sobre a relação do vinagre de maçã natural com o potássio e o sódio, assim é preciso saber que o líquido contido nas células orgânicas representa 50% do peso do corpo. O fluido sanguíneo equivale a 5%. O que se localiza entre os vasos sanguíneos e as células representam 15% do peso do corpo. Dessa forma, temos 50% do fluido orgânico dentro das células e 20% fora delas. Tanto o potássio quanto o sódio tem por função atrair líquido.

O potássio, no interior das células orgânicas, tem a incumbência de atrair líquidos para dentro delas. O sódio, fora das células orgânicas, puxa-os para seu lado. Dessa forma o potássio e o sódio vivem num duelo contínuo pela obtenção de seus líquidos. Saber equilibrar a relação sódio-potássio é garantir plena saúde pela vida afora - e os ácidos benéficos do vinagre de maçã natural nos ajuda nessa tarefa.

O doutor Gabriel Cousens, autor do livro: “Comer consciente”, recomenda o vinagre de maçã natural para a manutenção da saúde vital do corpo e para o seu equilíbrio ácido-alcalino.

Pesquisas recentes da universidade do estado da Califórnia - USA, feita pela equipe do doutor Barry Reisberg, descobriu que os analgésicos ibuprofeno e naproxeno poderiam dissolver e prevenir a formação da placa obstrutora, que acredita-se, mata os neurônios dos portadores do mal de Alzheimer, apesar dos efeitos colaterais decorrentes. Entretanto, o doutor D.C. Jarvis há mais de setenta anos, já tinha investigado os depósitos de cálcios e matérias terrosas como a causa das doenças e como o vinagre de maçã natural pode dissolver essas cristalizações danosas.

 

Extraído do Livro: “Folk Medicine”: A Vermont Doctor’s Guide to Good Health. Dr. DC Jarvis, médico norte-americano, 1960.