BOICOTE        E      AUTOSSABOTAGEM

“A questão tem a ver com os recursos que cada pessoa possui para enfrentar as demandas e adversidades da vida.”

“A mulher com tendência a autossabotagem acredita que não tem condições de lidar, os desafios;

“Então, acha que é melhor nem tentar porque o tombo certo será muito doloroso”.

AUTOESTIMA BAIXA

MEDO

ANSIEDADE

MUDANÇAS

SITUAÇÃO NÃO TEM CONTROLE

A pessoa já sente-se derrotada de antemão e detona o gatilho da SABOTAGEM.

AUTOESTIMA é um ponto CHAVE: que luta pelo que quer e também fica mais à vontade para examinar riscos e limitações, certo de que poderá enfrentá-los.

A POSSIBILIDADE do SUCESSO –ele simboliza o NOVO, de certa forma, o fracasso é uma situação conhecida e mobiliza afetos que reconfortam. Como atenção, pena, cuidados.”

“O SUCESSO é um terreno desconhecido que cobra – ENVOLVIMENTO , traz EXPOSIÇÃO e RESPONSABILIDADES, representa  uma situação que foge ao controle.”

Cenário Interno: “Será que eu SEGURO essa ONDA? Melhor nem TENTAR”.

A pessoa dá mais ouvidos à sua criança interior, que precisa de proteção, e perde a oportunidade de examinar objetivamente suas estratégias para enfrentar o desafio. E assim o círculo vicioso da autossabotagem se instala.

A origem dessa dificuldade, em geral está na INFÂNCIA. É  um PADRÃO construído na relação com os pais ou cuidadores, quando a criança via formando suas impressões sobre o mundo, sobre si mesma e seus recursos para lidar com o que virá pela frente.

DESEJO DE PUNIÇÃO

 

A AUTOSSABOTAGEM  também  pode sinalizar um conflito. Quando a pessoa não sabe o que quer, o boicote entra em cena como um mecanismo de defesa ou de punição e está ligado ao baixo amor-próprio. “É uma atitude que mostra a insatisfação com os rumos que a vida está tomando. Há uma sensação de incapacidade de avaliar e projetar o que realmente se deseja”.

 

OS SINTOMAS

O primeiro passo para enfrentar o círculo vicioso do boicote é se dar conta dos sintomas. A AUTOSSABOTADORA costuma penar com comportamentos bem repetitivos. Abaixo os mais fáceis de identificar:

 

JUSTIFICA SEUS ERROS e coleciona desculpas.Busca aliados para mostrar que tem razão.

ADIA TOMADA DE PROVIDÊNCIAS práticas para superar limitações que percebe em si mesma ou que são apontadas por outras pessoas. Deixa tudo para amanhã.

É PESSIMISTA, não consegue enxergar o lado bom das coisas e contamina as relações.

SOFRE DE UM CONFLITO INTERNO entre o que deseja fazer e o temor de que não dará certo: ”Eu quero muito, mas não consigo”.

DEIXA-SE DOMINAR POR DÚVIDAS que destroem as chances de tomar iniciativas.

NÃO CONSEGUE FOCAR   e sente dificuldade de estabelecer objetivos e lutar por eles. Ou, então, perde um tempo enorme planejando ações, mas nunca as coloca em prática.

ACELERA NA CONTRAMÃO quando cai na balada na véspera de uma atividade superimportante no trabalho; ou fala o tempo todo do ex no encontro com o novo amor.

Matéria REVISTA CLAÚDIA - Psicoterapeuta: Maura de Albansi - Instituto de Terapia Avançada AMO – SP

___

Conheça-se e liberte-se! CUIDE BEM DE VOCÊ

TERAPIA FLORAL ON LINE

www.cuidebemdevoce.com