“A ação desses remédios consiste em elevar nossas vibrações e abrir os canais para recepção do Eu Espiritual; em inundar nossa natureza com a virtude particular de que precisamos para expurgar de nós o erro que causa o mal”.

Elas são capazes, como uma música bonita ou qualquer outra coisa gloriosa, que nos eleva e inspira, de alçar nossa própria natureza, de aproximar-nos de nossas almas, e, por esse mesmo ato, de dar-nos paz e aliviar nossos sofrimentos. Elas não curam atacando a moléstia, mas inundando-nos o corpo com as formosas vibrações de nossa natureza superior, na presença das quais a moléstia se derrete, qual neve ao calor do sol. Não haverá cura verdadeira se não houver mudança na aparência, na atitude, paz de espírito e felicidade interior.” Dr. Bach

 

As Essências Florais no Processo de Cura das Feridas da Alma

A “noite escura da alma”, as Essências Florais poderão nos ajudar a resgatar a confiança de que não há neste universo, força alguma maior que o Amor. Poderão nos lembrar que Somos Amor. Que esta é a nossa Verdadeira Natureza, ajudando-nos então a resgatar a Fé, nosso Poder Interior e nossa capacidade de transcender aos nossos próprios limites. Muitas vezes, os padrões de desamor que foram aliviados ou equilibrados através da utilização de Essências Florais voltam. São aliviados com a mesma Essência Floral ou com outras essências que vem nos auxiliando a superar este padrão negativo através do ancoramento de outras virtudes complementares.

Achamos que nos curamos, e de novo, passado algum tempo, aqueles mesmos padrões e/ou sentimentos tornam a voltar. E chegamos mesmo a pensar que as Essências Florais já não funcionam para nós, que o Terapeuta não é competente, etc. por que isto acontece? O que está errado? Nada, nada está errado. Nem nós, nem o terapeuta, nem os florais. É assim mesmo. O processo de cura de padrões de separação e desamor profundamente arraigados em nossa alma é lento. São muitas camadas superpostas que precisam ir sendo suavemente dissolvidas.

Este movimento pode trazer momentos desafiadores ou dolorosos, e são necessários tempo, dedicação, disciplina e apoio de um Terapeuta Floral experimente para nos auxiliar nesta travessia. A superação de alguns destes padrões negativos muito arraigados em nossa alma freqüentemente nos conduz a um novo aprendizado: o nosso Ego é instado a se render, se entregar a guiança de um Poder Maior: A Fonte de onde emana o Amor e Compaixão necessários para a Cura Verdadeira. E as Essências Florais podem nos trazer muitas das ferramentas necessárias para o sucesso deste aprendizado.

Nosso Ego precisará também aprender que o caminho em direção a esta Fonte passa pela nossa auto-educação, pela conquista da humildade, da compaixão, do sentimento de merecimento e de tantas outras virtudes necessárias para que possamos reconhece-las dentro de nós. As Essências Florais não têm o poder de substituir a disciplina necessária para o ancoramento destas conquistas e tampouco têm o poder de interferir no livre arbítrio de nossa alma. Elas desvelam os segredos das Virtudes, mas somos nós que escolhemos se queremos ou não abraça- las.

Freqüentemente precisamos de muito tempo, muitos anos às vezes, para ancorar firmemente em nossa personalidade, mesmo com o apoio da Terapia Floral, o amor, a compaixão, o discernimento, a força interior e a disciplina necessária para que possamos assumir integralmente a responsabilidade por tudo o que acontece em nossas vidas. Este é um Portal. Ao atravessa-lo, as Essências Florais nos auxiliam a contatar, aceitar, integrar e aprender a amar aquelas partes de nossa alma que se esqueceram de que são manifestações do Divino; partes de nós mesmos que podem estar comprometidas com o medo, a dor, a crueldade e toda uma miríade de formas e ilusões geradas pela separação e desamor. É de lá que brotam aqueles padrões que tendem a estar sempre voltando. Este processo não é fácil e leva tempo. Às vezes, toda uma vida. A ilusão da separação nos leva a perder muito tempo responsabilizando o outro, nossos familiares, a falta de sorte e a “injustiça da vida”, pelos nossos sofrimentos e insucessos.

Durante este processo as Essências Florais trazem alívio, ajudam a manter o equilíbrio e fortalecer cada vez mais o nosso desejo de auto cura e paz. Vão nos apoiando amorosamente sempre que necessário até que nossa dedicação, nossos esforços, nossas preces, o cultivo da disciplina, da compaixão e nossa entrega a um Poder Maior tornem possível a cura da ferida em nossa alma que se alimenta deste padrão de desamor...

Parte do texto de Maria Grillo - Pesquisadora e co-criadora das Essências Florais Filhas de Gaia (Extraído do “Repertório Das Essências Florais Filhas de Gaia”. Editora Vozes).

 

 CUIDE BEM DE VOCÊ

www.cuidebemdevoce.com