Da mesma forma que outras essências vibracionais (elixires de cristais e essências ambientais) as essências florais atuam em níveis mais sutis da anatomia humana exercendo a sua influência em nosso sistema bioenergético.

As qualidades arquetípicas das plantas são transmitidas através das essências florais na forma de ondas de energia, cada qual com a sua freqüência especifica. Essas qualidades da planta têm uma correspondência com certas qualidades da alma humana – ou seja, com certas freqüências no campo de energia humano.

A interação se dá pelo Principio da Ressonância (quando dois campos de energia análogos interagem – um faz o outro ressoar).

“... ao ser ingerida, a energia sutil das essências florais passa pelo sistema circulatório e pelos nervos (plexos) antes de alcançar os meridianos acupunturais. Saindo dos meridianos, a força vital penetra nos diversos corpos sutis e chacras* ou retorna diretamente para o corpo físico, no nível celular, através de vários portais (nadis)”. GURUDAS, em seu livro Flower Essences and Vibrational Healing transmitido mediunicamente por Kein Ryerson. - Albuquerque, NM; Brotherhood of Life, Inc, 1983.

As energias sutis das essências florais passam pelo sistema circulatório e pelos nervos antes de alcançar os meridianos. Uma das interconexões mencionadas parece ser uma rede eletromagnética que existe entre a corrente sanguínea e o sistema nervoso. A partir dessa via eletromagnética, as energias vitais fluem para os meridianos.

Os meridianos constituem um mecanismo fundamental da interface físico etérica (a ponte de ligação entre os veículos de freqüência superiores e o corpo físico). É a partir deles que as energias alcançam os chacras e os diversos corpos sutis. A força vital das essências florais é processada em pontos especiais de retransmissão (os chacras), para que as energias possam então ser utilizadas pelos sistemas celulares do corpo físico.
No nível celular, existem outras estações que processam e retransmitem essas energias sutis – uma estrutura biocristalina no interior do corpo humano – que não foi ainda bem compreendida e estudada pelos físicos modernos.
Esse sistema cristalino parece estar envolvido na assimilação e no processamento das energias sutis das essências florais. Ele apresenta determinadas propriedades semelhantes às do quartzo, as quais torna possível a transferência ressonante das energias das essências para o corpo físico.

Ainda citando GURUDAS:  

“No corpo físico e nos corpos sutis, existem várias estruturas quartziforme que intensificam os efeitos dos remédios vibracionais. No corpo físico, essas áreas incluem: sais celulares, tecidos gordurosos, glóbulos brancos e vermelhos, linfa e glândula pineal. Embora essas estruturas cristalinas formem um sistema completo dentro do corpo, ele ainda não foi isolado e compreendido apropriadamente pela medicina moderna”.

“As estruturas cristalinas operam por ressonância simpática. Existe uma sintonia entre as propriedades cristalinas dos corpos físico e sutil, dos éteres e de muitos remédios vibracionais, especialmente essências florais e elixires de pedras preciosas. Essas propriedades do corpo intensificam a força vital dos remédios vibracionais para que eles atinjam um nível de intensidade em que possam ser assimilados. Na verdade, essas propriedades são pontos de retransmissão para as energias mais etéricas penetrarem no corpo físico”.

As informações trazidas por Gurudas, a respeito do funcionamento dessa rede cristalina trazem alguma luz na tentativa de explicar bioenergeticamente o postulado do Dr Bach, de que a doença é o resultado de um conflito entre o Eu Superior e a Personalidade.

A comunicação, no nível das freqüências energéticas superiores pode ocorrer constantemente, mas em um nível inconsciente, e a personalidade consciente raramente toma conhecimento da sua ligação com o seu Eu Superior (sua forma mais elevada de consciência).

Essa desconexão pode gerar uma sensação de isolamento e desespero. Além do mais certas predisposições cármicas podem interagir inconscientemente com a anatomia sutil do organismo precipitando tendências a doenças especificas.

Essas e outras influencias energéticas talvez sejam as responsáveis por criar padrões energéticos desequilibrados que geram patologias na psique e no corpo.

“A capacidade de um individuo entrar em contato com o Eu Superior depende parcialmente dos elos energéticos especializados que existem no interior dessa rede cristalina do corpo físico. Essa rede cristalina ajuda a fazer as coordenações entre as estruturas energéticas dos corpos sutis superiores e a consciência da personalidade física. As faculdades psíquicas são mediadas por vias cristalinas e bioenergéticas especiais, através dos quais o Eu Superior pode interagir com a consciência da personalidade física. Uma estrutura cristalina específica particularmente importante para a nossa receptividade psíquica é a glândula pineal, um cristal localizado no centro do cérebro”.

“A glândula pineal está ligada ao sistema de chacras através de um circuito energético especial que se desenvolveu nos seres humanos ao longo do tempo. Este sistema bioenergético está relacionado com a ascensão das energias da personalidade para um nível mais elevado e mais espiritual da consciência. Além disso, esse mesmo sistema é responsável pela estimulação e o balanceamento dos principais chacras do corpo, ao mesmo tmpo em que libera todo o potencial criativo e evolucional do individuo”. (Dr Richard Gerber in Medicina Vibracional – Ed Cultrix)

Segundo Gurudas “... a glândula pineal é uma estrutura cristalina que recebe informações a partir da alma e dos corpos sutis, especialmente do corpo astral. Os corpos sutis muitas vezes atuam como filtros dos ensinamentos provenientes da alma e do Eu Superior. A partir da glândula pineal, a informação desloca-se para a parte direita do cérebro. Se houver necessidade de comunicar essa informação superior à mente consciente, ela passará pelo hemisfério cerebral direito na forma de sonhos. Depois disso, o hemisfério esquerdo do cérebro analisa a informação para verificar se ela pode ser compreendida. Isso freqüentemente ocorre nos sonhos claros que transmitem mensagens. A partir do hemisfério esquerdo, as informações atravessam o sistema neurológico, passando especificamente por dois pontos críticos de reflexão – a medula espinal e o cóccix. Há um constante estado de ressonância entre a medula espinal e o cóccix; as propriedades da glândula pineal ressoam entre esses dois pontos. Em seguida, as informações trafegam para outras partes do corpo através dos meridianos e das estruturas cristalinas já descritas. A força vital dos remédios vibracionais ativa todo esse processo”.
Podemos então concluir que através da ligação com a glândula pineal, essa rede biocristalina ajuda a transferir informações das camadas superiores da consciência (isto é, os níveis astral, mental e causal) para a personalidade física, por intermédio do hemisfério direito do cérebro. As essências florais podem ajudar a fortalecer essa conexão interior e assim ajudar a reconstruir a ligação entre a personalidade e o Eu Superior.


NOTAS: Embora a FES tenha publicado muita informação a respeito do uso das essências florais, foi apenas em 1983 que GURUDAS, um pesquisador de Boulder, Colorado, escreveu e compilou uma obra de peso – abordando os aspectos terapêuticos energéticos sutis das essências florais. Essa obra chamada Flower Essences and Vibrational Healing (Essências Florais e Cura Vibracional)- publicada pela Brotherhood of Life, 1983 - Albuquerque Novo México, é um verdadeiro compendio de cura vibracional. Ela nos dá informações muito preciosas sobre a ação das essências vibracionais (incluindo os florais) em nossa anatomia sutil. Infelizmente não existem traduções ou publicações em lingua portuguesa.
Grande parte das informações contidas no livro de Gurudas foi obtida através da transcrição de reuniões com Kevin Ryerson, um notável médium com atuação semelhante a Edgar Cayce, na cidade de São Francisco nos Estados Unidos.
Ryerson proferiu diversas conferências para um grupo de pesquisas psíquicas, que se reunia com ele para obter informações por via mediúnica a respeito da aplicação terapêutica de diversas essências florais. Esse material continha, com uma riqueza de detalhes, informações inéditas a respeito do que hoje é considerada uma nova tecnologia de cura, embora as origens desse método possam ser muito antigas. Ele descreve com detalhes os mecanismos fisiológicos e energéticos sutis através dos quais os remédios vibracionais atuam no organismo humano.
O material obtido contém descrições técnicas muito detalhadas sobre a atuação das essências florais, sugerindo não só os seus mecanismos de ação bioquímicos e energéticos sutis, e suas aplicações na cura de doenças, como também traz orientações relativas a pesquisas cientificas necessárias para corroborar as informações dadas.

Fonte