Mente e Corpo são a mesma coisa?

Será o pensamento apenas um produto do meu cérebro — que produziria pensamentos da mesma forma que o meu pâncreas produz insulina?

Qual é a natureza dos fenômenos mentais?

O grande desafio que a neurociência ainda enfrenta é a dificuldade de relacionar o que ocorre no cérebro com aquilo que ocorre na mente, ou seja, de encontrar algum tipo de tradução entre sinais elétricos das células cerebrais e aquilo que percebo ou sinto como sendo meus pensamentos.

Aquilo que eu percebo, existe para mim, pelo menos momentaneamente. Se ninguém mais pode observá-las, posso então dizer que estes são estados subjetivos (pensamentos, e emoções). Os estados subjetivos encontram-se na nossa mente.

Sendo assim, podemos concluir que cérebro é a parte física e a mente é movida pelas emoções geralmente inconconscientes, é o  fluxo de informações que se move entre as células, órgãos e sistemas do corpo. Precisamos aprender a tornar essas emoções conscientes, tendo assim mais controle sobre nossa mente.

O corpo humano é um "organismo eletro-químico" e cada órgão dos sentidos é especializado em lidar com um tipo de estímulo diferente – os olhos são sensíveis à luz; os ouvidos, às ondas sonoras e assim por diante. E respondem aos estímulos de forma muito semelhante: geram sinais elétricos, que são enviados para a fase posterior de processamento.

Todo fluxo energético (molecular, químico, eletromagnético, etc.) é um fluxo informacional (tudo é informação), e esse fluxo informacional (nossa mente) ocorre em todo o corpo, SIMULTANEAMENTE independente de tempo e espaço (como no mundo quântico).

Todos os nossos pensamentos, idéias e sentimentos são construídos de uma forma associativa.

Por exemplo, associamos o prazer e o bem estar de comer um alimento nunca experimentado antes com o prazer que sentimos através da companhia que tivemos, das alegrias que sentimos, do lugar onde estávamos, etc...Inclusive aquilo não nos deu prazer nenhum.

Realizando essa associação recuperamos ou reprimimos emoções e padrões comportamentais.
Por exemplo: Eu tinha uns 11 anos quanto experimentei amora pela primeira vez, lembro bem disso, porque minha irmã, minha prima e eu, estávamos na piscina de um sítio, e em volta da piscina tinha pé de amora, acho que comemos quase um balde da fruta...Foi muito bom, nos divertimos muito naquele dia, sempre que como ou vejo uma amora, lembro daquele dia...
Muito ruim foi experimentar jaca, fui obrigada a experimentar, destestei o gosto e destestei ser obrigada a comer... Sempre que vejo uma jaca, lembro daquele dia, nada bom...

Esses hábitos e condicionamentos vão configurando o nosso cérebro (um processo conhecido como aprendizagem) com esse padrão de resposta e atitude perante nossos estímulos externos (e internos) e as emoções são um importante componente nesse mecanismo de aprendizado. 

VOCÊ É O SEU MELHOR OBSERVADOR, capaz de introduzir mudanças no sistema, através do influxo de informações. 

Você é o princípio inteligente capaz de reconhecer hábitos, condicionamentos e vícios, e o único capaz de através do fluxo de NOVAS INFORMAÇÕES, MUDÁ-LOS, CRIANDO NOVOS HÁBITOS E COMPORTAMENTOS.

Vamos simplificar um pouco tudo isso:

Antes de tudo saiba que sua mente é programada o tempo todo, pelas noticias do dia a dia, pela TV, pela mídia, e assim sendo sua mente acaba trabalhando em níveis que estejam conectados com estas programações, ou seja, se você esta pensando em nível baixo sua mente trabalha em nível baixo, porém não pense que as variações de níveis devam ser subestimadas, muitos pensam que os niveis baixos são inferiores isso não é verdade são assim chamados por possuir baixa frequência, ou seja níveis são catalogados por aumento e decréscimo de vibração magnética. Assim horas você deverá trabalhar em níveis mais baixos quanto em niveis mais altos, A IDÉIA É GANHAR CONTROLE CONSCIENTE SOBRE ESSE FENÔMENO.

Nosso corpo físico possui cinco sentidos, vivenciamos e interpretamos tudo da nossa fisicalidade através deles. As informações são filtradas e percebidas através do cérebro e assim as sensações são experimentadas em todos os outros setores do corpo, ou seja, para cada sensação ou estímulo que temos no corpo cada célula de cada orgão sente a reação destes estimulos. Assim o fator responsável por estes estimulos são as vibrações eletromagnéticas de nosso cérebro e mente.

 

É necessário separar cérebro e mente, a Mente é magnética enquanto o Cérebro é elétrico, o que tem de se entender que o trabalho entre estas duas entidades gera o eletromagnetismo. A mente está ligada aos sentimentos e a criatividade, enquanto que o cérebro está ligado ao instinto e a lógica. Precisa-se entender que a mente é o início e fonte de todo pensamento e que o cérebro reage e traduz os estímulos destes pensamentos para o físico.
Imagine dessa forma, a mente é uma pessoa de origem alemã, o corpo são vários brasileiros, não existe comunicação entre eles, pois eles não se entendem, assim entra o cérebro o intérprete que traduz o alemão ao português.

É importante aprender a controlar os níveis vibracionais das nossas energias eletromagnéticas, pois em cada um desses infinitos níveis ocorrem fenômenos psicossomáticos e físicos-materiais, por exemplo as doenças. As doenças são todas de origem eletromagnética, ou causadas por processos químicos, porém ambas PODEM SER CURADAS ATRAVÉS DA ELEVAÇÃO OU BAIXA VIBRACIONAL.

Quando você sente raiva por exemplo, o cérebro libera uma química que percorre todo o corpo, você pode tremer, ficar vermelho, sentir vontade de matar meio mundo... Só que a mesma química liberada na corrente sanguínea, dissipa-se no corpo em apenas 90 segundos. Se você continuar com raiva depois desse tempo, é porque VOCÊ ESCOLHEU continuar assim. Você pode ser consciente dessa escolha. Culpar o corpo ou os outros, é assinar atestado de incompetência e nós estamos descobrindo que somos muito poderosos, sendo assim, PODEMOS MUDAR ISSO.

Você não pode sentir raiva, tristeza, inveja...
Como não? CLARO QUE PODE e provavelmente você irá sentir um misto de todas essas emoções, até seu último suspiro...o que você não pode é deixar essas emoções te dominarem, você precisa aprender a controlar conscientemente o que não te faz bem.

Sabe quanto você está a ponto de pular no pescoço de alguém e chega um engraçadinho e diz: "Calma...Respira...Conta até 10..." Bom, o cara está certíssimo!

Precisamos aprender a controlar nossos níveis de vibração.

Existe uma forma de provar como os nossos pensamentos influenciam tudo em nosso corpo. Só que você vai ter que me ajudar, vamos lá:

Imagine um limão cortado ao meio.

Esprema-o em um copo

Beba todo o suco.

Deixe a sensação correr seu corpo

Você reage aos estimulo do suco só pelo pensamento, pois é uma sensação que seu corpo já conhece e possui meios de interpretá-lo, assim também é com as palavras, pensamentos inconscientes e tudo que experimentamos, nosso corpo e mente reagem totalmente diante de cada situação.

Entende a importância de nos programar para não sermos programados?

A programação em si não é uma robotização das suas sensações, pois sua Mente não pode ser programada, o que você programa é somente as vibrações que serão passadas ao seu corpo que no caso podem ajudar em diversos setores, desde a saúde até a progressão para novos níveis de consciência.

 

A MENTE CONTROLA O CÉREBRO

 

Cientistas da Universidade de Londres, na Inglaterra, obtiveram a primeira evidência direta da ocorrência de mudanças no cérebro humano causadas por ondas cerebrais naturais, induzidas por treinamento.

Depois de décadas difundindo a imagem do cérebro como sendo uma máquina da qual a mente emerge - parte de uma postura que os especialistas chamam de determinismo químico - os cientistas agora já colecionam uma longa lista de achados que mostram que a "máquina cerebral" é ela própria influenciada, e até moldada, pela consciência, ou pela mente. Todo esse estudo tem um nome, Neuroplasticidade... Fonte

___

CUIDE BEM DE VOCÊ

WWW.CUIDEBEMDEVOCE.COM