Nesse comentário você poderá ler sobre os benefícios do uso do iodo na:


- Suplementação do iodo.
- Câncer de Mama.
- Desintoxicação(eliminação de mercúrio, chumbo, bromo e flúor do organismo).
- Fadiga.
- Doença de Grave.
- Hipotireoidismo.
- Melhoria do Sistema Imunológico.
- Seios fibrocísticos.
- Ovários policísticos.

Introdução:

De todos os elementos conhecidos pelo homem até o momento, como sendo essenciais à saúde humana, o iodo é o mais mal entendido e o mais temido, ainda que o iodo seja o mais seguro de todos os elementos-traço essenciais.

O iodo pode ser administrado por longos períodos de tempo a um grande número de pacientes em doses de até 100.000 vezes as doses atualmente pelos ógãos oficiais de saúde (Ministério da Saúde e ANVISA no Brasil e F.D.A e N.I.H nos Estados Unidos) como sendo a R.D.A (ou necessidade mínima diária).

Por exemplo, o Iodo de Potássio (KI) tem sido receitado com segurança para problemas bronco-pulmonares em doses diárias de até 6.0 gramas por dia para um numero significativo de pacientes e por longos períodos de tempo.Essa dose significa de 20.000 a 60.000 vezes a dose diária preconizada pela ANVISA (Resolução ANVISA - RCD nº 130 de 26/05/2003 - 20 a 60 mg/kg de Iodo por kg de sal)se considerarmos um consumo médio de sal de 5 gramas por dia conforme o sugerido pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Nenhum outro elemento-traço apresenta esse nível de segurança apresentado pelo Iodo. É interessante enfatizar que esse nível de segurança somente se aplica ao Iodo e Iodetos inorgânicos e não-radioativos e não as drogas sintéticas que contém Iodo e muito menos o Iodo Radioativo (Radio Iodetos).

Entretanto, o Iodo teve o infortúno de atrair a atenção dos endocrinologistas, pois também é usado para a produção de importantes hormônios tiroidianos e a partir desse momento a Iodofobia Médica teve início.

Infelizmente, os efeitos secundários graves das drogas sintéticas que contém iodo foram erroneamente atribuídos ao Iodo e ao Iodeto inorgânicos ainda que trabalhos científicos publicados demonstrem claramente que é citotóxica e não o Iodo ligado covalentemente a essas moléculas.

A iodofobia da classe médica é o produto do medo desnecessário da recomendação e do uso do iodo/Iodeto radioativos dentro da faixa considerada segura para a suplementação ortomolecular do Iodo/Iodeto e inorgânicos e não radioativos pelo conhecimento coletivo de três gerações de médicos clínicos no mundo todo que o utilizaram no século passado para o tratamento de sintomas e sinais de deficiência de Iodo.

Essa faixa de suplementação utilizada na prática por clínicos do século passado e agora brilhantemente resgatada após os estudos do Dr. Guy Abraham, M.D. ex professor de obstetrícia da Escola de Medicina da UCLA, é de agora em diante referida como Suplementação Ortomolecular de Iodo(12.5 a 37.5 mg de Iodo/Iodetos inorgânicos e não radioativos).

A RDA (Recommended Daily Allowance) - Dose Mínima Diária) do Iodo elementar nos EUA não foi estabelecida até 1980 e somente foi confirmada em 1989.No Brasil, a legislação estabelece o acréscimo de Iodato de Potássio (KIO3) ao sol na dose de 20 a 60 mg de Iodato por Kg de sal.Essa dose significa um consumo de Iodo de 0.1 a 0.3 mg de Iodo por dia e, portanto, 125 a 375 vezes menos do que a dose recomendada na Suplementação Ortomolecular de Iodo.

Coincidentemente, na mesma época em que os EUA confirmaram a RDA de 170 mcg de Iodo por dia(0.17 mg de Iodo/dia), o diretor executivo do conselho internacional para o controle de desordens por deficiência de Iodo, Brasil S. Hertzel, publicou o livro The Story of Iodine Deficiency.

Nesse livro, o bócio e o cretinismo foram os únicos dois aspectos da deficiência de Iodo discutidos, o que nos leva a supor que as autoridades internacionais responsáveis pelo estabelecimento de padrões resolveram que a deficiência de Iodo para o corpo humano seria a mesma que impede o desenvolvimento do bócio e do cretinismo

É interessante lembrar, ainda, que o consumo de Iodo pelos japoneses do interior do Japão é de 12 a 14 mg por dia.

O Dr. Guy Abraham, MD, de forma bem humorada, apresenta como razões para essa Iodofobia médica generalizada e desnecessária, os seguintes motivos:

1 - Dupla personalidade.Ora se comportando como Iodofóbicos e recomendando doses de 0.1 a 0.3 mg de Iodo por dia e ora se comportando como Iodofílicos e recomenadando doses de 6.000mg(6.0g)de Iodo por dia.

2 - Duplo Padrão: intolerância total e absoluta aos pequenos efeitos colaterais das formas de Iodo inorgânicos e não-radioativas e extremamente tolerante com os efeitos colaterais severos das formas sintéticas e radioativas.

3 - Amnésia: Com relação à segurança das formas não-radioativas inorgânicas quando estabelecem padrões e decisões terapeuticas.

4 - Confusão Mental: Ao atribuir os mesmos efeitos colaterais severos das drogas inorgânicas contendo Iodo ao Iodo/Iodeto inorgânicos e não-radioativos.

5 - Estado Alterado de Consciência: Que permite que duplo discurso, duplo pensamento e lógica contraditória sejam aceitos como verdade absoluta.

Abraham, argumenta, ainda, que, desde que a baixa ingestão de Iodo está relacionada com o baixo desenvolvimento intelectual (cretinismo, imbecilidade, etc), essas pessoas que sofrem de Iodofobia estariam, na verdade, sofrendo de deficiência de Iodo.

Desnecessário dizer que a Iodofobia Médica é altamente contagiosa e pode ser transmitida aos respectivos pacientes que também passam a sofrer de Iodofobia perpetuando, dessa forma e eternamente o problema.

A Iodofobia Médica já causou mais miséria humana e mortes do que as duas grandes guerras mundiais reunidas, por interferir nas pesquisas clinicas significativas sobre a necessidade mínima diária de Iodo para a obtenção da saúde física e mental ideais.

Descoberto na França Imperial, um século antes do conceito de essencialidade dos elementos-traços, o primeiro elemento-traço (oligoelemento) testado em humanos e reconhecido como essencial à saúde humana, o mais deficiente elemento-traço do mundo, o Iodo teve a infelicidade e o infortúnio de atrair a atenção dos endocrinologistas porque é incorporado em vários hormônios importantes da glândula tiróide humana.

No início usado como panacéia para todas as doenças humanas, o Iodo, como elemento essencial, tornou-se eventualmente associado exclusivamente à glândula.

Essa "fixação pela tiróide" ( thyroide fixation) nas palavras do Dr. Abraham resultou no fato dos endocrinologistas passarem a ditar as necessidades humanas desse nutriente.Todas as aplicações humanas do Iodo passaram eventualmente a ser subservientes aos ditames dos endocrinologistas mal informados e auto proclamados especialistas em Iodo.

Por exemplo, a desinfecção das águas para consumo humano e de piscinas e superior, mais seguras e menos cara com o uso do Iodo de 1 a 2 ppm do que com o uso de cloro e seus derivados, nas mesmas concentrações.

Curiosamente, a dose recomenda por inúmeros clínicos de gerações passadas (12.5 37.5 mg de Iodo na forma de solução de Lugol) é a mesma faixa considerada ideal para suficiência do corpo humano, baseado em um estudo recente de teste de carga de Iodo em indivíduos saudáveis.

A ingestão de Iodo nessa faixa de suplementação ortomolecular resultou no aumento da excreção urinária de vários metais entre eles o mercúrio e o chumbo e teve um efeito desintoxicante pelo aumento da excreção urinária dos halogênios brometo e fluoreto.

O Iodo não é somente necessário para a produção dos hormônios tiroidianos, mas também é responsável pela produção de todos os hormônios do nosso corpo.Níveis adequado de Iodo são necessários para o funcionamento adequado do sistema imunológico.O Iodo contém fortes propriedades antibacterianas, anti-parasitárias, anti-virais e anti-câncer.

É eficiente no tratamento de seios fibrocísticos e cistos ovarianos.Outras das funções da glândula tiróide humana são "queimar" o excesso de gorduras, sem o necessário suplemento de Iodo, a glândula tiróide fica impedida de executar sua função de queimar a gordura excedente, consequentemente armazenado-a pelo corpo.

Por JOSÉ LUIS MOREIRA GARCIA - Engenheiro Agrônomo. Especialista na pesquisa do Iodo.


CUIDE BEM DE VOCÊ

Em TERAPIA FLORAL e REEDUCAÇÃO MENTE & CORPO é avaliado a necessidade do Iodo por Kg do peso da pessoa atendida.

www.cuidebemdevoce.com