Uma descrição da Síndrome de Burnout, ou que também podemos chamar Síndrome da Perda do Sentido da Vida.

Colaboração Marcia Arcoverde


A chamada Síndrome de Burnout é definida por alguns autores como uma das conseqüências mais marcantes do estresse profissional, e se caracteriza por exaustão emocional, avaliação negativa de si mesmo, depressão e insensibilidade com relação a quase tudo e todos (até como defesa emocional).

Burnout é geralmente desenvolvida como resultado de um período de esforço excessivo no trabalho com intervalos muito pequenos para recuperação, mas alguns consideram que trabalhadores com determinados traços de personalidade (especialmente de neuroses) são mais suscetíveis a adquirir a síndrome. Pesquisadores parecem discordar sobre a natureza desta síndrome. Enquanto diversos estudiosos defendem que burnout refere-se exclusivamente a uma síndrome relacionada à exaustão e ausência de personalização no trabalho, outros percebem-na como um caso especial da depressão clínica mais geral ou apenas uma forma de fadiga extrema (portanto omitindo o componente de despersonalização).

Estágios

São doze os estágios de Burnout:

  • Necessidade de se afirmar

  • Dedicação intensificada - com predominância da necessidade de fazer tudo sozinho;

  • Descaso com as necessidades pessoais - comer, dormir, sair com os amigos começam a perder o sentido;

  • Recalque de conflitos - o portador percebe que algo não vai bem, mas não enfrenta o problema. É quando ocorrem as manifestações físicas;

  • Reinterpretação dos valores - isolamento, fuga dos conflitos. O que antes tinha valor sofre desvalorização: lazer, casa, amigos, e a única medida da auto-estima é o trabalho;

  • Negação de problemas - nessa fase os outros são completamente desvalorizados e tidos como incapazes. Os contatos sociais são repelidos, cinismo e agressão são os sinais mais evidentes;

  • Recolhimento;

  • Mudanças evidentes de comportamento;

  • Despersonalização;

  • Vazio interior;

  • Depressão - marcas de indiferença, desesperança, exaustão. A vida perde o sentido;

  • E, finalmente, a síndrome do esgotamento profissional propriamente dita, que corresponde ao colapso físico e mental. Esse estágio é considerado de emergência e a ajuda médica e psicológica uma urgência

___________________________

Há sinergia de fitoterapia + florais para o tratamento da Síndrome de Burnout, assim como a terapia direcionada com florais para os padrões emocionais associados à ela... Consulte um(a) terapeuta!

Lena Rodriguez

Terapia Vibracional


www.cuidebemdevoce.com