Os florais tem uma ação com bases em uma natureza vibracional. Eles trazem padrões de consciência, de informação que atuam por ressonância vibratória, catalizando processos de transformação de consciência e despertando talentos adormecidos, dons e potenciais latentes no ser humano, através dos campos energéticos e corpos sutis.







As Essências Florais atuam fundamentalmente no campo de nossa consciência, nos alinhando como um todo...  Podemos entender melhor quando temos uma compreensão de medicinas antigas como a ayurvédica e chinesa, medicinas que sempre visaram o ser humano como um todo, em que os três corpos energéticos, distintos mas interligados são animados pelo Espírito ou Força Vital, sendo os três corpos o emocional, mental e o físico. Quando surge algum tipo de desarmonia em qualquer desses corpos, existe o potencial para que adoeçamos. Dependendo da desarmonia, se súbita e grave como em traumas e choques, ou se torna crônica de longa duração, como na depressão e desespero, a Força Vital ou Espírito começa a perder intensidade.

O Espírito toma forma em cada indivíduo como alma pessoal tem um corpo energético distinto que sustenta verdadeiramente o físico e quem pensamos que somos, mesmo estando fora do alcance das doenças, assim como as entende nossa medicina ocidental. O Espírito também pode adoecer. O adoecimento do Espírito pode ser reconhecimento por sintomas como desespero, perda do sentido do eu, falta de entusiasmo ou a sensação de estar perdido, isolado, solitário.

Uma essência pode ser basicamente física, mental, emocional ou espiritual. Ao penetrar o corpo físico (em geral na forma de gotas sob a língua), vibra em pura freqüência harmoniosa. O aspecto em desarmonia é atraído para esta freqüência saudável como um imã e começa a vibrar com ela de forma harmônica.

Fundamentalmente este é o princípio da ressonância que a maioria de nós aprende nas aulas de física no colegial. No laboratório de física este princípio é demonstrado fazendo-se vibrar um diapasão em um canto da sala. Um segundo diapasão, em repouso no canto oposto do cômodo começará imediatamente a vibrar em harmonia com o primeiro.

Em seu livro Medicina Vibracional, o Dr. Richard Gerber usa, como analogia, um teclado de piano no qual cada corpo ou aspecto do indivíduo expressa uma oitava de notas. O corpo físico seria a oitava da escala musical logo abaixo do Dó central. A oitava da escala que começa no Dó central representaria o corpo Emocional. A próxima oitava seria o corpo mental e a que se segue a esta, representaria o Espírito.  O Espírito seria também, no que concerne a sua imortalidade, o conjunto de todas as notas do piano, mas, em cada encarnação ele também residiria numa escala particular de notas musicais. Assim saúde e bem estar para uma pessoa poderiam estar em todas as notas Mi, enquanto saúde e bem estar para outra pessoa poderiam ser todas as notas Sol.

Elas atuam fundamentalmente no campo da nossa Consciência, alinhando nosso Espírito, com nossa Alma e nossa Mente facilitando então o acesso aos nossos dons, qualidades, virtudes e potenciais necessários ao nosso bem estar, harmonia.


Percebendo os efeitos dos Florais

As Essências Florais não são medicamentos, são catalizadoras de dons, qualidades e atitudes positivas. Algumas vezes, experimentamos mudanças imediatas ao tomar as Essências Florais, mas em geral, percebemos os seus efeitos de uma maneira mais sutil, vamos através de nossa autopercepção consciente nos dando  conta que aos poucos, fomos incorporando uma qualidade ou virtude que possibilitou a transformação de algum padrão em nossos em nossos sentimentos, pensamentos ou atitudes.

Importante deixar claro de que os florais não são medicamentos e não substituem a necessidade de cuidados em outras áreas, cuidados médicos ou psicológicos.


Lena Rodriguez

www.cuidebemdevoce.com