Metamorfose

INTERROMPER A MENSTRUAÇÃO

Postado por Lena Rodriguez em terça, setembro 6, 2011 Em: Terapias Alternativas

 

O alerta abaixo é muito importante!

Conheço algumas mulheres que optaram por interromper a menstruação...  Assim como eu, há alguns anos atrás era contra a reposição hormonal, pois não acreditava que algo que nosso corpo deixa de produzir em uma certa idade, porque não terá mais utilidade, tenha que ser reposto, mas sim equilibrar os distúrbios decorrentes.

Interromper a menstruação, só pode ser uma grande agressão física. Lembrei de um caso que atendi há uns cinco anos atrás... A pessoa estava tratando comigo uma série de distúrbios e em uma de nossas consultas me relata que há dois anos vinha tomando um medicamento alopático que interrompia a menstruação e que o médico que havia receitado, disse-lhe para tomar por seis meses e parar... Porém, ela me disse estar tão aliviada, pois sua menstruação durava dias e dias e que seu fluxo era intenso e passava muito mal... Resumindo, disse-me que tinha trauma só em pensar.

Falei-lhe do perigo que a curto e médio prazo ela poderia incorrer. Nesse meio tempo ela havia marcado uma consulta com uma ginecologista por insistência de sua filha... Quando veio para o nosso atendimento, relatou que a médica havia falado de maneira muito ríspida em relação aos danos que ela poderia ter causado a si mesma com tal medicamento e que parasse imediatamente.

Bem, ela estava muito brava com a médica e disse que não voltaria mais lá... Porém eu lhe disse que eu concordava. Disse-lhe ainda, que deixasse de tomar o medicamento e que eu lhe daria toda a assistência.

Entrei com vários conhecimentos de minha área de atuação, tais como; auriculoterapia, essências florais, elixires de cristais, fitoterapia, ou seja, cuidamos da parte energética que fica comprometida por conta de crenças subconscientes... Cuidamos desta, que era a causa primordial, pois o que se apresentava no físico era apenas uma consequência do desequilíbrio interior... Fortalecemos o físico com as ervas... Foi um processo que exigiu disciplina de sua parte e toda a assistência que prometi lhe dar. Em menos de um ano ela estava confortável com seu ciclo menstrual mensal, adeus distúrbios!

Essa pessoa tinha um lado Yang (masculino) exacerbado, havia uma falta de equilíbrio e não aceitação, evidente que em nível subconsciente, de sua contraparte Yin (feminino), portanto tais registros inconscientes causavam toda essa anomalia. Tratado a causa os efeitos desaparecem!

Lena Rodriguez

CUIDE BEM DE VOCÊ

www.cuidebemdevoce.com

______

Leiam esse texto abaixo, pois é muito importante!

“Por mais incômodo que seja o ciclo menstrual, ainda assim é natural. 

Nicole Dishuk, de 31 anos, recém formada em medicina e a ponto de começar a trabalhar como médica, foi internada de urgência em um hospital.

Encontraram um coágulo no seu cérebro. Ao removerem a parte direita do seu crânio para aliviar a pressão no cérebro, o coágulo tinha se espalhado pelo seu cérebro inteiro, causando graves danos.

Para interromper a irrigação do sangue, foi induzida ao coma.

Os médicos a operaram 3 vezes até que finalmente disseram que já não podiam fazer mais nada por ela.

Encontraram vários coágulos do lado esquerdo de seu cérebro, o que provocou uma  inflamação que não retrocedeu.  Ficou viva artificialmente, em aparelhos.

 
Morreu dia 19/01/2010 as 4:30h, deixando marido, dois filhos um de 2 anos, Brandon e outro de 4 anos de idade, Justin.

Causa da Morte: Método Contraceptivo Injetável que permite ter menstruação apenas 3 vezes por ano.


Embora seja aprovado pelo FDA, perturbar o ciclo menstrual é arriscado!

Mulheres não aceitem qualquer método contraceptivo que interrompa ou provoque qualquer tipo de alteração em seu ciclo menstrual.

Suportem o ciclo menstrual, viver o que nos proporciona a natureza é viver possivelmente uma vida mais saudável!!!

INFORMAÇÃO É TUDO QUE TEMOS E podemos salvar uma vida.

E TODAS QUE USAM QUALQUER TIPO DE CONTRACEPTIVO SE INFORMEM, LEIAM A BULA,  VERIQUEM OS EFEITOS SECUNDÁRIOS COMO: trombose, embolia, acidente vascular cerebral, etc.

Em: Terapias Alternativas 


Tags: interromper menstruação  ciclo menstrual  essências florais  fitoterapia  terapia floral on line   

Blog


"Dentro das linhas que o mantém prisioneiro estão apenas suas ideias e crenças. Fora dessas linhas estão suas novas ideias." LIBERTE-SE !!! Dra. Hulda

Traduzir Esta Página

A Terapeuta


Lena Rodriguez Acredito em tratamentos não agressivos e que vá na - causa - do problema que se apresenta, que por prática e vivência aprendi a perceber,que só se dá em nossa mente... O que nos faz cem por cento responsáveis por TODOS e TUDO a nossa volta, em nosso mundo. Acredito também, em terapias que estejam aliadas a processos de despertar, para que possamos sair desse circulo vicioso que infringimos a nós mesmos e cessarmos com a auto crucificação... A auto aceitação é imprescindível, assim como ser muito gentil consigo mesmo. Aceitar-se, não quer dizer resignarmos, mas sim que, podemos não estar satisfeitos na vida, por uma razão ou outra, não importa... Porém, temos escolhas... A partir do auto cuidado, tive por ideal de vida ser um elo de auxílio para que outros pudessem sentir o mesmo bem estar físico, mental, emocional e espiritual... Resumindo; um estar de bem com a vida = paz interior. Paz que conseguimos ao libertar nossa mente de programas e registros subconscientes. Sou grata à existência, a tudo que pude ter acesso para desvelar o EU que Realmente Sou... Gratidão, igualmente a todos que confiaram e confiam em meu trabalho nesses mais de 20 anos. Bençãos a todos!

Tags

 

 

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

 Coloque abaixo o assunto = palavra-chave

 

 

PSICOTRÓPICOS - O MARKETING DA LOUCURA   (Vídeos) aqui: http://terapiafloralon-line.blogspot.com.br/2013/04/psicotropicos-psiquiatria-o-marketing.html

A Comissão dos Cidadãos para os Direitos Humanos (CCHR) é um serviço de vigilância da saúde mental sem fins lucrativos, responsável por ajudar a aprovar mais de 150 leis que protegem os indivíduos de práticas abusivas ou coercivas. A CCHR há muito tempo que luta para restabelecer a base inalienável dos direitos humanos no campo da saúde mental, incluindo mas não se limita a, consentimento informado pleno sobre a plena legitimidade médica do diagnóstico psiquiátrico, os riscos de tratamentos psiquiátricos, o direito a todas as alternativas médicas disponíveis e o direito a recusar qualquer tratamento considerado prejudicial...   http://www.cchr.pt/

 

Postagens recentes

 



Crie um site gratuito com o Yola