Calcificação da aorta abdominal associa-se com obstruções nas artérias do coração e risco de morte


Segundo uma recente estudo, a calcificação da artéria aorta abdominal - a principal artéria do corpo humano - é indicativa de doença coronariana obstrutiva e um risco aumentado de morte. A doença coronariana obstrutiva caracteriza-se pela presença de placas de gordura na parede das artérias do coração, sendo a principal causa de angina do peito e infarto do miocárdio (ataque cardíaco).

 

Os autores do estudo analisaram tomografias abdominais sem contraste de 367 pacientes assintomáticos para doença coronariana obstrutiva, mas submetidos a uma angiografia coronariana - exame contrastado das artérias do coração - até um ano após uma tomografia abdominal.

 

As tomografias abdominais foram solicitadas por várias razões, como dor abdominal. Pacientes com doença coronariana obstrutiva conhecida foram excluídos do estudo. Após um acompanhamento médio de 2 anos e meio, 65 pacientes faleceram. Uma análise estatística evidenciou que a calcificação da aorta abdominal estava associada a um aumento do risco de morte.

 

Uma segunda análise descobriu que 134 pacientes apresentavam doença  coronariana obstrutiva. Os pacientes com coronárias obstruídas eram mais velhos e mais propensos a ter hipertensão, diabetes e colesterol elevado do que o grupo total.

 

Os escores de calcificação da aorta abdominal foram significativamente mais altos nos indivíduos com doença coronariana obstrutiva. Apenas sete dos 62 pacientes com um escore zero de calcificação da aorta apresentaram doença coronariana obstrutiva na angiografia.

 

Fonte: American College of Cardiology.