Edward Bach, o ser humano que se curou, após ter recebido 3 meses de vida ao deixar o hospital. Provando em si mesmo que não existem doenças e sim doentes e deixando-nos um legado inestimável para revertermos o processo deste caso e de todas as infinidades de somatizações... Leiam sua magnífica história de vida
aqui 

A organização mundial de saúde - OMS,  já confirmou que 80% das doenças consideradas crônicas são de origem emocional.

Louise L. Hay, após um CA foi em busca de soluções para a causa real dessa somatização... Conhecida como uma das fundadoras do conceito de “auto-ajuda”. Seu primeiro livro, “Cure seu corpo ”, foi publicado em 1976, bem antes da discussão sobre a conexão entre o corpo e a mente ter se tornado moda. Consultora e instrutora metafísica, afirma que sintomas de uma doença no corpo físico são  resultados psicossomáticos do que pensamos e sentimos durante toda vida. 

O corpo físico expressa =somatiza o que pensamos e sentimos. Na questão Diabetes em linguagem corporal, há padrões de crenças subconscientes de que:  “acabou o doce da vida”, sonhando com o que poderia ter sido ou tido, tristeza profunda, necessidade de controlar, derramando amor ao invés de expressar o amor, deixa-o se esvair. Desejo de ser amado.

Nós, Terapeutas da área complementar de terapias atribuímos 99%, pois sabemos que o mais simples processo, distúrbio se inicia no emocional, psicosomatizando no físico.

É necessário termos uma ampla visão do complexo que somos; físico, mental, emocional e espiritual e medicinas muito antigas já falavam desta complexidade... Não somos apenas um corpo físico! É necessário uma abordagem metafísica, além do físico!

REEDUCAÇÃO MENTE & CORPO

LIMPEZA - DESINTOXICAÇÃO -EMAGRECIMENTO  - NUTRIÇÃO - REJUVENESCIMENTO

http://www.cuidebemdevoce.com/cheiro-de-mato-t.php


Vinagre pode ajudar a reduzir açúcar no sangue, indicam estudos

Publicidade

ANAHAD O'CONNOR
do New York Times


O fim do ano é uma temporada que representa perigos especiais para pessoas com diabetes e outras que são sensíveis aos picos de açúcar no sangue após grandes refeições.

No entanto, vários estudos têm revelado uma possível forma de reduzir o impacto de um prato carregado de carboidratos: adicionar um pouco de vinagre. Isso parece ajudar a desacelerar a absorção de açúcar de uma refeição na corrente sanguínea, aparentemente porque o vinagre ajuda a bloquear enzimas digestivas responsáveis por converter carboidratos em açúcar.

Um estudo realizado por pesquisadores italianos mostrou, por exemplo, que quando indivíduos saudáveis consumiam cerca de 4 colheres de chá (20 mililitros) de vinagre branco como tempero de salada com uma refeição que incluía pão branco com menos de 50 gramas de carboidrato, havia uma redução em 30% em sua resposta glicêmica, ou aumento do açúcar no sangue, em comparação a indivíduos que comiam salada temperada com vinagre neutralizado.

Em 2004, um estudo publicado no "Diabetes Care", um jornal da American Diabetes Association, descobriu efeitos similares em pessoas com diabetes ou regulagem inadequada de insulina que consumiam uma solução de vinagre ou placebo antes de uma refeição cheia de carboidratos.

Nada substitui o aumento da prática de exercícios e o controle das porções ingeridas, afirmou Sue McLaughlin, porta-voz da associação. Porém, ela disse que as pessoas com diabetes podem achar que vale a pena tentar consumir duas refeições similares --uma com vinagre e outra sem vinagre-- e comparar seu efeito nos níveis de açúcar no sangue.

Conclusão: estudos sugerem que adicionar vinagre a uma refeição pode reduzir seu impacto no nível de açúcar no sangue.