Metamorfose

Procura-se novos pacientes

Postado por Lena Rodriguez em sexta, setembro 23, 2011 Em: Florais On Line
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Tobias Frey 

Mulheres sem apetite sexual devem estar doentes — e precisam de medicamentos. Há pouco tempo cientistas e médicos chegaram a esta conclusão durante um congresso nos Estados Unidos e deram um nome para esta doença: Desequilíbrio Funcional Sexual da Mulher. Só que esta doença nem existe. A sexualidade da mulher, raramente é um caso médico.

É interessante que, praticamente todos os participantes do congresso foram financiados pela indústria farmacêutica. A revista técnica British Medical Journal revelou que o objetivo destes esforços foi de achar novos canais de venda para comprimidos como Viagra. 

Com frequência cada vez maior a indústria farmacêutica inventa novas doenças para criar um mercado para os seus medicamentos. Desde que existe Propecia no mercado, a queda de cabelos no homem é tida como enfermidade a ser tratada. Desde que Aurorix está no mercado, a timidez passou a ser uma doença chamada de fobia social. Muitas vezes, a indústria faz de um sintoma inofensivo uma doença ameaçadora. O exemplo mais recente é a síndrome do intestino irritado. Desde que o Zelmac está no mercado, milhares de mulheres deveriam tomar medicamentos contra gases. 

O procedimento das industrias farmacêuticas é muito hábil. Desenvolveram estratégias sutis por meio de campanhas caras, usando uma mídia condescendente, divulgam cenas ameaçadoras de dor e sofrimento. Médicos remunerados passeiam de uma sala de conferências para outra e convencem seus colegas dos novos sofrimentos e dos tratamentos bem sucedidos. Além disso, a própria indústria, muitas vezes, funda grupos de autoajuda — um reservatório para novos clientes. 

“Quem tem realmente interesse na saúde humana?

Pessoas sadias seriam uma catástrofe.

Ramos inteiros da indústria iriam à falência.

A começar pela indústria farmacêutica.”

(Urs Waibel , Würenlos)


“A conquista da nossa liberdade, da nossa individualidade e independência irá requerer, em muitos casos, uma grande dose de coragem e de fé.” Dr. Edward Bach

Terapia Floral bem direcionada nos auxília com equilíbrio e harmonia para esse intento.

CUIDE BEM DE VOCÊ

www.cuidebemdevoce.com


Em: Florais On Line 


Tags: medicina  florais on line  terapia flora   

Blog


"Dentro das linhas que o mantém prisioneiro estão apenas suas ideias e crenças. Fora dessas linhas estão suas novas ideias." LIBERTE-SE !!! Dra. Hulda

Traduzir Esta Página

A Terapeuta


Lena Rodriguez Acredito em tratamentos não agressivos e que vá na - causa - do problema que se apresenta, que por prática e vivência aprendi a perceber,que só se dá em nossa mente... O que nos faz cem por cento responsáveis por TODOS e TUDO a nossa volta, em nosso mundo. Acredito também, em terapias que estejam aliadas a processos de despertar, para que possamos sair desse circulo vicioso que infringimos a nós mesmos e cessarmos com a auto crucificação... A auto aceitação é imprescindível, assim como ser muito gentil consigo mesmo. Aceitar-se, não quer dizer resignarmos, mas sim que, podemos não estar satisfeitos na vida, por uma razão ou outra, não importa... Porém, temos escolhas... A partir do auto cuidado, tive por ideal de vida ser um elo de auxílio para que outros pudessem sentir o mesmo bem estar físico, mental, emocional e espiritual... Resumindo; um estar de bem com a vida = paz interior. Paz que conseguimos ao libertar nossa mente de programas e registros subconscientes. Sou grata à existência, a tudo que pude ter acesso para desvelar o EU que Realmente Sou... Gratidão, igualmente a todos que confiaram e confiam em meu trabalho nesses mais de 20 anos. Bençãos a todos!

Tags

 

 

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

 Coloque abaixo o assunto = palavra-chave

 

 

PSICOTRÓPICOS - O MARKETING DA LOUCURA   (Vídeos) aqui: http://terapiafloralon-line.blogspot.com.br/2013/04/psicotropicos-psiquiatria-o-marketing.html

A Comissão dos Cidadãos para os Direitos Humanos (CCHR) é um serviço de vigilância da saúde mental sem fins lucrativos, responsável por ajudar a aprovar mais de 150 leis que protegem os indivíduos de práticas abusivas ou coercivas. A CCHR há muito tempo que luta para restabelecer a base inalienável dos direitos humanos no campo da saúde mental, incluindo mas não se limita a, consentimento informado pleno sobre a plena legitimidade médica do diagnóstico psiquiátrico, os riscos de tratamentos psiquiátricos, o direito a todas as alternativas médicas disponíveis e o direito a recusar qualquer tratamento considerado prejudicial...   http://www.cchr.pt/

 

Postagens recentes

 



Crie um site gratuito com o Yola