Resenha: Neste livro, seu autor Rüdiger Dahlke continua e aprofunda a reflexão sobre os processos de adoecimento que já havia lançado em livro anterior, A doença como caminho. Sua intenção foi apresentar os sintomas de modo que o leitor reconheça os temas que eles trazem e que deve trabalhar para o retorno da vivência da saúde. Ao trabalhar o simbolismo do órgão afetado o livro também mostra o simbolismo da região onde esse órgão está localizado. Ao final de cada capítulo, o leitor encontra uma série de perguntas que pode fazer-se para compreender qual a tarefa que a doença lhe pede que execute em seu próprio benefício.

O autor mostra como cada sintoma representa um campo de padrões de comportamento e estratégias de sobrevivência que cada um de nós adota em resposta aos desafios da nossa vida. A conscientização dos nossos padrões é, em última instância, um trabalho de autoconhecimento que se inicia nos planos superficiais (corpo e comportamento) até o cerne do nosso ser divino (self). Quando estamos presos a padrões inconscientes vedamos o acesso ao nosso verdadeiro ser.

O processo de adoecimento é a corporalização problemática de um padrão que mergulhou na sombra e que é trazido à luz. O que é trazido à luz nos liberta do sofrimento porque entramos em contato com a dor original para acolhê-la. A compreensão dos diversos sintomas clínicos abre para todos um caminho novo de descoberta e trabalho na direção do próprio bem estar. Este livro destina-se a todos que estão dispostos a mudar sua forma de pensar sobre os processos de adoecimento e a analisar de um modo mais profundo o que eles significam.

Doc Download - A doença como linguagem da Alma – Rudiger Dahlke