Metamorfose

Resolução de Ano Novo

Postado por Lena Rodriguez em quarta, janeiro 9, 2013 Em: Terapia


Por Patricia Carrington, Ph.D


Quando você ouve a palavra "resolução" você se imagina agindo de forma fácil, natural e leve? Ou você acha que terá de fazer um esforço, ou mesmo ter que lutar - algo não muito agradável para se pensar?


A palavra "resolução" por definição, implica na necessidade de persistência e força de vontade. Para a maioria das pessoas não implica atrair para sua vida as coisas que elas querem ou aquelas mudanças que querem fazer em si mesmas. Em vez disso, ela geralmente implica obrigar-se a fazer algo que é difícil para elas fazerem.


Eu vou sugerir que você comece a ver suas resoluções do ano novo sob uma nova luz, como sendo realmente "criações do Ano Novo" em vez de "resoluções" – maneiras como você gostaria que fosse, que você deseja ver se tornarem realidade sem forçar.


Esta visão positiva sobre resoluções do Ano Novo pode fazer uma grande diferença no resultado, porque todos nós naturalmente somos atraídos para o que é positivo e resistimos ao que é difícil e exigente.


Qual é o principal bloqueio que as pessoas enfrentam ao tentarem atrair para suas vidas uma nova forma de ser no ano que está chegando?


O bloqueio que eu vejo na maioria das vezes é o que eu chamo de "tentativa de criar o futuro, mantendo os olhos no retrovisor". Em outras palavras, seu passado determinando se o futuro que você quer parece possível. Se isso não parece possível, muitas "afirmações competidoras" (expressão de Gary Craig para descrever as objeções internas que temos para as coisas positivas que estamos tentando trazer) - o "sim, mas" - vão se tornar a força dominante em nossas vidas.

Isso pode nos impedir de colocar em nossas vidas o que realmente queremos.


Vou lhe dar um tapping (EFT) muito eficaz para você fazer, a fim de ajudá-lo a deixar de ver o futuro olhando para o "espelho retrovisor" - fazendo com que o que aconteceu no passado seja o que você vê à sua frente, em vez de ver o futuro como uma nova possibilidade se estendendo a sua frente.

 

Uma simples mudança no modo como você percebe seu futuro pode fazer uma diferença radical na forma como ele realmente se molda para você.

 

Então, vamos tentar uma nova abordagem:


Antes de começar esta rodada de tapping(EFT), por favor, imagine-se retornando a qualquer momento em que você não sabia como fazer algo e que agora é uma segunda natureza para você - você não sabia nada - a coisa toda era um mistério para você.
 

Pode ter sido algo bem simples como aprender a andar de bicicleta quando você era uma criança, ou nadar, ou decifrar palavras em uma página quando estava no primeiro grau para que você pudesse entender a história. Pense em algo que era absolutamente impossível para você fazer - mas quando você aprendeu isso, ficou tão simples quanto rolar uma tora de madeira. Você vai usar isso como um exemplo enquanto fazemos o tapping (EFT) juntos, quando eu lhe peço para preenchê-lo - portanto, localize uma memória agora.
 

Tapping (EFT) para você fazer junto

Ponto karatê:  

Embora isso nunca tenha acontecido antes ... e por isso não vai acontecer agora ..Eu escolho me lembrar das "primeiras vezes" que aconteceram milhões de vezes ao longo da história.

Repita a frase acima 3 vezes enquanto bate no ponto karatê.

 

Uma rodada com foco no negativo

Sobrancelha:  

Eu só estou brincando comigo mesmo quando penso na minha resolução de ano novo.

Lado do olho:

Isso nunca aconteceu comigo antes e nunca vai acontecer.

Debaixo do olho:  

Um cão velho não pode aprender novos truques. - Até mesmo um cão de meia idade não pode aprender.

Debaixo do nariz:

Eu só estou enganando a mim mesmo.

Debaixo da boca:

Eu tentei várias vezes e nunca funcionou.

Clavícula:

As probabilidades estão contra mim.

Debaixo do braço:

Quantas vezes você tem que falhar antes de você saber que não pode fazer isso?

Topo da cabeça:

O que me faz pensar que as coisas vão ser diferentes desta vez?

 

Duas rodadas com foco no positivo

 

Sobrancelha:

Eu escolho me lembrar das "primeiras vezes" que aconteceram na história.

Lado do olho:

Ninguém poderia correr uma milha em quatro minutos - isso era impossível.

Debaixo do olho:

 ... e Roger Bannister fez isso, contra todas as probabilidades.

Debaixo do nariz:

Ele tinha definido aquilo como sua meta.

Debaixo da boca:

Ninguém poderia por os pés na lua, exceto em sua imaginação - isso era um sonho impossível.

Clavícula:

... e Neil Armstrong caminhou na Lua, em 1969.

Debaixo do braço:

Ele tinha definido aquilo como sua meta.

Topo da cabeça:

Ninguém podia falar com outra pessoa a uma distância maior que 100 metros - isso não podia  ser feito.

Sobrancelha :

... e Alexander Graham Bell inventou o telefone.

Final do olho :

Ele tinha definido aquilo como seu objetivo.

Debaixo do olho:

Nenhuma pessoa pode voar como um pássaro tanto quanto eles desejavam - era impossível.

Debaixo do nariz:

... e os irmãos Wright voaram em uma engenhoca que chamaram de um "avião" em 1903.

Debaixo da boca:

Eles tinham aquilo como seu objetivo.

Clavícula:

Eu mesmo não podia (mencione o que você já foi totalmente incapaz de fazer) ....Era impossível para mim imaginar fazendo aquilo.

Debaixo do braço:

Então eu aprendi a fazê-lo e de repente eu estava (mencione o que você foi capaz de fazer depois que aprendeu)

Topo da cabeça:

Eu tinha definido aquilo como meu objetivo.

 

Inspire e solte o ar lentamente.

Este tapping (EFT) é um lembrete importante para você usar. Se você se sintonizar com sua mensagem diariamente por pelo menos duas semanas, você poderá notar algumas mudanças fascinantes que ocorrem em sua atitude sobre a "possibilidade" de suas resoluções sendo realizadas. Esse é um passo importante para fazê-las acontecer..

Experimente!

 

Tradução livre por Mizuji Kajii

Fonte:  Note From Pat Carrington

 

Cuide bem de você... www.cuidebemdevoce.com

Em: Terapia 


Tags: eft  resolução  "ano novo"  "terapia floral on line"  "terapia integrativa"  florais  peroxido de hidrogenio  gfu  skrill   

Blog


"Dentro das linhas que o mantém prisioneiro estão apenas suas ideias e crenças. Fora dessas linhas estão suas novas ideias." LIBERTE-SE !!! Dra. Hulda

Traduzir Esta Página

A Terapeuta


Lena Rodriguez Acredito em tratamentos não agressivos e que vá na - causa - do problema que se apresenta, que por prática e vivência aprendi a perceber,que só se dá em nossa mente... O que nos faz cem por cento responsáveis por TODOS e TUDO a nossa volta, em nosso mundo. Acredito também, em terapias que estejam aliadas a processos de despertar, para que possamos sair desse circulo vicioso que infringimos a nós mesmos e cessarmos com a auto crucificação... A auto aceitação é imprescindível, assim como ser muito gentil consigo mesmo. Aceitar-se, não quer dizer resignarmos, mas sim que, podemos não estar satisfeitos na vida, por uma razão ou outra, não importa... Porém, temos escolhas... A partir do auto cuidado, tive por ideal de vida ser um elo de auxílio para que outros pudessem sentir o mesmo bem estar físico, mental, emocional e espiritual... Resumindo; um estar de bem com a vida = paz interior. Paz que conseguimos ao libertar nossa mente de programas e registros subconscientes. Sou grata à existência, a tudo que pude ter acesso para desvelar o EU que Realmente Sou... Gratidão, igualmente a todos que confiaram e confiam em meu trabalho nesses mais de 20 anos. Bençãos a todos!

Tags

 

 

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

 Coloque abaixo o assunto = palavra-chave

 

 

PSICOTRÓPICOS - O MARKETING DA LOUCURA   (Vídeos) aqui: http://terapiafloralon-line.blogspot.com.br/2013/04/psicotropicos-psiquiatria-o-marketing.html

A Comissão dos Cidadãos para os Direitos Humanos (CCHR) é um serviço de vigilância da saúde mental sem fins lucrativos, responsável por ajudar a aprovar mais de 150 leis que protegem os indivíduos de práticas abusivas ou coercivas. A CCHR há muito tempo que luta para restabelecer a base inalienável dos direitos humanos no campo da saúde mental, incluindo mas não se limita a, consentimento informado pleno sobre a plena legitimidade médica do diagnóstico psiquiátrico, os riscos de tratamentos psiquiátricos, o direito a todas as alternativas médicas disponíveis e o direito a recusar qualquer tratamento considerado prejudicial...   http://www.cchr.pt/

 

Postagens recentes

 



Crie um site gratuito com o Yola