Florais são um suporte maravilhoso, eu não consigo me imaginar sem o amoroso sustento que eles vêm me dando há mais de quinze anos.

Parece muito tempo? Descobri que não! Foram tantos sucessos, tantas somatizações vencidas...

Houve momentos no caminho que cheguei a pensar que prescindiria deles muito em breve, porém, descobri também que a complexidade do ser humano é muito maior do que sequer  podemos imaginar... São muitos registros, memórias que demos crédito na sucessão do imaginário tempo...

Novos eventos em nossa trajetória, surpreende-nos e nos damos conta que há muita programação equivocada e quando menos esperamos nos defrontamos, sendo necessário encará-las, a menos que decidamos por permanecer em zona de baixa consciência, em estado de conforto mesmo que sofrendo, cobrando externamente, colocando foco no “lá fora”, deixando de assumir nossas responsabilidades pessoais.

Embora as descobertas de novos acontecimentos que, inevitavelmente, podem balançar as estruturas em que acreditávamos estar sob controle e resolvidas, ainda crenças de nosso ego que sem dúvida surgem para nos fazer acreditar que não há soluções permanentes... Encontra-se aí a importância de permanecermos acordados, despertos, única possibilidade de abrirmos mão desse controle!

Na disciplina de uma terapia floral bem direcionada, podemos perceber o quanto ficamos mais fortes, centrados, equilibrados para continuar com aquilo que julgo nosso maior e único trabalho nessa existência... Descobrir que não somos todas essas criações de nossas mentes e que há uma parte interna, sábia, compassiva e plena de amor incondicional, apenas esperando que nos rendamos à sua amorosa direção!

Com as energias das flores foi nos dado esse poder de resgatar a nós mesmos, revertendo de forma amorosa à nossa real natureza... E assim, resgatarmos a paz interna, sinônimo da felicidade, felicidade esta, que tanto buscamos inutilmente, lá fora.

Ao cultivarmos nosso jardim, optando por “regar” com gotas de puro amor nossas “ervas daninhas”, ou seja, programas aprendidos e assimilados como verdadeiros, damos permissão à suprema identidade interna - nosso EU sábio, nossa Mente Supra consciente, para manter a harmonia de nosso jardim.

A felicidade é consequência de nossas escolhas e requer continuidade... Cuide bem de você, pois somos todos herdeiros de nós mesmos!

Lena Rodriguez

________________

Cuide bem de você... www.cuidebemdevoce.com