Metamorfose

Curando a vitimite

Postado por Lena Rodriguez em sexta, janeiro 29, 2010 Em: Florais On Line


“Fique atento a seus pensamentos; eles levam a atitudes.
Fique atento a suas atitudes; elas levam a palavras.
Fique atento a suas palavras; elas levam a ações.
Fique atento a suas ações; elas levam a hábitos.
Fique atento a seus hábitos; eles formam seu caráter.
Fique atento a seu caráter; ele determina seu futuro.”


Essas palavras, de origem desconhecida, nos dizem que nossas escolhas silenciosas, muitas vezes subconscientes, moldam nosso futuro. Cada aspecto de nossas vidas, em casa e no trabalho, pode ser melhorado se usarmos nossa capacidade de pensar, refletir e fazer escolhas conscientes sobre nossos pensamentos, atitudes, palavras, ações e hábitos.

Em vez disso, muitos de nós nos vemos como vítimas. Reclamamos de nossas circunstâncias e do que outros nos fizeram. Por mais que possamos encontrar algum consolo na sensação de impotência e irrepreensibilidade, quando as coisas não correm bem, no final as vítimas vivem vidas de insatisfação.

O momento em que estamos mais vulneráveis à vitimite é quando estamos sob a influência de emoções poderosas como medo, insegurança, raiva, frustração, tristeza ou depressão. Esses sentimentos são tão poderosos que acreditamos que nosso estado mental é inevitável. Nossa única esperança é que desapareçam sozinhos. No entanto, é nos momentos de tumulto emocional que nosso poder de escolher nossos pensamentos e atitudes se torna mais importante. Não podemos afastar a dor, mas podemos nos recusar a sofrer.

Mesmo quando não gostamos de nenhuma de nossas escolhas, nós temos algumas – uma vez que nos demos conta de que podemos assumir o controle. Não é fácil, mas aquilo que fazemos e o modo como decidimos nos sentir em relação a nós mesmos têm profundo impacto sobre a qualidade de nossas vidas. As vítimas podem conquistar compaixão por algum tempo, mas isso não basta.

A idéia de assumir responsabilidade pessoal por nossa felicidade e sucesso pode ser assustadora, mas o lucro é imenso.

Embora não possamos tornar nossa vida perfeita, podemos torná-la melhor – em geral, muito melhor.



Michael Josephson -
Fonte 

Lena Rodriguez

Terapeuta Vibracional


www.cuidebemdevoce.com


Em: Florais On Line 


Tags: vítima  florais  pensamentos  ações  palavras  emocões   

Blog


"Dentro das linhas que o mantém prisioneiro estão apenas suas ideias e crenças. Fora dessas linhas estão suas novas ideias." LIBERTE-SE !!! Dra. Hulda

Traduzir Esta Página

A Terapeuta


Lena Rodriguez Acredito em tratamentos não agressivos e que vá na - causa - do problema que se apresenta, que por prática e vivência aprendi a perceber,que só se dá em nossa mente... O que nos faz cem por cento responsáveis por TODOS e TUDO a nossa volta, em nosso mundo. Acredito também, em terapias que estejam aliadas a processos de despertar, para que possamos sair desse circulo vicioso que infringimos a nós mesmos e cessarmos com a auto crucificação... A auto aceitação é imprescindível, assim como ser muito gentil consigo mesmo. Aceitar-se, não quer dizer resignarmos, mas sim que, podemos não estar satisfeitos na vida, por uma razão ou outra, não importa... Porém, temos escolhas... A partir do auto cuidado, tive por ideal de vida ser um elo de auxílio para que outros pudessem sentir o mesmo bem estar físico, mental, emocional e espiritual... Resumindo; um estar de bem com a vida = paz interior. Paz que conseguimos ao libertar nossa mente de programas e registros subconscientes. Sou grata à existência, a tudo que pude ter acesso para desvelar o EU que Realmente Sou... Gratidão, igualmente a todos que confiaram e confiam em meu trabalho nesses mais de 20 anos. Bençãos a todos!

Tags

 

 

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

 Coloque abaixo o assunto = palavra-chave

 

 

PSICOTRÓPICOS - O MARKETING DA LOUCURA   (Vídeos) aqui: http://terapiafloralon-line.blogspot.com.br/2013/04/psicotropicos-psiquiatria-o-marketing.html

A Comissão dos Cidadãos para os Direitos Humanos (CCHR) é um serviço de vigilância da saúde mental sem fins lucrativos, responsável por ajudar a aprovar mais de 150 leis que protegem os indivíduos de práticas abusivas ou coercivas. A CCHR há muito tempo que luta para restabelecer a base inalienável dos direitos humanos no campo da saúde mental, incluindo mas não se limita a, consentimento informado pleno sobre a plena legitimidade médica do diagnóstico psiquiátrico, os riscos de tratamentos psiquiátricos, o direito a todas as alternativas médicas disponíveis e o direito a recusar qualquer tratamento considerado prejudicial...   http://www.cchr.pt/

 

Postagens recentes

 



Crie um site gratuito com o Yola