ESSÊNCIAS INDIVIDUAIS “FLORAIS DE MINAS”


Seguem indicações resumidas acerca das cento e oito essências florais que compõem os “FLORAIS DE MINAS”. Em seguida, descrevemos as indicações das diversas fórmulas compostas, elaboradas a partir de um conjunto específico de essências florais e que visam atingir um foco mais direcionado de atuação.Tanto as essências florais quanto às fórmulas compostas são produtos que necessitam ser manipulados à partir da solução-estoque (SE).



Agave >  As pessoas do tipo Agave diante das dificuldades lutam obstinadamente até os limites extremos de suas forças. São incansáveis, corajosas, lutadoras, resistentes, otimistas, fortes e capazes de suportar situações de extrema tensão e gravidade, com paciência, sabedoria e muito senso de iniciativa. Quando equilibradas sabem ponderar os momentos certos de agir, a intensidade da força a empregar e as ocasiões oportunas para descansar e acumular novas energias. Reconhecem e incorporam dentro de si mesmas os sábios ritmos presentes nos eternos ciclos da natureza. Todavia, não gostam de deixar transparecer quando suas forças estão exauridas. São, pois, predispostas ao esgotamento mental, físico e sintomas correlatos.



Ageratum > Trata-se de uma essência floral para a purificação e sublimação das emoções e sentimentos mais dolorosos do ser, principalmente durante os sonhos. Desperta a clareza de intenções naqueles que almejam realizar um serviço amoroso ou altruísta. Ajuda a conectar com os níveis profundos da alma, através do emergir de sonhos simbólicos, significativos para a jornada de crescimento espiritual. Favorece a impregnação ativa das impressões sensoriais, principalmente pelos elementos coloridos e sonoros do cotidiano, que formam a base da imaginação criativa que, quando devidamente intensificada, desperta durante o sono as forças curativas latentes na alma. Ageratum é um floral para limpeza profunda do corpo emocional. A essência conduz os conflitos à apreciação da alma, no decorrer do sono, evitando-se desse modo a ação ilusória da mente concreta. Esse floral apresenta uma indicação certeira nos casos onde o processo consciente de cura mostra-se doloroso.

 

 

Aleluia > Trata-se de uma essência adequada para aqueles que se resignaram frente às condições adversas, perderam a fé e a esperança na própria recuperação. Para as pessoas que padecem de doenças crônicas, que já tentaram de tudo e se encontram em desespero, sem mais vontade de recomeçar. Para aquelas situações críticas e desesperadoras, onde algo de extraordinário precisa acontecer. Aleluia resgata na alma as energias espirituais de fé e esperança.

 

 

Althaea > Para aquelas personalidades com forte sentimento de rejeição social ou de exclusão familiar e grupal, que duvidam da própria condição de cidadãos e fogem dos compromissos sociais. Para trazer as vibrações superiores de integração e convivência. Ajuda no despertar das responsabilidades pessoais frente ao ambiente familiar, de trabalho ou social. Trabalha o alinhamento do propósito interno em meio às necessidades coletivas.

 

 

Amaranthus > Favorece a recomposição da unidade e integridade familiar, atenuando as tensões, os traumas e conflitos nos relacionamentos. Útil nos ambientes familiares onde prevalecem a discórdia, os desentendimentos, as rusgas, os conflitos de convivência, a desarmonia entre os papéis individuais, a desconfiança mútua, o ciúme doentio, as rivalidades e quaisquer formas separatistas. Amaranthus contribui para o resgate e a sublimação dos desequilíbrios acumulados durante a convivência familiar. A essência faz-se proveitosa na atenuação dos conflitos e rusgas familiares, os quais são causadores de traumas psicológicos sobre as crianças; traz as percepções subjacentes às raízes dos conflitos, desvendando a intricada trama familiar que cooperou para engendrar o sofrimento pessoal.

 

 

Ambrosia > Para aqueles que temem a escassez de recursos vitais, principalmente de alimentos. Para os indivíduos que têm medo do fracasso financeiro, do desemprego, da falta de dinheiro, de não serem capazes de suprir as necessidades básicas da família. Para aqueles ansiosos e inseguros com os recursos que dispõem, com a situação econômica e com as perspectivas futuras de sobrevivência. Para certos quadros de obesidade, onde há um instinto acumulativo ampliado pelo temor de faltar alimentos. Ambrosia trabalha as energias de aceitação, entrega e fé na Providência Divina.

 

 

Anil > Para as personalidades com enfraquecimento em suas capacidades sensoriais e intelectuais. Para o envelhecimento mental precoce, senilidade, esclerose, atrofia e degenerescência cerebral. Tônico e regenerador psíquico. Auxiliar na melhora da circulação cerebral e restaurador de neurônios danificados, sendo indicado nos casos de lesões cerebrais, acompanhadas por perdas de memória, falta de concentração, debilitação sensorial e condutas inadequadas.

 

 

Aristoloquia > Para aqueles assoberbados por um conceito deturpado de pecado e que carregam, dentro de si, sentimentos de culpa de origem religiosa, principalmente com respeito à sexualidade. Para quando há remorsos e arrependimentos muito fortes, os quais assumem um caráter obsessivo, deixando a consciência obscurecida com tristes recordações. Coadjuvante na tensão pré-menstrual, na menopausa e em todas as situações onde há autopunição e rejeição à vida. Aristoloquia busca na alma as energias do verdadeiro perdão, trazendo compreensão da profunda Misericórdia Divina.

 

 

Arnica Campestre > Para a restauração do corpo etérico-físico, quando há rupturas ou rompimentos na energia vital em razão de choques, traumas, ferimentos, cortes, torções, pancadas, hemorragias, contusões, envenenamentos, intoxicações, intervenções cirúrgicas ou acidentes. Ajuda a manter a conexão entre os vários corpos da personalidade e facilita o controle do Eu sobre os processos energéticos e fisiológicos. Para as situações emergenciais em geral, quando a integridade do corpo vital precisa ser preservada, enquanto se procura imediatamente o socorro médico especializado. A essência é um excelente cicatrizante floral, agindo prontamente na recuperação de tecidos danificados, interna e externamente. Também é útil para catalisar o efeito de outras essências, principalmente quando é necessário que a cura atinja o nível físico. Deve ser usada como auxiliar nas dores internas, musculares, articulares e reumáticas, e em situações pré e pós-operatórias.

 

 

Artemisia > Para aqueles que necessitam, emergencialmente, de uma limpeza profunda em seus corpos mais densos. Para a purificação do corpo e da mente, em situações traumáticas, quando há necessidade de eliminação rápida de toxinas psíquicas e físicas. Para os estados obsessivos e nos casos de debilidade do sistema imunológico. Trata-se de uma espécie de “antibiótico” e “depurativo” floral de largo espectro energético.

 

 

Basilicum > Para as personalidades fortes que eventualmente podem ser acometidas por crises de inadequação e dúvidas sobre a própria capacidade. Para os sentimentos de sobrecarga ou de incapacidade para cumprir os deveres profissionais, familiares, matrimoniais ou sociais. Útil nos estados depressivos resultantes do excesso de trabalho ou de grandes exigências mentais. Coadjuvante nas dores de origem nervosa, na histeria, nos problemas gerais da sexualidade, nos casos de confusão mental, nos quadros neuróticos e psicóticos. A essência desperta na mente os conceitos de adequação e harmonia, imbuindo-nos de poder moral e espiritual, preparando-nos para a superação, a conquista, o progresso, a vitória e o triunfo final nas diversas experiências ao longo da nossa gloriosa jornada de crescimento na luz.

 

 

Bipinatus > Para as situações emergenciais em que o indivíduo é acometido de pânico, terror ou medo agudo. Quando o ambiente ou o estado da pessoa se apresenta em tal complexidade ou gravidade que uma saída simples, a serenidade e a coragem precisam ser evocadas na alma. Útil nos primeiros socorros, nas emergências físicas e psíquicas, nas salvações. Ajuda no despertar das energias de firmeza, coragem heróica e de simplicidade, tão necessárias em momentos aparentemente caóticos. Coadjuvante nos distúrbios do sono (pesadelo, bruxismo, sonambulismo, agitação) e também nas crises de pânico ou desespero.

 

 

Borragine > Para os indivíduos pessimistas que, mediante o passar do tempo, interiorizaram muita falta de fé e desesperança. Para a depressão crônica, acompanhada de tensão no plexo solar e sensação de aperto ou abafamento no peito. Ajuda a afastar os pensamentos sombrios e negativos, através do florescimento de novas perspectivas pessoais. Útil quando a desistência se instala nos sentimentos e no nível do coração. Traz coragem e animação àqueles abandonados à própria sorte, principalmente aos idosos que sofrem à solidão.

 

 

Bougainvillea > Esta essência floral amadurece a alma para a descoberta, a revelação e o encantamento com a própria beleza interior, auxiliando a personalidade a cultivar uma harmoniosa auto-identificação com suas contrapartes luminosas, belas e silenciosamente sábias. Representa um precioso apoio para a pessoa despertar para a beleza imanente às minúcias da vida terrena, por mais simples, humildes e insignificantes que possam parecer. Bougainvillea ajuda também a romper bloqueios e limitações na atividade inventiva, na criatividade artística e na capacidade de auto-identificação com a formosura e graça interior, dando um impulso para a alma desabrochar naqueles aspectos inesperadamente maduros e ocultamente belos de si mesma.

 

 

Calendula Silvestre > Indicada para o indivíduo do tipo “oito ou oitenta”, “tudo ou nada”, “morte ou vida”, que está sempre nos limites extremos da razão e do sentimento. Para as atitudes, posturas e situações em que há formas destrutivas interiorizadas. Para a agressividade verbal, emocional e física. Ajuda a vencer os bloqueios de criatividade, dando margem a pensamentos positivos de amor e união. Útil para aqueles que experimentam oscilações extremas de ódio e amor, de humor e cólera. Coadjuvante para os indivíduos que experimentam variadas formas de autodestruição, automutilação, obesidade, tumores, verrugas, degenerações e deformações ósseas.

 

 

Camelli > Para a ausência de amor expressa na forma de ódio, inveja, ciúme, ganância, desconfiança, sentimentos de vingança, malícia, amargura, raiva, agressividade, sectarismo, racismo, intolerância, mágoa, crueldade e violência. A essência permite a conexão com níveis internos, onde brotam idéias benevolentes e sentimentos maravilhosos de amor altruísta e incondicional. Ajuda na percepção do amor que vem das profundezas da alma e que não tem nada de pessoal, pleno de compaixão e benevolência e de um sentido de unidade, universalidade, comunhão sagrada, de identificação recíproca e aceitação plena da realidade comum de todos os seres. Camelli é a essência do despertar da dignidade e nobreza do humanismo cristão.

 

 

Capsicum > Útil para os indivíduos resignados e apáticos. Para aqueles conformados com a própria condição adversa e que se sentem incapazes de dar um novo passo na tentativa de alterá-la. Apresentam insensibilidade emocional, fadiga constante, monotonia na expressão fácil e rigidez nas expectativas. Há carência de energia vital e um estado de “anemia psíquica”. A essência traz das profundezas do ser a energia da motivação interna.

 

 

Cassia > Para as personalidades com sentimentos de autocondenação e remorsos pelas suas atitudes públicas ou sociais. Para os que acreditam assumir um papel impuro ou condenável perante os demais cidadãos. A essência é útil para aqueles que se aproveitaram mal da liberdade e do poder sobre o destino de muitos, prejudicando-os em suas evoluções. Ajuda-nos a extrair as lições mais importantes dos eventos equivocados de outrora. Propicia a aquisição de qualidades morais elevadas, impulsionando-nos a novos patamares de crescimento no amor.

 

 

Cauliflora > Para aquele indivíduo materialista, avarento e ganancioso que ambiciona poder e posses. É útil àqueles que têm dificuldades de viver comunitariamente, que não sabem compartilhar recursos e tendem a trapacear ao “dividir o pão”. Pode ser empregada nos quadros psicológicos em que há tendência aos furtos, inabilidade de aceitação de derrotas e traços de deslealdade nas competições. A essência ajuda a despertar a generosidade, a empatia e a solidariedade.

 

 

Chicorium > Para os indivíduos egoístas e possessivos, que gostam de atenção constante e se sentem magoados facilmente. Não apreciam ficar sozinhos e choram com facilidade. Manifestam forte carência afetiva e sufocam os outros ao invés de amarem. Cobram retorno de afeto e interferem nos sentimentos e atitudes daqueles que lhes são mais próximos. Gostam de manter seus entes queridos sempre nas proximidades, ao próprio alcance, para assim melhor controlá-los e corrigi-los, principalmente no que se refere aos sentimentos. A essência traz a energia do amor altruísta e incondicional. Desperta a capacidade de amar a todos, indistintamente. Ajuda a sublimar as ligações afetivas estreitas e pessoais em padrões amorosos planetários, cósmicos e universais.

 

 

Coffea > Recomendada para aquelas personalidades obstinadas, racionais, materialistas, financistas, competitivas, individualistas, aparentemente fortes e corajosas, que estão via de regra inconscientemente inseridas na grande roda produtiva da civilização moderna, estimuladas por ela, colaborando pessoalmente para a busca desenfreada de resultados imediatos. Ajuda na libertação da consciência ao favorecer a superação dos padrões de mecanização, massificação e robotização, hoje universalmente presentes no cotidiano da civilização. As personalidades “afogadas” nos ritmos alucinantes e pasteurizados das “engrenagens” sociais podem ser beneficiadas pelas vibrações da Coffea. A essência desenvolve o conceito de que a realização profissional deve estar intimamente ligada aos interesses supremos do Eu Superior. A essência Coffea ajuda a trazer para o consciente a diferenciação vital entre o “trabalho” e a “vocação”. Deve ser usada como coadjuvante no tratamento do tabagismo.

 

 

Coleus > Essência usada como auxiliar floral no desenvolvimento da “inteligência emocional”. Ajuda a combater a impetuosidade, a impulsividade, a ira, a cólera e a falta de aceitação da atitude alheia. É uma espécie de “digestivo emocional” das experiências mais desafiadoras, contundentes e provocativas do cotidiano. Ajuda na limpeza energética e atenua a sobrecarga nervosa relacionada com acúmulo de raiva, mágoa, ira e espírito de vingança. Refina as atitudes perante os semelhantes, com os quais há algum laço de sentimento.

 

 

Dianthus > Para as pessoas muito sensíveis a tudo que ocorre ao redor e que vão acumulando, gradativamente e em silêncio, as escórias das contradições e equívocos dos fatos cotidianos. Suportam caladas as humilhações, os enganos, a ignorância e a ira alheia, mas internamente ficam remoendo os acontecimentos que lhes são inaceitáveis e incompreensíveis. Passam um ar de frieza, não deixando transparecer nem a tristeza nem a alegria. Nos momentos em que deveriam explodir de emoção não o fazem, pois são recatadas e orgulhosas. Ocultam a dor, a tortura e a ansiedade internas através da polidez e da distância que mantêm dos outros.

 

 

Duranta > Indicada para a personalidade inconscientemente afetada por acontecimentos dolorosos do passado. O indivíduo assumiu uma atitude muito inflexível frente aos episódios mais traumáticos, de forma que há muita “internalização” de emoções. Os fatos graves de outrora são freqüentemente rememorados, porém, sem o envolvimento emocional correspondente. O indivíduo não chorou e não chora, e as lágrimas permanecem “endurecidas” dentro dele. A essência ajuda a estabelecer um canal de abertura por onde a liberação dos vínculos anteriores possa ocorrer suavemente.

 

 

Emilia > Para as personalidades com fraca convicção, que vivem pedindo conselhos e opiniões aos outros. Têm dúvidas nas escolhas e decisões as mais banais, mudam freqüentemente de idéia quando influenciadas. Possuem fraco sentimento de identidade e com isto tendem a imitar outras pessoas. A essência fortalece a conexão da consciência com os níveis intuitivos. Favorece a coordenação e a integração global da individualidade, mediante o despertar da voz interna e da convicção pessoal.

 

 

Eucalyptus > Para as pessoas psiquicamente instáveis, que experimentam uma aguda contradição entre o querer mais profundo e a prática cotidiana, entre a idealização e a realização concreta. Experimentam oscilações entre antipatia e simpatia, sinceridade e cinismo, medo e coragem, otimismo e depressão, interesse e indiferença, alerta e apatia, franqueza e submissão, liberdade e constrição e, nos casos extremos, entre querer viver e querer morrer. A essência é útil como coadjuvante em todos os distúrbios respiratórios, como a bronquite asmática e alérgica, asma nervosa, gripes catarrais, pneumonias e enfisemas. Eucalyptus traz as energias de concretização do fluxo imaginativo, sincronizando os elementos rítmicos e respiratórios. O foco arquetípico de atuação da essência está na tensa conjunção entre padrões de “legitimidade” e de “legalidade”.

 

 

Ficus > Para aquelas pessoas indecisas em suas escolhas, que ficam oscilando entre as possibilidades por um tempo muito longo e que, quando decidem, podem ainda assim se arrependerem, por falta de convicção. Apresentam mudanças repentinas de humor e são psiquicamente muito influenciáveis pelas alterações climáticas. A essência ajuda a tirar as “nuvens” da personalidade, acendendo uma luz interna, que emite raios de equilíbrio e serenidade, amparando a pessoa em sua fragilidade. Ficus é indicada como um coadjuvante no tratamento de distúrbios psicossomáticos, dores internas, enxaquecas, enjôos, vertigens e nos distúrbios menstruais. A essência traz clareza mental e estabilidade psíquica.

 

 

Ficus Krakatoa > Facilita a recordação da consciência adâmica, na justa medida em que confere pureza, graça, integração, completude, plenitude, “nudez de alma”, espontaneidade, serenidade, alegria de viver. Ajuda a flagrar o instinto predador, sublimando-o, na medida em que o livre-arbítrio permite, em energias mais elevadas, criativas e espirituais. Colabora para uma nova interpretação da história pessoal, buscando a verdadeira perspectiva reveladora do finalismo sagrado da alma.

 

 

Foeniculum > Para aqueles com dúvidas a respeito da própria capacidade. Para os períodos subseqüentes às mudanças na vida, após nascimento, após casamento, mudanças no trabalho e transições biológicas. A essência é indicada nas épocas de readaptação a novas circunstâncias ou após períodos de muita exigência energética. Trata-se de um tônico geral, mental e físico. Facilita a digestão das novas idéias, impressões e sentimentos. Ativa também a fisiologia energética dos sistemas orgânicos labirínticos: intestino, pulmões, cérebro, sistema nervoso, circulatório e gastrintestinal. A essência é um excelente coadjuvante nas dificuldades circulatórias, pois revitaliza e aquece, trazendo a consciência para os processos corporais. Intensifica as vibrações de vitalidade interna, da mente e do corpo. Incita a alma a vivenciar com clareza e plenitude a sua realidade espiritual na condição humana terrena.

 

 

Fortificata > Para aqueles cujo amor possessivo e a extrema carência afetiva provocam um bloqueio de energia de tal ordem que pode sobrevir um colapso psíquico-físico. O traço característico da personalidade é que a atitude unilateral de desamor já deixa marcas identificáveis no corpo, na forma de sintomas simbólicos que refletem o padrão de desarmonia. Para as pessoas cuja vitalidade está se esvaindo como conseqüência da avidez com que esgotam os outros. A essência ajuda na conexão com as forças curativas em seus aspectos mais elevados, ou seja, com os pensamentos de compreensão e amor, tão necessários em qualquer processo de cura verdadeira.

 

 

Fragaria > Indicada para aquele tipo humano obscuro, isolado, desconfiado das intenções alheias e que, via de regra, se fecha num mundo muito particular com suas fantasias e seus objetivos pessoais. Tem padrões de comportamento desordenado com relação aos hábitos pessoais e nos relacionamentos. É, em geral, um tipo muito criativo, porém não compartilha suas criações com terceiros. A essência ajuda no despertar para o mundo mais amplo e ensolarado da convivência fraterna. Induz uma vontade de “sair de casa”, de se expor, de tomar sol, de sentir o vento, a chuva, de andar por aí, de comunicar-se, de experimentar e compartilhar alguns aspectos sensuais da alma e do corpo, de sentir a natureza e viver a vida em comunhão com tudo e todos. A essência ajuda a fermentar a idéia de que o corpo pode ser um objeto lícito e saudável de alegria para alma.

 

 

Fuchsia > Para as pessoas ansiosas que buscam dissimular sua tortura interna através de muito senso de humor. São indivíduos que têm dificuldades de encarar os problemas e se refugiam então na busca de excitações externas. A essência tem um efeito catártico, facilitando a liberação das obstruções inconscientes. Trata-se de um ansiolítico floral, útil como auxiliar nos problemas psicossomáticos, tais quais, insônia, dores de cabeça, obesidade, gastrite, prisão de ventre, hipertensão arterial, etc. É um coadjuvante no tratamento de viciados em drogas e álcool. A essência busca no interior do ser as energias relacionadas à verdadeira alegria e à coragem para enfrentar a vida.

 

 

Guinea > Ajuda na identificação da personalidade com o seu verdadeiro Eu Interno, fortalecendo poderosamente a individualidade, interrompendo assim muitas perdas energéticas decorrentes de influências externas danosas. Ajuda na identificação, compreensão e liberação dos conflitos de relacionamento, principalmente quando há dependência doentia ou deslealdade na relação. Ajuda a romper o “vício na outra pessoa”, flagrando e revelando a falsa dependência, forma ilusória de “sugar a energia alheia” ou de “deixar-se escravizar”.

 

 

Helianthus > Para as almas cujas energias estão excessivamente absorvidas em si mesmas. Para quando as forças psíquicas do indivíduo estão exclusivamente centradas em seus próprios problemas ou interesses. Útil quando há exagerada extroversão e loquacidade, e o indivíduo quer ser o centro das atenções. A essência ajuda a encontrar as devidas proporções na manifestação do ego perante a coletividade. Coadjuvante na hipocondria e nos distúrbios de comportamento, onde há elevada ou baixa auto-estima, ou preocupação excessiva com detalhes insignificantes. A essência floral ajuda a alma a “trabalhar” o silêncio interno e externo, trazendo à tona vibrações de equilíbrio e controle sobre a própria atitude criativa, despertando a verdadeira empatia.

 

 

Heliofolius > Ajuda a superar o negativismo e o pessimismo social, daqueles indivíduos que julgam que nada mais pode ser feito pelo mundo, e que, entretanto, não percebem o quanto estão a dizer de si mesmos. Estão sempre condenando a situação social, política e econômica, realçando a degradação moral, ética e religiosa e, no entanto, nada fazem de concreto e de positivo para reacender a chama da esperança a sua volta. A essência aumenta a percepção do indivíduo quanto à sabedoria presente em sua própria evolução individual e permite também a apreensão de informações arquetípicas, disponíveis na consciência coletiva da humanidade. Heliofolius ajuda a recolher dados perdidos ao longo da caminhada, os quais são imprescindíveis para se vencer a atual condição de dor, sofrimento e ignorância. Desperta o indivíduo para a grande lição de que somente através da sabedoria, da expansão de consciência, da interligação de nossa história pessoal com toda a epopéia da humanidade, poder-se-á superar o sofrimento e se preparar um grandioso futuro.

 

 

Heliotropium > Para os estados temporários de angústia extrema e melancolia. Para o indivíduo que se acha em completa escuridão interna, no limite máximo de suas forças, num desespero insuportável, não vislumbrando nenhuma “luz no fim do túnel”. Para os estados existenciais mais negativos, em que há tremenda pressão interna para o parto de um novo ser, uma grande expansão de consciência, o nascimento de uma nova e resplandecente alma. Útil nos estados de depressão que podem eventualmente acometer indivíduos em estados terminais.

 

 

Hibiscus > Para aquela personalidade que não consegue uma fusão psíquica com seu parceiro. Para os relacionamentos afetivos repletos de rusgas, dissabores, desentendimentos, intolerâncias e repreensões. Quando há um mau humor recíproco na convivência do casal e a criatividade do relacionamento é dissociativa. Coadjuvante na impotência sexual psicológica e na frigidez feminina, quando decorrentes de uma falha de sincronização vibracional entre os parceiros. A essência ajuda o casal a suplantar o conflito e então usufruir o enorme potencial criativo latente nas polaridades em harmonia.

 

 

Hymenaea > Hymenaea se faz útil quando há rejeição ou medo da maternidade ou da paternidade. Tal desequilíbrio pode trazer uma série de distúrbios no relacionamento afetivo e/ou sexual do indivíduo, gerando invariavelmente disputa, inveja, repúdio, afastamento, incompreensão, irresponsabilidade na criação dos filhos, pavor da submissão ao marido, frieza ou frigidez sexual na mulher, impotência sexual no homem. Ajuda na restauração dos padrões arquetípicos associados às polaridades sexuadas da alma, promovendo secundariamente, através da exteriorização, um novo equilíbrio nos relacionamentos afetivos e sexuais.

 

 

Icaro > Útil àqueles demasiadamente audaciosos, com elevadas ambições ou pretensões, que correm riscos sem avaliar suas conseqüências. Para as personalidades que vivem obstinadamente em busca de ascensão e reconhecimento. Deve ser empregado quando a escalada da pessoa é impetuosa, repleta de falsos apoios e apenas ilusoriamente de valor. Para quando se busca por todos os meios possíveis a vitória, a conquista, o poder e a glória, um lugar de destaque, mesmo que no profundo do íntimo algo fale sobre a fugacidade, a ilegitimidade e perigos de uma tal aventura externa. A essência atua também em situações onde há hipersensibilidade, exaltação sensorial, ou quando a pessoa se sente muito afetada pelo excesso de som, de luzes e por cheiros, ou quando há distúrbios funcionais no tato e paladar. Essência adequada quando e onde o indivíduo não consegue se desvencilhar do excesso de impressões sensoriais, principalmente em ambientes congestionados das grandes cidades. Coadjuvante nas dores físicas, locais ou generalizadas, sendo, portanto uma espécie de “analgésico floral”. Icaro sincroniza e equilibra o andamento e o ritmo evolutivo, aplacando o impulso exagerado de ascensão ou catalisando a ação quando houver pouca mobilidade anímica.

 

 

Ignea > Para as situações críticas de escolha pessoal entre “valores internos” e “segurança externa”. Para as personalidades apegadas ao luxo, à ostentação, à ilusão das formas, às convenções, aos ornamentos e adornos materiais, em detrimento dos valores espirituais. Para aqueles vaidosos, com forte auto-identificação física, desconectados dos princípios morais e superiores. Ignea ajuda “queimar” a ilusão material, trazendo harmonia na manifestação dos vários corpos da pessoa. A essência deve ser empregada quando um equilíbrio entre espiritualidade e aparência se faz necessário no plano consciente. Útil no alinhamento mútuo entre os corpos físico, psíquico e espiritual. Trata-se de uma essência importante quando há rejeição da vida terrena, do próprio corpo físico e dos aspectos mais densos da manifestação. Ignea aquece a “chama da alma”, despertando e intensificando a vontade espiritual de crescimento na Terra. Ela catalisa mudanças agudas, através da sublimação e purificação dos conceitos adquiridos ou impostos pela sociedade ou pela família, os quais poderiam estar adulterando o livre desabrochar da alma. A essência equilibra espiritualidade e manifestação terrena, sendo especialmente útil nos momentos de conflito ou provação, onde tais conceitos são colocados à prova. Ignea representa o “fogo sagrado de uma lareira” que reúne em torno de si a família dos homens, aquecendo seus corações com a chama amorosa do Divino Espírito Santo.

 

 

Impatiens > Para aqueles que são rápidos na ação e no pensamento, perdendo sempre a paciência com pessoas lentas. Para os indivíduos francos e com muita iniciativa, mas também tensos, irritadiços, nervosos com detalhes, impetuosos, impulsivos, impacientes, ansiosos e fisicamente inquietos. A essência é útil quando há aflição, ansiedade, tensão, irritabilidade, agressividade, nervosismo, insônia, hipertensão e problemas psicossomáticos em geral. Coadjuvante na agitação psicomotora infantil. Impatiens resgata na alma os conceitos de tolerância, paciência, tranqüilidade e serenidade.

 

 

Incensus > A essência floral Incensus ajuda no despertar da consciência para a realidade espiritual dentro da existência cotidiana, dando chance à personalidade de aprofundar-se na totalidade da experiência religiosa e mística. Incensus “impregna” o indivíduo com um veículo imaterial etérico, uma espécie de “nuvem aromática” invisível e contagiante, com efeitos positivos sobre a percepção e a atividade mística, artística e espiritual.

 

 

Inga > Ajuda a despertar na alma os conceitos superiores do “amor em liberdade”, sendo, pois, indicada para as pessoas com relacionamentos doentios, mutuamente apegados, dependentes, escravizantes, e para a maternidade exagerada no aspecto de supermãe. Permite a sintonia sutil com a energia luminosa da Mãe-Divina, potencializando os conceitos sagrados de criação, nutrição, proteção e maternidade. É indicada para as personalidades desconectadas da fonte suprema de energia e amor, e que através de atitudes egoístas e possessivas tentam dominar, controlar e dirigir os sentimentos e os afetos alheios, de seus entes queridos. Para aqueles que tendem a esgotar as energias dos outros, por estarem fora de contato com a própria vida e dinâmica interior.

 

 

Ipomea > Para aquelas personalidades que sentem necessidade constante de êxtase, que precisam do contínuo estímulo do novo, do inusitado e do desconhecido. Para as pessoas que buscam sempre padrões alternativos de conduta e têm, como meta única, a transcendência da realidade vulgar. A essência é útil na purificação, clarificação e ordenação dos pensamentos e atitudes. Coadjuvante nos períodos de libertação das drogas e bebidas alcoólicas. Ajuda na compreensão de que a verdadeira experiência mística é aquela encontrada dentro de si mesmo, através do desenvolvimento interior. Ipomea trabalha os grandes ritmos e o sincronismo de abertura e fechamento da alma, entre o mundo manifesto e a realidade multidimensional. A essência intensifica os padrões harmônicos nos ciclos do “despertar” e do “adormecer”, em todas as suas profundas repercussões, tanto na vida cotidiana quanto na relação maior dos ciclos de “vida” e de “morte”.

 

 

Jasminum > Ajuda a vencer a resistência de romper certos hábitos, com a criação de uma nova imagem de nós mesmos. Para a libertação das fantasias e devaneios relativos a uma auto-imagem falsa. Auxilia o emergir dos aspectos obscuros e subconscientes, contribuindo para a libertação do excesso de “bagagem” na personalidade. A essência é proveitosa em qualquer etapa e gradação de conflitos, onde o cerne seja a auto-ilusão. Jasminum trabalha um “novo nascimento” ou o “rebatismo” do indivíduo, uma interação viva e saudável da personalidade com o seu próprio nome interno. Trata-se de um regenerador psíquico, capaz de promover “dilúvios divinos”, que lavam profundamente a psique. Capacita e ensina o ego a construir novíssimas conjugações verbais, novos “eu sou”, que são reflexos da imagem inédita e tão desejada que se inaugura de si mesmo. Coadjuvante no tratamento das psicopatologias, em quaisquer de suas formas, ajuda a transpor os limites errôneos da soberba e do orgulho neurótico. Jasminum induz a identificação da personalidade com o Eu Real, Interno, Superior e Divino.

 

 

Lacrima > Para a purificação dos corpos mais sutis do indivíduo, favorecendo a capacidade de manter o contato com idéias benevolentes e sentimentos nobres. Para aquele que acredita necessitar de limpeza em suas atitudes espirituais. Apropriada para os estágios de decaída, em que o caminhante espiritual (“discípulo”) se sente conturbado e frágil diante de sua própria natureza, que se lhe revela obscura e torpe. A essência traz a pessoa para um estado mais meditativo e de introversão, ajustando uma sintonia refinada de vigília com relação às próprias atitudes morais e espirituais. Lacrima facilita o contato com os elementos ocultos da natureza, com os aspectos subjetivos e intrínsecos da realidade, quando isto faz parte do propósito da alma em sua senda de crescimento evolutivo. Lacrima auxilia a elevação da mente na direção do belo, do bom, do sagrado e divino.

 

 

Lactuca > Para as pessoas que fogem da realidade perceptiva sempre que a situação se lhes apresenta nova. Os novos estados de consciência são rejeitados e o indivíduo escapa através do apego a detalhes sem importância. O bloqueio pode manifestar-se em múltiplos sintomas, como perdas de consciência, histerismo, neurastenia, hipocondria, desvios sexuais. A essência traz um “ancoramento” maternal e faz florescer a adaptabilidade e a compreensão dos propósitos superiores. No sentido psicológico, a essência floral Lactuca é apropriada ao tratamento do “Complexo de Adônis”, a ligação patológica, imatura e pueril com a energia feminina e que reflete dolorosamente a falta de desligamento da mãe. Assim, deve ser recomendada para aqueles “enfeitiçados” com o próprio corpo, e que chegam às vezes a deformá-lo na busca doentia por uma falsa beleza exterior (fisioculturismo, obtenção de musculatura e porte físico além dos padrões humanos, etc).

 

 

Lantana > Apropriada para a harmonização de agrupamentos, os quais podem estar reunidos em assembléias, congressos, locais de trabalho, escolas, hospitais, casas de detenção, creches, asilos, retiros, meditações, viagens, festas, simpósios e quadras de diversão em geral. Para as situações que exigem a necessidade de equilíbrio entre as manifestações individual e coletiva, entre o saber ouvir e o saber falar, ou quando o propósito social ou do grupo necessita de elevação em seu padrão vibratório. Ajuda a pessoa a captar em maior profundidade a psique do outro, criando assim um plano de maior entendimento mútuo. A essência pode ser empregada tradicionalmente por via oral, porém também é eficientemente usada em aspersão.

 

 

Lavandula > Para aquele indivíduo talentoso, capaz e com suficiente força de vontade, que está sempre perseguindo seus objetivos, porém nunca consegue finalizar seus projetos. A pessoa tem sempre a sensação vaga de estar presa a alguma coisa que prejudica seu pleno desabrochar e a sua completa realização. Para as situações onde há atrasos no pleno florescimento biológico ou psíquico. Deve ser ministrada quando há falta de iniciativa, imaturidade, hesitação, perdas de autoconfiança e sentimentos de inferioridade e de impotência física ou psíquica. Lavandula traz as energias da autoconfiança e da auto-realização, auxiliando a personalidade a construir um conceito mais amplo de vontade e poder. Ela reforça o “eu” debilitado, esquecido de suas próprias reservas internas de força e coragem. Coadjuvante nas dificuldades de aprendizado em geral e no desenvolvimento e integração de pessoas especiais.

 

Leonotis > Ajuda a personalidade a encontrar os aspectos positivos e bons de cada provação, por mais difícil e complexa a situação em que esteja. Nos momentos de grande necessidade, a essência ajuda a fazer a conexão com as reservas internas de força, coragem e autoconfiança, trazendo a compreensão de que as dificuldades e lutas fazem parte da estupenda corrente de vida, e têm o propósito de aprimoramento total do ser humano. Favorece a sublimação das energias negativas do medo, pânico, insegurança e dúvida, que surgem invariavelmente nestes períodos, transformando-as em vibrações de equilíbrio, clareza, coragem e fé.

 

 

Leonurus > Estabelece um fluxo ordenado e contínuo de impulsos vitais e criativos, os quais ao se expandirem atingem toda a periferia do indivíduo ao mesmo tempo produzindo “verticalização” e “elevação” moral e espiritual. Desperta a atenção para os inúmeros momentos e situações especiais da vida, para as oportunidades que ciclicamente retornam durante a trajetória evolutiva. Traz a percepção de que as misteriosas ocorrências da vida não são fortuitas, ocasionais, mas estão intimamente relacionadas com a verdade individual e com a finalidade última da criação Divina. Colabora para o pleno enquadramento psíquico-espiritual na dinâmica do espaço e do tempo, dilatando a percepção clara de que existe uma força intransponível direcionando a vida em seus detalhes. Visa o equilíbrio na perspectiva de percepção horizontal (vida prática, material) com a sensibilidade no plano vertical (vida teórica, espiritual).

 

 

Lilium > Ajuda a harmonizar e purificar as manifestações dos aspectos psíquicos femininos e masculinos tanto no homem quanto na mulher. Para as situações de conflito geradas pela necessidade de conciliar maternidade ou paternidade e carreira profissional. Para quando há conflitos no casal devido às dificuldades de se estabelecer os papéis masculinos e femininos na relação. Para os pais agressivos com os próprios filhos devido à sobrecarga nas responsabilidades e afazeres matriarcais ou patriarcais, ou devido ao aprisionamento ou bloqueios na sexualidade. Útil quando há revoltas com a necessidade de submissão, dependência e proteção, principalmente entre casais. Para as pessoas que vivenciam uma sexualidade exacerbada. Para o narcisismo, o sensualismo, a exibição corporal mórbida, a incontinência sexual, a compulsão por orgias e masturbação, o uso e abuso de recursos físicos e psíquicos em magias e encantamentos lascivos, sedutores e eróticos. Para distúrbios associados a pesadelos eróticos e poluções noturnas. Lilium sublima as energias primitivas e instintivas, permitindo um desabrochar superior e criativo do ser. Desenvolve a nobreza, favorece um juízo mais equilibrado, trabalha a equanimidade e uma possível e desejável “inalterabilidade ativa” frente a qualquer evento ou prova. Ajuda a qualificar gradativamente a natureza do relacionamento com a vida, proporcionando um “agir sem agir” ou um “deixar acontecer ativo”, onde o controle se instala no nível do Eu Superior. Lilium favorece a constância emocional, evitando flutuações extremas de alegria e decepção.

 

 

Linum > Para aqueles indivíduos que experimentaram forte expansão de consciência, através de experiências muito duras e unilaterais, tendo como conseqüência seqüelas em seus planos interdimensionais. Útil quando há indefinição sobre quais pensamentos e emoções pertencem à pessoa e quais pertencem a terceiros. Para aqueles cujo sistema nervoso se encontra abalado pelo abuso de drogas, sexo, alimentos, contatos mediúnicos e magias pessoais. Para as auras “manchadas” ou “rompidas”, as quais permitem livre acesso de “material ou energias estranhas” ao Eu. A essência busca no âmago da alma os conceitos de restauração e regeneração, conferindo uma atuação protetora e emergencial, atingindo tanto os corpos sutis quanto os densos da individualidade. Trata-se de um “alfaiate angelical” especializado na reforma ou restauração das “vestimentas” da alma.

 

 

Lippia > Atua sobre o corpo psíquico e etérico-físico, corrigindo suas deformações e tendências negativas em perder energia, a qual via de regra pode expressar-se na forma de processos inflamatórios e degenerativos. Lippia tem uma ação harmonizadora, penetrando fundo nos núcleos de energias densas e estagnadas, produzindo uma intensa movimentação e expansão etérica. Relaciona-se com a alma que perdeu a noção básica de como retirar energia do ar, da água, dos alimentos, do Sol e do ambiente. Lippia coopera para mudar tal situação, na medida em que representa um grande vórtice de puríssima energia primordial, capaz de reacender na individualidade a chama da participação consciente nos processos vitais e evolutivos. A essência é sedativa, desfazendo a tensão e sossegando a mente, trazendo ainda uma sensação de elevação interna que resulta em quietude. Recompõe a estrutura de absorção de energia sutil, trazendo o ensinamento de como se posicionar frente aos meios básicos de subsistência e ao ambiente. Melhora o rendimento energético do organismo e da alma.

 

 

Luceris > Para os indivíduos cujo desenvolvimento extra-sensorial, paranormal ou espiritual encontra-se descontrolado, o que ocasiona conflitos emocionais ou desconforto mental. Para as degradações energéticas surgidas durante os processos meditativos, insistentemente mal conduzidos, os quais podem resultar em estimulações, desvios e ilusões. Para aqueles insuficientemente purificados e despreparados para os contatos superiores, que podem adulterar o afluxo das energias espirituais, tornando-se vítimas de congestão cerebral, cansaço, confusão mental, incapacidade de concentração, perdas do poder de autocrítica, emotividade exacerbada, irritabilidade, agressividade, insônia e sensação de ofuscamento das faculdades visuais e auditivas. Para as pessoas que tentam despertar, artificialmente, os seus poderes psíquicos, atraindo as forma-pensamentos inferiores. Para os sintomas típicos do “astralismo”. A essência ajuda corrigir as ilusões sutis e enganosas do trabalho meditativo mais avançado, em que o ego pode sub-repticiamente assumir as rédeas das comunicações, alterando a verdade em vantagem própria. Aumenta a capacidade de vigília com relação à natureza dos afluxos energéticos provenientes dos níveis extrafísicos de manifestação. Trata-se de uma essência tonificante da imaginação visionária, sem a qual não é possível “olhar” a corrente de imagens interiores. Para aqueles que já estão suficientemente maduros para galgar certos saltos qualitativos em seus poderes psíquico-espirituais, a essência representa uma chave e um símbolo para uma nova conquista e da implacável responsabilidade. Luceris coopera constante e gradativamente para o despertar dos chakras superiores, favorecendo a clarividência e a clariaudiência. A essência “ascende” na alma a iluminação, interna e externa, ajudando no discernimento e na expansão da consciência mística. Pode compor um colírio floral por excelência, sendo que em tal caso a solução-estoque deve ser diluída em soro fisiológico.

 

 

Madressilva > Para as personalidades “presas” aos acontecimentos passados ou a locais distantes. Para aqueles cuja passagem do tempo e a distância sempre lhes trazem dor. Para as pessoas que sofrem de saudade de uma época feliz, da terra natal ou mesmo por um amor perdido. A essência ajuda a resgatar na alma a capacidade de mudanças e de estabelecimento de novas ligações com eventos, locais e pessoas do presente. Madressilva é útil como coadjuvante nos estados temporários da menopausa, andropausa e no envelhecimento precoce. Ajuda a “secar” o excesso de emoção da alma, permitindo aflorar os conceitos de adaptabilidade, aceitação e a capacidade de estabelecer novos vínculos. A essência é indicada para os indivíduos que relutam em aceitar o envelhecimento, e que fazem de tudo para disfarçá-lo ou ocultá-lo.

 

 

Malus > Útil àqueles que necessitam de limpeza física e psíquica. Para os indivíduos que sentem vergonha de alguma parte do corpo ou de sua aparência em geral. Recomendável para sublimar os sentimentos de autodesgosto ou de auto-aversão. Malus é indicada para as pessoas acometidas por pensamentos e sentimentos impuros, e que utilizam um linguajar agressivo ou chulo. A essência apresenta virtudes depurativas, regenerativas, principalmente após o uso prolongado de drogas e cigarros, antibióticos e corticosteróides. Trata-se de um auxiliar na terapia dos complexos psicológicos, em especial aqueles da adolescência. É importante para todos que têm problemas de auto-aceitação física, por exemplo, deficientes físicos ou vítimas de acidentes com perdas de membros. Coadjuvante no tratamento da hipocondria, obesidade e transtornos obsessivos, neuróticos e psicóticos. Deve ser ministrada, interna e externamente, em todas e quaisquer situações que exijam purificação e eliminação de toxinas, como, por exemplo, nos processos infecciosos e inflamatórios em geral. Malusé um dos “antibióticos” do sistema floral, relacionando-se com os conceitos internos de pureza, ordem e perfeição.

 

 

Margarites > Para as pessoas com uma visão fragmentária da vida e que não conseguem correlacionar os eventos, devido à ilusão que as aparências externas lhes causam. A essência permite englobar muitas informações num todo integrado, ajudando a galgar novos estágios de consciência. É recomendável para as pessoas especiais ou com dificuldades de aprendizado. Também é útil aos terapeutas, que precisam lidar e integrar um conjunto grande de informações e sintomas, aparentemente desconexos, disponíveis durante a entrevista. Margarites ajuda a cultivar um modo de pensar e de sentir “intensificados”, “goethianos”, em que a mente e o coração, a razão e a intuição são aliados e apalpam o objeto de interesse “por fora e por dentro”, procurando aquele “pano de fundo” oculto que a tudo interliga e dá sentido. Trata-se de uma “lente ampliadora” da capacidade de síntese e globalização. Coadjuvante na harmonização e no sincronismo da fisiologia energética dos meridianos (chakras), glandular ou endócrina. Intensifica o compartilhamento energético e entrópico (informacional) entre o hemisfério cerebral direito e esquerdo.

 

 

Matricaria > Para aquela personalidade entusiasmada, que se entrega totalmente ao serviço que lhe apraz, mas que sofre ao não observar a mesma solidariedade à sua volta. Para as pessoas que se envolvem de coração e incondicionalmente com tudo o que fazem, embora permaneçam nervosas e apreensivas. São almas nutridoras, conscientes de que sacrificam parte de si, mas não aceitam que os outros também não o façam. Tornam-se facilmente sobrecarregadas de trabalho, irritam-se internamente com argumentos e atitudes egoístas no ambiente e, invariavelmente, estão tensas. A essência relaciona-se com um tipo de maternidade que alia superproteção e nervosismo interno sem, todavia, as características de carência afetiva e dominação. A apreensão excessiva aqui é fruto da expectativa de perfeição total no serviço de doação e na atitude maternal exagerada de entrega das energias amorosas. A essência desperta um conceito mais luminoso de solicitude e amor ao próximo, ampliando a capacidade de nutrição cósmica. Matricaria é coadjuvante nos problemas psicossomáticos decorrentes de tais bloqueios, devendo ser ministrada em todas e quaisquer situações onde as energias de criação (parto, dentição, etc), nutrição e proteção precisam ser equilibradas ou potencializadas.

 

 

Melindre > Ajuda no despertar para as “coincidências” do dia-a-dia, trazendo a convicção de que existe um sentido inequívoco para os acontecimentos, principalmente aqueles inesperados, inusitados, os quais compõem uma orquestração finalista e evolutiva na marcha do destino individual. Colabora para aplacar a tensão e o nervosismo residuais, os quais aparecem quando a personalidade se encontra “perdida” e “afastada” da corrente evolutiva. A essência visa aprimorar os níveis de sensibilidade ao detalhe e ao pormenor, refinando a interação da pessoa com o meio ambiente e com os eventos, abrindo os canais sutis de percepção. É uma essência que aguça o “faro” espiritual para a percepção da unicidade e oportunidade ímpar do momento. Melindre “trabalha” o conteúdo de recusa e fuga em vivenciar o presente.

 

 

Millefolium > Para os indivíduos que estão atravessando mudanças que lhes podem ser dolorosas. Para a personalidade supersensível às idéias de terceiros, aos ambientes circundantes e às influências dos outros. Ajuda a romper hábitos arraigados e ligações outrora valiosas, dando proteção àquele que se sente vítima de encantamentos, “vampirismos” e toda a sorte de radiações ou emanações psíquicas ou espirituais negativas. Deve ser ministrada durante os estágios de transição espiritual, psíquica ou biológica (dentição, puberdade, menopausa, andropausa, gravidez, amputação de membros, separação, divórcio, mudanças de trabalho, de local de moradia, perda de emprego, etc). Útil àqueles que estão tentando se livrar de vícios (alcoolismo, tabagismo, drogas e psicotrópicos), principalmente quando são induzidos por influências alheias ou externas. Millefolium deve ser empregada como uma espécie de “âncora” na formulação floral composta, quando se percebe a necessidade de harmonizar as profundas mudanças que o indivíduo poderá experimentar durante o tratamento, principalmente quando essências catárticas são ministradas. Millefolium fortalece os contornos da aura, tornando-a mais impenetrável às vibrações incompatíveis com os padrões da individualidade. Ajuda a alma manter-se fiel ao destino que lhe foi traçado, a cumprir seus desígnios mais profundos, sem permitir a interferência indevida de outros elementos ou forças estranhas. Desperta as qualidades de aceitação e adaptabilidade, imprescindíveis à verdadeira libertação interior.

 

 

Mimosa > Para as pessoas que sentem medo exagerado de animais, de intempéries (ventania, chuva forte, relâmpago, trovão), de grandes volumes de água (rio, lago, piscina), de mato, altura, elevador, local fechado, de doenças (câncer, Aids, enfarto, derrame, demência, paralisia; contágio; hospital; injeção; dor; parto; dentista; exames; resultados clínicos; morte), de ladrão, de acidentes e do fracasso pessoal. Para aqueles hipersensíveis aos mínimos sinais externos (luzes, sons e barulhos, movimentos rápidos). Mimosa auxilia no tratamento da timidez, acanhamento, gagueira e nervosismo com as tarefas cotidianas. A essência resgata na alma os conceitos de fé, coragem e autoconfiança.

 

 

Mirabilis > Para aqueles intolerantes e críticos, com forte auto-identificação com o ambiente circundante, que julgam cada palavra, sentimento ou ato, podendo expressar ou não a condenação que fazem do mesmo. Para os tipos sistemáticos, separatistas, irritáveis, irônicos, egoístas, antipáticos, arrogantes, autoritários, hipócritas, racistas e germinadores de discórdias. A essência desperta os conceitos latentes na alma de simpatia e tolerância para com o próximo. Mirabilis ajuda a resgatar as energias internas do verdadeiro amor altruísta e incondicional. Trata-se de um coadjuvante nas debilidades imunológicas e sensoriais.

 

 

Momordica > Para as pessoas sujeitas a pensamentos ruminantes e indesejáveis. Para a mente que se apega obsessivamente a certa idéia ou preocupação e os pensamentos tornam-se persistentemente repetitivos. Para aqueles que se preocupam demais com os problemas corriqueiros, passando de preocupação em preocupação com o fluir da vida. Para a tortura mental que retira a paz de espírito, impossibilita o descanso e obstrui a capacidade de concentração. A essência é útil ao ser ministrada previamente à tomada de decisões importantes na vida, nas preparações para testes, provas, partos e antecedendo aquelas situações especiais que exigem maior autocontrole e concentração. Momordica traz maior clareza de raciocínio e desapego emocional, colhendo nas fontes internas as vibrações de calma, tranqüilidade e paz para a mente.

 

 

Myosotis > Para aqueles que viveram uma experiência traumatizante de perda de um ente querido e não conseguem se recuperar de sua ausência. Para os indivíduos que sustentam uma forte ligação com pessoas que já partiram (falecimento) e se esforçam para se manterem em contato pouco saudável com elas. Myosotis é útil quando há rejeição de recém-nascidos por parte dos pais e na depressão pós-parto. A essência traz a energia de reconhecimento dos compromissos espirituais entre as almas dos familiares, favorecendo a aceitação mútua das limitações ou obrigações temporárias. Trata-se de uma essência floral “consoladora”, que deve ser ministrada àqueles que estão nas “estações da vida”, pois harmoniza as “despedidas” de alguns e as “chegadas” de outros.

 

 

Nicociana > Para aquelas personalidades destemidas, valentes, fortes, competitivas, aventureiras, que estão sempre procurando um desafio que exija coragem física e perfeição de performance. A essência ajuda na percepção da fugacidade da aventura externa e terrena, dando ao indivíduo um impulso de coragem verdadeira para a busca da vitória interior. Nicociana convida a alma para que a auto-avaliação física seja transcendida em uma avaliação da própria personalidade do ponto de vista do Eu Superior. A essência ajuda a sublimar coragem física em coragem moral, mostrando que há limites e fronteiras materiais para a capacidade humana, o que não ocorre na esfera espiritual. A essência é um excelente coadjuvante na agitação psicomotora infantil proporcionando um estado mais contemplativo, não só à criança, mas também ao adulto com tais traços de personalidade.

 

 

Nigrum > Colabora na “cicatrização” de traumas e feridas psíquicas e espirituais, e na atenuação dos sofrimentos decorrentes. Deve ser empregada por aqueles que carregam marcas dolorosas da gestação e do parto, sejam elas no corpo, mente ou espírito. É útil às pessoas com deficiências congênitas ou adquiridas e que se revoltam com a própria condição. É recomendável aos deficientes mentais, às pessoas de índole histérica, às vítimas periódicas de estados obsessivos, e como coadjuvante no tratamento das neuroses e psicoses em geral. Nigrum colabora para uma síntese interna acerca do longo percurso evolutivo da alma, integrando passado, presente e futuro, numa visão unificada e coesa da realidade existencial. Ajuda a clarificar interna e subjetivamente a razão do isolamento, do sofrimento e da dor, trazendo consolo e aceitação para razões que fogem à capacidade de entendimento humano. É indicada àqueles que se sentem “estranhos” em qualquer lugar do mundo e em qualquer época, em razão de terem sido “forçados” a esquecer a verdade última que justifica suas vidas. A essência é recomendada àqueles cuja trajetória, principalmente durante a gestação, nascimento ou infância, está marcada pelo trauma, pela dor e pela perda prematura da pureza e inocência originais. Neste sentido, o uso de Nigrum é sugerido para vítimas de abuso, estupro, abandono e violência durante a infância.

 

 

Orellana > Para as personalidades cuja permanência em atitudes de desamor (ódio, rancor, ciúme, egoísmo, individualismo, agressividade, violência, racismo, etc) já trouxe um certo comprometimento no corpo etérico-físico, principalmente nos órgãos situados nas imediações do plexo solar e do chakra cardíaco. A essência auxilia na desobstrução desses centros energéticos, trazendo expansão de consciência e uma chance de compreender a lição do verdadeiro amor divino e incondicional. Trata-se de uma essência floral apaziguadora para pessoas com o coração “endurecido” e que são de índole intratável.

 

 

Origanum > Para aquelas personalidades que se encontram “perdidas” quanto ao caminho a ser tomado na vida, não sabem o que fazer, tentam muitas coisas, mas nenhuma delas lhes traz satisfação. Para a falta de vocação, a falta de idealismo, as frustrações profissionais e as inquietações na criatividade. É também útil na adolescência, quando se está prestes a escolher uma carreira. Origanum é indicada para as pessoas desmotivadas, entediadas, frustradas e aborrecidas com o dia-a-dia. Para personalidades moralmente “fracas” que se tornam escravas das forças instintivas e se entregam aos vícios, à devassidão sexual, à gula, às disputas inúteis, a toda a sorte de egoísmo e atos separatistas. Origanum é coadjuvante no tratamento dos excessos sexuais (masturbação compulsiva, sensualismo doentio, exaltação do apetite venéreo, ninfomania e sono lascivo). A essência sublima as energias primitivas e inferiores em formas mais elevadas de criatividade e realização. Ajuda no despertar de um ideal associado a um sentido profundo de vida. Origanum busca nas profundezas da alma os conceitos de motivação interna e propósito superior.

 

 

Ornithogalum > Para as situações traumáticas de choque emocional. Para aqueles que passaram por um susto muito forte, uma perda inaceitável e não conseguem se recuperar. Para aqueles com o coração “dilacerado” por mágoas afetivas. Ornithogalum age também como essência floral catártica naqueles casos onde parece haver sonolência ou letargia interna. Pode ser um coadjuvante no tratamento de perdas funcionais na capacidade sensorial (visão, audição, olfação, tato, paladar), quando não há causas orgânicas identificáveis, e há história de traumas emocionais na infância. A essência lida com as vibrações luminosas de restauração e renovação.

 

 

Palicores > Ajuda a alma a vencer a tendência errônea da personalidade de esquivar-se dos aspectos sombrios da vida, dando um impulso de coragem para enfrentar aquilo que é aparentemente funesto e ameaçador. Clareia a mente revelando que o maior adversário não é a “treva” da provação, mas sim a rejeição inconsciente que fazemos da escuridão. Palicores é a essência floral que traz um potente facho de luz para iluminar nossos “porões” interiores, nosso inconsciente profundo, repleto de medos e dúvidas espirituais. Em situações especiais, é uma essência para ajudar a vislumbrar a luz eterna, em meio à escuridão representada pela provação e adversidade.

 

 

Passiflora > Para as pessoas atormentadas por temores ou medos vagos de origem desconhecida. Para aqueles que sentem pressentimentos, presságios de eventos negativos, sensação de perseguição, de punição e de morte. Para as personalidades acometidas repentinamente por medos inexplicáveis, ansiedade, mudança de humor imotivada e idéias obsessivas. Para os supersticiosos, que às vezes sentem calafrios, tremores, suores e arrepios, e ainda têm medo da escuridão, de fantasmas, velórios e cemitérios. Coadjuvante nos pesadelos, no sonambulismo, na enurese e agitação noturna, no bruxismo e na insônia associada ao medo de morrer ou à percepção de espectros. Passiflora desabrocha internamente os conceitos de fé, coragem e ressurreição.

 

 

Pastoris > Para o retraimento, a falta de sociabilidade, o isolamento pessoal, familiar ou grupal. Para as pessoas muito desconfiadas com relação às intenções e às atitudes dos outros. Para aqueles que têm o corpo mental freqüentado por idéias de hostilidade e que projetam tais expectativas sempre que algum estranho se aproxima. A essência é importante na conquista de um relacionamento pessoal mais leve, confiante e criativo. Pastoris contribui para aplacar os julgamentos alienados e as barreiras separatistas, desenvolvendo maior moderação, benevolência e fraternidade na convivência mútua. Coadjuvante em diversos problemas dermatológicos.

 

 

Persicaria > Indicada para as personalidades que se sentem às margens ou excluídas do próprio processo evolutivo. Para as pessoas que percebem “a própria vida escoando por entre os dedos”, incapazes de participar consciente e amorosamente dos processos inesgotáveis de criação e renovação. Ajuda a romper bloqueios internos na comunicação entre os corpos mental e emocional, favorecendo a intensificação dos fluxos de energia e de entropia (informacional) dentro do organismo. Persicaria está inserida no quadro arquetípico de “aglutinar” (síntese) e “colocar em movimento” (ação), em razão de seu conteúdo em derivados tanínicos e cumarínicos, caracterizando-se, portanto, como uma essência floral catártica.

 

Pervinca > Faz-se necessária àquelas personalidades que perderam ou jamais conseguiram conectar-se com a motivação primordial, com a inspiração básica, com o poder germinativo e criativo presentes na alma. Trata-se de uma essência floral de grande utilidade quando a falta de motivação profunda e de um propósito mínimo para a vida, e a dificuldade de encontrar uma “âncora” terrena, familiar, social e espiritual deixa a alma completamente “perdida” no caos da existência terrena. A essência floral facilita o “enraizar” (“vincar”) da alma no corpo e na Terra, principalmente quando há uma rejeição inconsciente à Graça da Vida.

 

Phyllanthus > Para aquelas pessoas sistemáticas, metódicas, perfeccionistas, pontuais, organizadas, teimosas, exigentes, preconceituosas, excessivamente sóbrias e severas consigo mesmas, e cujo comportamento gostariam que servisse de exemplo para outros. Para aqueles com dificuldades de adaptação e internamente prisioneiros de formas cristalizadas de sentimentos e pensamentos. A essência é útil quando há “rigidez” mental e emocional, fanatismo e idealismo exacerbados. Para aqueles excessivamente disciplinados em seus hábitos, exasperados por inúmeras e questionáveis necessidades. Para a auto-repressão e negação de si mesmo. A essência parece ser tanto mais requerida quanto mais idosa a pessoa, principalmente no que se refere à necessidade de quebrar resistências ao tratamento floral. Phyllanthus evoca em nossas profundezas as maravilhosas vibrações de adaptabilidade e de liberdade interior. Coadjuvante no tratamento energético dos distúrbios funcionais dos rins e dos ossos.

 

 

Pinus > Para a personalidade que experimenta sentimentos de culpa e de autocondenação, remorsos e arrependimentos por alguma atitude concreta de seu passado. Para aquela pessoa que sente desgosto e depressão quando é obrigada a fazer a mais leve repreensão, pois não suporta sentir-se como uma fonte de sofrimento para os outros. Pinus é recomendado àqueles tipos introvertidos, perfeccionistas, exigentes, sóbrios, conscienciosos, tristes e negativistas. Para aqueles com a consciência intranqüila, por acharem que outrora poderiam ter agido melhor, talvez sem prejudicar alguém. A essência resgata na alma os conceitos superiores de arrependimento e perdão. Coadjuvante na impotência sexual masculina e na frigidez feminina.

 

 

Piperita > Para o indivíduo físico e mentalmente lento ou letárgico. Útil para aquele que demora muito a ter um claro discernimento das situações da vida, pois se atrasa em reunir os elementos necessários para a análise interior. É uma essência “aglutinadora” das múltiplas facetas da personalidade, “trabalhando” consistência, integridade e regulação, e favorecendo a instauração de um sincronismo com as exigências de crescimento. Trata-se de uma essência floral de aprendizado, útil às crianças com dificuldades escolares ou vítimas de algum acidente neurológico. Piperita desperta maior capacidade psíquica de “digerir” e “assimilar” as impressões sensoriais, contribuindo para que a pessoa possa estar integralmente presente nas circunstâncias do seu dia-a-dia.

 

Plantago > Para o medo das fantasias, dos sonhos, do entusiasmo, das surpresas, do inesperado, do perigo, dos riscos, de cantar aberta e livremente a vida, de ser alegre, de ter desejos, de amar e ser amado. Para o temor vago, mas profundamente real, da vida, na sua totalidade. Para o medo de perder o equilíbrio cósmico, de cair na ilusão e no caos material, de romper as ligações angelicais e trocá-las por efêmeros vínculos terrenos. Para aqueles que estranham seus “almíns” e os ambientes da vida carnal terrena. A essência procura trazer dos níveis internos as energias de humanização, de confiança, fé, coragem e compreensão nos desígnios de amor subjacentes aos eventos externos. Plantago é um coadjuvante nos problemas bronco-respiratórios infantis.

 

Prunus > Indicada para aqueles sujeitos a algum tipo de descontrole mental e que têm medo de perder a razão. São pessoas muito sensíveis às sugestões energéticas, psíquicas e espirituais do ambiente e têm uma atividade mental muito intensa. Ajuda a desabrochar no indivíduo os conceitos de abertura e serenidade. A essência age como uma espécie de “laxante” mental, produzindo saídas aceitáveis e criativas quando há risco de “explosões” irracionais.

 

Psidium > Para os indivíduos psiquicamente impulsivos, violentos e que temem perder o controle sobre a razão e os sentimentos. Para aqueles que só imaginam saídas violentas e se reconhecem como de “estopim curto”. Para os estados obsessivos, para a histeria e as explosões incontroláveis de ira. Para o medo da loucura e do suicídio. Coadjuvante na terapia dos distúrbios noturnos (pesadelos, enurese, agitação, sonambulismo, bruxismo, etc). A essência desperta na alma formas criativas de abertura e suavidade, convidando o indivíduo para uma conexão com suas poderosas reservas internas espirituais, fontes puríssimas de equilíbrio e serenidade.

 

Rosa Canina > Para os indivíduos resignados e apáticos, conformados com a própria condição adversa e que se sentem incapazes de dar um novo passo na tentativa de alterá-la. Útil àquelas pessoas passivas, pessimistas, frustradas, infelizes, entediadas, sem iniciativa, fatalistas, desvitalizadas e capituladas frente à vida. Rosa Canina é também importante para aqueles que sofreram uma forte decepção amorosa e então decidiram “congelar” o coração para a vida, tornando-se desconfiadas, “frias”, distantes e retraídas. A essência floral traz das profundezas da alma as energias sagradas de motivação, propósito e alegria de viver.

 

Rosmarinus > Para o indivíduo que vive quase constantemente afastado da realidade perceptiva, envolto em seu mundo de fantasias e sonhos. Para os tipos aéreos, “avoados”, cuja mente fugidia vaga caoticamente em elucubrações de um futuro diferente, remoto e fantástico. A essência fortalece a ligação entre o corpo físico e os planos mais sutis, sendo assim um certo tipo de “fertilizante psicológico”. Rosmarinus é útil para as crianças desatentas na escola, e ainda age como coadjuvante para acelerar o aprendizado dos excepcionais. A essência exerce uma ação tonificante sobre o Eu,acentuando a presença do indivíduo na realidade, reforçando, agitando e aquecendo o sangue, ampliando a voz e a força do coração. Ajuda a manter estreitamente ligados os vários corpos, sendo assim imprescindível para uma vida sadia. Trata-se de um remédio emergencial, quando as ligações entre os diversos níveis de manifestação são temporariamente ameaçadas, como, por exemplo, nos desmaios ou perdas da consciência. A essência traz ao nível consciente as energias de criação divina e do propósito reservado para alma em sua morada terrena temporária. Rosmarinus é auxiliar nos distúrbios circulatórios em geral, nas debilidades senis, nas perdas da memória e nas dificuldades de concentração.

 

Ruta > Para as personalidades subservientes, tímidas, cuja fraqueza de vontade as tornam facilmente dominadas por terceiros. Para aqueles que não sabem dizer “não”, que são influenciáveis e reagem de forma exagerada aos desejos e necessidades dos outros. Para as pessoas submetidas a qualquer tipo de servilismo ou exploração. Para aqueles que se esgotam na ânsia de agradar e atender aos outros. Útil àqueles que possuem escassez de individualidade, “minada” pelos compromissos e responsabilidades de um servir desmesurado. Para as almas que deixam seus sagrados destinos serem adulterados por interferências alheias. Ruta desperta franqueza e traz, ao nível consciente, as vibrações positivas de autodeterminação e auto-realização, dando assim vitalidade para que se possa cumprir a vontade mais profunda da alma. A essência é útil também quando surgir alguma fraqueza de vontade de caráter temporária ou quando há necessidade de reforçar o Eu (parto, convulsão, incontinência urinária, hemorragia, esgotamento, etc).

 

Salvia > Para aqueles que têm dificuldades em “digerir” e “assimilar” as experiências da vida, repetem com freqüência os mesmos erros e, às vezes, se colocam em situações difíceis por não perceberem os sinais a sua volta. Para as pessoas superficiais que têm uma interpretação material ou grosseira da vida. Apropriada para aqueles indivíduos compelidos à ação mecânica, não pensada e massificada. A essência é útil quando ministrada continuamente aos excepcionais (pessoas especiais), àqueles com retardamento mental ou com dificuldades gerais de aprendizado, ajudando-os progressivamente a dar grandes passos de consciência e integração. Grandes benefícios podem ter aqueles que se sentem com bloqueios mentais e dificuldades de entendimento e assimilação na escola. Salvia deveria ser utilizada por todas as pessoas, pois ajuda no “amadurecimento” da alma, desabrochando nela toda a capacidade de aprendizado. É a essência floral cujo vetor aponta na direção da sabedoria e da humildade. Coadjuvante em todas as doenças físicas ou psíquicas com periodicidade de ocorrência, principalmente naquelas dos sistemas digestivo e imunológico.

 

Sambucus > Para aqueles que temem a falha e o descontrole do próprio corpo físico, principalmente nas situações em que concentração, coordenação e controle são requeridos. Para os medos relacionados ao possível descontrole da psique ou do sistema neuromotor. Para o indivíduo acometido por movimentos involuntários de origem nervosa. Sambucus é recomendado quando houver agressividade verbal e física. Útil no comportamento desordenado e fortemente obsessivo. A essência “trabalha” no indivíduo o ritmo do Eu,procurando estabelecer um sincronismo adequado de penetração e de afastamento do ego no sistema neurossensorial. Sambucus relaciona-se com os padrões vibratórios da “respiração nervosa” da pessoa e com o fluxo ordenado das sensações. A essência floral serve como auxiliar nas situações de descontrole motor infantil, nas disritmias, tremores nervosos, distúrbios fisiológicos e dificuldades de coordenação vocal, gagueira, hábito de roer unhas e disfunções urinárias.

 

Sempervivum > Para aqueles acometidos por esgotamento físico e psíquico. Para os estados depressivos, de fraqueza e prostração, que aparecem após longos períodos de adversidade física ou psicológica, em que grandes exigências sobre a pessoa exauriram sua vitalidade. Para o estresse, a debilidade crônica e os estados de convalescença. A essência Sempervivum presenteia-nos com ondas energéticas de regeneração e superação, captadas da nossa fonte interna de energia vital, sendo assim um tônico físico, psíquico e espiritual.

 

Silene > Para aquelas personalidades que estão sempre falseando em suas atitudes perante terceiros. Têm muitas dificuldades em contrapor suas próprias idéias às dos outros e assim, em um diálogo, estão sempre concordando com o interlocutor. Para aqueles propensos à toda sorte de mentiras e falsidades, do tipo “camaleão”, ou seja, para cada ambiente assumem uma dada postura ou “cor”, para cada platéia adotam um certo discurso. Silene é útil nas situações especiais onde devemos ser o mais sincero possível em nossos relacionamentos e, no entanto, por variados motivos, não conseguimos sê-lo. A essência “trabalha” a coerência entre os vários corpos da personalidade, entre o pensar, o sentir e o agir. Ajuda a alma a tornar-se mais límpida e transparente aos olhos alheios, despertando a fé e a certeza de que a inocência e a autenticidade são atributos indispensáveis ao pleno autodesabrochar. Silene traz à tona as luminosas vibrações de sinceridade interior, com seus múltiplos reflexos na convivência mútua.

 

Sinapsis > Para as personalidades acometidas por tristeza, desesperança, melancolia ou depressão, sendo que para tais estados negativos não se encontra uma causa exterior objetiva bem definida. Coadjuvante no tratamento da depressão endógena ou dos estados existenciais caracterizados pelo desinteresse pelas circunstâncias, introversão, isolamento, redução na percepção sensorial, letargia ou estagnação. A essência floral ajuda o indivíduo a perceber aspectos da própria onipotência interna, permitindo aflorar vontade, iniciativa, ação serena, fé e alegria.

 

Solanis > A essência “trabalha” na restauração da graciosidade, do fulgor, da radiância e da espiritualidade naturais do corpo e da alma, através da superação de conflitos ou rupturas existentes entre o pensamento e o sentimento, entre o arbítrio e o desejo, entre a contenção e a espontaneidade, entre o suportável e o não suportável, enfim, entre a necessidade e o desejo. É indicada para aqueles que perderam a “leveza”, a graciosidade e harmonia intrínseca dos movimentos corporais. É proveitosa para aqueles que se sentem “enrijecidos”, “pesados”, sem forças, impotentes e psiquicamente imobilizados, embora sintam uma grande necessidade de transformação, para buscar a saúde, a vitalidade, a liberdade, a graça e a espiritualidade. Solanis traz de forma complementar um grande aprendizado com relação aos hábitos alimentares, realçando os conceitos de moderação, satisfação e gratidão para com os alimentos e demais recursos de sobrevivência. A essência modula positivamente a “voracidade” arquetípica do ser humano e, portanto, opõe resistência ao instinto predador.

 

Sonchus > Para os indivíduos pessimistas que desanimam com facilidade frente ao menor obstáculo, e que tendem à depressão quando surge alguma insinuação de fracasso. Para aqueles negativistas que estão sempre lançando dúvidas sobre as boas perspectivas, faltando-lhes um mínimo de fé. A essência deve ser usada como auxiliar no tratamento da depressão exógena, cujas causas são externamente identificáveis. Útil quando houver recaídas durante o tratamento floral. Deve ser indicada em todas as situações nas quais possa haver vacilação, dúvida, incerteza, desencorajamento, pessimismo, negativismo e falta de autoconfiança. Sonchus traz a luz do “sol interno” para disseminar as “densas sombras” que os pequenos obstáculos lançam sobre a personalidade. Os conceitos de fé, esperança e crença são então evocados na alma.

 

Splendens > A essência floral Splendens “trabalha” uma nova visão, refinada, colaborativa e espiritual do homem em relação aos demais reinos naturais (animais, vegetais, minerais, angelicais, etc.). Ajuda a desenvolver um “olhar” e um “sentir” especiais para a alma, aguçando sua interação com a realidade viva natural, permitindo que os detalhes sejam valorizados e direcionados para o cumprimento do propósito superior comum a todos. A essência “aguça” a percepção das alianças especiais que se fazem presentes à nossa volta, cujo objetivo é ajudar-nos a alçar vôos de libertação para o espírito. Desperta a criatividade artística e a necessidade de agir harmoniosamente no mundo. Splendens está ligada a uma consciência adâmica, fazendo com que o diálogo com a natureza assuma um novo patamar vibracional. A essência ajuda no redespertar da jovialidade e pureza originais na medida em que evoca padrões arquetípicos associados à “transparência cristalina congênita da alma humana”.

 

Tabebuia > Para toda e qualquer situação especial da vida em que as forças espirituais, psíquicas ou físicas precisam ser convenientemente concentradas no objetivo da autocura. Para todas as condições em que há dispersão energética que impede a transição de etapas ou um novo recomeço. Para quando todas as forças estão aparentemente exauridas, existindo apenas a esperança como única chama acesa. Para aquela alma que precisa concentrar e potencializar todos os seus recursos internos para obter a recuperação. Para a personalidade energeticamente solitária, sem a possibilidade de obter ajudas externas, e que, no entanto, anseia por um último esforço interno de salvação. Útil nas situações que exigem esforço e concentração, para as quais parece não haver saídas ou opções. Tabebuia é uma essência vitalizadora e concentradora de energias curativas, sendo recomendável em inúmeras e diferentes situações práticas da vida. A essência favorece o despertar das forças primaveris da alma, acordando-a para o desabrochar da vida e suas lições. Deve ser ministrada como coadjuvante floral nos casos de doenças crônicas e nas convalescenças, quando a alma está tomada pelas forças invernais, precisando assim aglutinar todos os recursos internos para a auto-recuperação. Tabebuia desperta na alma os conceitos de força e sincronismo, os quais são indispensáveis para as grandes e milagrosas reviravoltas de cura.

 

Tagetes > Para as situações emergenciais de choque emocional decorrente de qualquer acontecimento negativo inesperado. Para aqueles que passam ou passaram por um susto muito forte, em virtude de uma notícia ruim, de uma perda irreparável, da qual não conseguem se recuperar. Para as situações especiais da vida em que o indivíduo rejeita, com todas as suas forças, a realidade a sua volta, em que os episódios se mostram duros e irreversíveis e a pessoa recusa-se a enxergá-los. Útil nos estados de muita expansão de consciência, como por exemplo, no falecimento de um ente querido, perdas afetivas repentinas, separações dolorosas, isolamentos, doenças graves e acidentes. A essência age também como catalisadora nos casos em que parece haver certa “sonolência” interna, com paralisia ou estagnação. Deve ser ministrada nos traumas reativos e nos ferimentos psíquicos, os quais podem permanecer “adormecidos” por longo tempo, despertando-se na forma de debilidades neurossensoriais, paralisias, tosses, perdas de memória e problemas comportamentais. Tagetes “aciona” uma espécie de “âncora” maternal proporcionando a sensação de “pisar em terra firme”, especialmente nos momentos de abalo ou provações.

 

Taraxacum > Para as personalidades com uma visão muito grosseira e superficial das experiências cotidianas, e que têm dificuldades de “digerir” e “assimilar” a realidade, pois o fazem sem analisar detalhadamente os fatos. Taraxacum “alarga” os conceitos mais amplos de vontade e de aprendizado espirituais, sugerindo um novo enfoque de nossa “lente” mental, no sentido de vermos mais minuciosamente nosso próprio ser interior e decorrentemente a dinâmica de seus símbolos externos, os quais formam a trama aparente da vida. A essência floral nos ampara ao “mergulharmos” na profundidade da vida, realçando os contrastes e as transições, mostrando a continuidade das seqüências e enfim, resgatando a dignidade do detalhe como participante indispensável do Todo. A essência é útil nos casos em que há resistência à terapia floral, principalmente na falta de efeitos aparentes, devido ao enrijecimento dos corpos internos ou à intromissão excessiva do corpo etérico no corpo físico. Taraxacum refina a interação da alma com a realidade externa. A essência age também como um “depurativo” sendo um bom coadjuvante na eliminação de resíduos e impurezas do sangue.

 

Thunbergia > Para a pessoa de índole marcadamente autoritária, inflexível, dotada de enorme força de vontade, que tende a menosprezar a opinião alheia, a exigir obediência incondicional, adotando métodos cruéis para atingir seus objetivos pessoais. Para aquele que domina os outros com “mão-de-ferro”. Para a personalidade agressiva, dominadora, onipotente, ditatorial, impiedosa, maquiavélica, ambiciosa e excessivamente severa com todos ao seu redor. Thunbergia relaciona-se com as energias positivas da verdadeira autoridade, de liderança e da capacidade em assumir convicções, “constelando” as energias arquetípicas do mito de Hera.

 

Typha > Ajuda a estabelecer uma conexão mais nítida e transparente com a vocação interior, com o propósito imanente da alma, com a essência interna e divina do ser. Deve ser empregada por aquelas personalidades que se sentem “aprisionadas” nas emoções “terrenas” e que não conseguem desvencilhar-se dos perigosos lodaçais da provação. Typha traz um grande impulso de ascensão e aponta uma direção elevada para a mente. A essência “sugere” a sublimação das forças “involutivas e destrutivas” em energias “evolutivas e construtivas” ligadas à verdade inquebrantável do destino individual. Typha ajuda aflorar uma confiança interna de que “se está indo no caminho que Deus aponta”, por mais difícil e duvidosa que seja a trajetória escolhida.

 

Trimera > Para aqueles que sentem ansiedade e aflição pelo bem-estar dos outros, sempre imaginando que as pessoas de seu âmbito afetivo estão sendo acometidas por catástrofes, doenças graves e toda a sorte de infortúnios. Para a congestão mental devido à apreensão excessiva com os entes queridos. Essência oportuna sempre que há uma relação simbiótica entre pessoas com laços afetivos doentios. Útil àqueles que exageram nas recomendações de cuidado e, quando alguém se atrasa, não relaxam perturbados por “ruminações” mentais negativas. Trimera “resgata” na alma os conceitos de solicitude e amor altruísta, trazendo as vibrações que nos ajudam a vencer nossas fraquezas, impedindo-nos de tolhermos a liberdade de quem nos ama.

 

Tropaeolum > Para aqueles acometidos em certo grau por vaidade, soberba, orgulho, arrogância, excessiva auto-estima, desmedida auto-suficiência, indiferença, frieza emocional e que não admitem falhas ou repreensão. Tropaeolum é útil para todos os que optaram por vidas monásticas ou de pura criatividade artística, ou mesmo para aqueles que experimentaram recentemente os sabores de grandes conversões místicas. Tais almas, no momento em que começam a sentir a tremenda potência interior, podem ser “invadidas” por sentimentos de orgulho, em razão de falsos méritos, além da sensação ilusória de superioridade e separação frente aos outros. A essência auxilia o indivíduo a perceber a superioridade dos sentimentos de humildade, modéstia e o valor da verdadeira sabedoria. Tropaeolum favorece o despertar da criatividade artística, filosófica, mística e religiosa.

 

Verbenacea > Para os indivíduos tensos, superansiosos, exasperados por justiça e, via de regra, muito entusiasmados com as próprias idéias e opiniões. Para aqueles propensos aos fanatismos de toda espécie, que assumem muitas atividades ao mesmo tempo e, quando iniciam as tarefas, sentem necessidade de terminá-las custe o que custar. Para as pessoas “inflamadas”, propensas a discussões, e lutadoras por causas justas. A essência busca desobstruir os canais de comunicação com aquelas regiões interiores da alma onde estão gravados os registros de extrema sabedoria, da vontade sábia e os conceitos de justiça divina. Trata-se de um “antiinflamatório” floral.

 

Vernonia > Para as pessoas inconformadas com suas posições na sociedade, no trabalho ou na família. Para aqueles que se sentem inadequados na hierarquia profissional e são acometidos por conflitos de autoridade e de insubordinação, não compreendendo as diferenças de nível e as hierarquias na sociedade humana e, com freqüência, revoltam-­se com a aparente “desordem” de posições. Para as crianças desobedientes, que criam conflitos no relacionamento familiar. Vernonia ajuda na compreensão de que a desigualdade de posições externas é apenas ilusória e passageira, porém instrutiva e necessária. Favorece o entendimento mais profundo da situação recíproca de cada indivíduo numa hierarquia, desenvolvendo o “olhar” e a “avaliação” de uma perspectiva interna. Facilita a compreensão dos deveres e direitos, e harmoniza a convivência, na medida em que as pessoas sentem-se mais adaptadas às suas posições e funções. Vernonia contribui para desenvolver as “qualidades da abelha e da formiga”, ou seja, o privilégio e a graça de poder enquadrar-se modestamente em uma ordem hierárquica, ser aplicado, ter devoção por trabalhar igualmente por qualquer um que lhe esteja acima ou abaixo, colaborando assim com o todo e as partes. A essência é adequada para pessoas com tendências à trapaça, à desonestidade, ao engodo, ao falseamento e com degenerações sociopáticas.

 

Vervano > Para as personalidades exacerbadas por justiça e punições, propensas a castigar, surrar, bater ou agredir, psíquica e fisicamente. Para os indivíduos de índole belicosa que, ao detectarem algo injusto à volta, tornam-se inundados por ira e rancor, tendendo a censurar e a corrigir de forma muito enérgica, exigindo demasiadamente das outras pessoas. A essência pode ser empregada nos quadros de ansiedades severas, na agitação psicomotora infantil e também como “antiinflamatório” floral. Vervano traz dos planos internos as vibrações positivas de harmonia, paz e sabedoria para a mente e os sentimentos.

 

Villaresia > A partir do chakra cardíaco, Villaresia ajuda na manutenção de uma aura de elevação, firmeza e devoção espiritual, inundando e permeando as células etéricas do corpo em uma atmosfera da gratidão e compaixão, refletindo isto na serenidade do semblante e no terno brilho do olhar. A essência favorece o desenvolvimento de um tipo de reflexão compassiva sobre o próprio comportamento durante as provações e os desafios da vida. Colabora trazendo discernimento e percepção sobre os instintos de defesa e nódulos de hostilidade, os quais são causadores de bloqueios no coração. Ajuda no despertar da honestidade pessoal e da coragem moral, “nucleando situações e experiências” onde a alma é convidada a ampliar sua capacidade de perdoar e de amar. O foco de atuação da essência floral Villaresia é a “limpeza”, “purificação” e “modulação” das atitudes amorosas, agindo preponderantemente sobre o chakra do coração, sendo, portanto, um “cardiotônico” floral.

 

Viola > Para os indivíduos acometidos por falta de confiança nos relacionamentos sociais e que se sentem retraídos, oprimidos ou ameaçados quando na presença de pessoas diferentes ou desconhecidas. Para aqueles delicados, tímidos, solitários, humildes, silenciosos, modestos, recatados, sérios, moralistas e calmos, que anseiam por um compartilhamento livre e confiante, porém sentem-se incapazes. Para as pessoas perceptivas que captam toda a sorte de vibrações à sua volta, muitas delas grosseiras o suficiente para assustá-las. Viola é indicada àqueles os quais vivem o conflito entre um forte impulso interno de empatia e solidariedade e uma tenaz resistência externa para se abrir para os relacionamentos. Útil para as pessoas de índole devocional, curativa e que querem agir no mundo, mas, todavia, sentem-se desconfortáveis ao terem que se auto-revelar e se expor. Viola favorece a aproximação mútua, desperta a alegria da participação, sendo, portanto um bom coadjuvante no tratamento da timidez e do retraimento. A essência ajuda a encontrar padrões mais livres de comportamento social, principalmente quando isto é imprescindível para a realização da meta espiritual.

 

Vitis > No contexto terapêutico, a essência floral Vitis aplica-se àquelas personalidades autoritárias, inflexíveis, controladoras, duras, tirânicas e até cruéis, que tendem a manipular e roubar a energia alheia com o objetivo de obter reconhecimento, domínio e poder. A essência ajuda a alma a se desvencilhar do grande turbilhão machista, dominador e separatista da civilização moderna. É recomendada para a grande tensão interna arquetípica resultante da frustração sexual da humanidade, em razão da falta de fusão plena com as energias femininas primordiais ou devido ao afastamento orgulhoso da matriz materna, a Magna Mater. Ajuda a aplacar a masculinidade desenfreada, com seus impulsos neuróticos e agressivos, onde o que se busca é a humilhação, a derrota e a dominação do feminino, e não um compartilhamento generoso. Colabora para sublimar a obsessão do ego e sua incapacidade de resistir ao impulso insano em busca da gratificação e prazer a qualquer custo, através da exploração escravizador da mulher, do feminino, do indefeso, da inocência e da Mãe-Terra.

 

Zante > Para aquelas pessoas acometidas por autodesgosto em relação à própria identidade sexual. Para aqueles psiquicamente “femininos” em corpos físicos “masculinos” e aqueles outros psiquicamente “masculinos” em corpos físicos “femininos”. A essência é útil na puberdade ou na infância, quando alguma ambivalência conflituosa nas polaridades sexuadas se faz notar. A essência “trabalha” positivamente o desalento ou a depressão que podem surgir quando a alma experimenta dificuldades ao lidar com as suas forças sexuadas. Zante ajuda a clarear a mente e proporciona maior auto-aceitação, sem interferir nos elementos profundos e intocáveis do livre-arbítrio individual. A essência será de grande proveito nos conflitos emocionais relacionados ao lesbianismo e ao homossexualismo.

  

Zinnia > Para a pessoa mal-humorada, ingrata, ressentida, amargurada e negativista, que culpa a tudo e a todos pela sua própria adversidade. Para aquele de índole agressiva, queixosa, provocadora, rancorosa, irritável e que se sente vítima do destino ou da ação de outras pessoas, não suportando afrontas, repreensões alheias e obstáculos, e que se magoa facilmente por coisas mínimas. Para a pessoa de caráter triste, que tende a se identificar com o lado “obscuro e sombrio” da vida, que costuma invejar a sorte alheia, que resmunga para si mesma, e que “inunda” a atmosfera circundante com suas projeções psíquicas e espirituais repletas de desapontamentos e frustrações. A personalidade precisa aprender a gozar a beleza e o encanto natural da vida, despertando a “criança interior” que todos têm dentro de si. A essência floral permite uma conexão com planos vibratórios associados a pensamentos positivos e sentimentos alegres, desenvolvendo de modo subjacente a capacidade de reconhecer a própria responsabilidade pessoal. Em um sentido arquetípico amplo, Zinnia relaciona-se ao conflito entre as gerações, entre as idades do homem, seja ele interior (tensão interna entre os aspectos de jovialidade, amadurecimento e velhice da própria alma) ou projetado no relacionamento social (tensão entre pessoas de gerações diferentes). 

 

Xamanis > Favorece a ligação com a voz interior, através do despertar da própria intuição. Revigora a autenticidade terapêutica, facilita a percepção das sincronicidades e amplia a consciência mútua paciente-terapeuta através do estreitamento dos vínculos da transferência e contratransferência. Potencializa a formação de uma corrente de imagens e sons interiores, aumentando a sensibilidade e a percepção, e favorecendo o cultivo da introversão espiritual. Xamanis é indispensável ao trabalho terapêutico.

 

 

 

FÓRMULAS COMPOSTAS “FLORAIS DE MINAS”


Buquê da Transformação > Útil para aqueles “aprisionados” em padrões cristalizados de comportamento e que tentam de variadas maneiras uma transformação sem, todavia, lograrem resultados positivos. Indicado para a restauração profunda da psique e indução de novas posturas internas, externas e comportamentais. Deve ser usado quando há estagnação nos tratamentos florais e psicológicos. Fórmula floral indicada para proporcionar renovação mental, emocional e espiritual. Composição: Ageratum, Artemisia, Ignea, Jasminum, Millefolium, Origanum, Phyllanthus, Salvia e Silene. 

 

Buquê de 5 Flores > Serve como um “primeiro socorro psíquico”, enquanto se procura imediatamente a orientação especializada. Deve ser ministrado em situações complexas, mas que, todavia, não haja comprometimento do corpo etérico­físico. Por exemplo: desmaio, desfalecimento, choque emocional, susto, pesadelo, desespero, descontrole, paralisia temporária, agitação, tensão nervosa, pânico, histeria, etc. O uso direto da solução-estoque nos momentos agudos é bastante aconselhável. Muitas vezes o uso nas pessoas que prestam socorro é proveitoso. Algumas vezes é preciso abdicar de usar a fórmula floral na pessoa que está sendo socorrida, visto que isto poderá eventualmente ocorrer quando se julgar que a intervenção poderá atrapalhar ou retardar o encaminhamento ou socorro especializado. Composição: Bipinatus, Rosmarinus, Tagetes, Psidium e Impatiens. 

 

Buquê de Lactentes > Ajuda na harmonização e adaptação do recém-nascido ao ambiente familiar. Facilita o desapego em relação à consciência uterina, principalmente quando a alma rejeita ou reluta contra a nova vida terrena, independente e desligada do conforto e proteção do útero materno. Ajuda nas primeiras e remotas transições psíquicas e biológicas, através da maior flexibilidade e capacidade adaptativa. Favorece o reconhecimento subjetivo dos vínculos familiares, auxilia na “digestão” e “assimilação” subjetiva das várias experiências novas, desperta a autoconfiança e a máxima capacidade de aprendizado. Os distúrbios respiratórios, digestivos, fisiológicos e emocionais, muito freqüentes no início da vida, são dentro do possível atenuados. A fórmula floral resgata as energias internas de proteção, harmonia, adaptabilidade, aceitação e amor, tendo como foco e prumo a “âncora” energética maternal. Por exemplo, a energia dinamizada e sinérgica de Foeniculum, presente na formulação, modula amorosamente as primeiras “trocas de olhares” entre a mãe e o bebê, instaurando e repercutindo para toda a eternidade este “amor à primeira vista” entre ambos. Composição: Myosotis, Millefolium, Plantago, Foeniculum, Malus, Salvia e Lavandula. 

 

Buquê de 9 Flores > Indicado como um “primeiro socorro psíquico-físico”, enquanto se procura imediatamente a orientação especializada. A fórmula deve ser ministrada em situações onde haja perdas do sentido, paralisia, choque, descontroles, colapso, histeria, pânico, desesperança, bem como ferimentos, cortes, torções, pancadas, fraturas, hemorragias, intoxicações, dores, etc. É útil tanto antes quanto depois das intervenções cirúrgicas, tratamentos odontológicos, partos e nas convalescenças em geral, sendo um excelente auxiliar na recuperação de tecidos celulares traumatizados. O Buquê de 9 flores deve ser agregado dentro de outras fórmulas florais nas situações graves ou quando há falta de melhora no tratamento. O uso direto da solução-estoque nos momentos agudos é bastante aconselhável. Muitas vezes o uso nas pessoas que prestam socorro é proveitoso. Algumas vezes é preciso abdicar de usar a fórmula floral no indivíduo que está sendo socorrido, visto que isto poderá eventualmente ocorrer quando se julgar que a intervenção poderá atrapalhar ou retardar o encaminhamento ou socorro especializado. Composição: Bipinatus, Rosmarinus, Tagetes, Sambucus, Impatiens, Aleluia, Origanum, Artemisia e Arnica Campestre. 

 

Calmim > Fórmula floral é indicada para o tratamento de pessoas com tensão nervosa, ansiedade, agitação, irritabilidade, ruminação mental, preocupação excessiva, impulsividade, impaciência, confusão mental e agressividade. Útil como coadjuvante nos distúrbios psicossomáticos (insônia, dor de cabeça, indigestão de origem nervosa, gastrite, hipertensão arterial de fundo nervoso, dor muscular e prisão de ventre). Ajuda desenvolver serenidade, calma e paz para a mente. Composição: Momordica, Mimosa, Lavandula, Fuchsia, Psidium, Impatiens, Ficus, Basilicum e Vervano. 

 

Feminalis > Fórmula de valor nas transições biológicas da mulher, em especial no climatério (menopausa) e na menstruação. Ajuda na superação dos sintomas da tensão pré-menstrual (irritabilidade, mau humor, nervosismo, supersensibilidade, depressão, angústia, choro fácil). Composição: Rosa Canina, Cassia, Lavandula, Aristoloquia, Millefolium, Ficus, Lilium, Matricaria e Madressilva. 

 

Fórmula da Opulência > Ajuda a focar a consciência na dinâmica pessoal exercida sobre a energia monetária (dinheiro) e sobre os recursos vitais. Deve ser indicada para os indivíduos gananciosos e avarentos, ou mesmo para aqueles perdulários (dissipador, esbanjador, gastador; extravagante), e também para os que enxergam o dinheiro como algo sujo e pecaminoso. Ajuda na percepção da riqueza infinita do universo e facilita o entendimento de que podemos lidar sabiamente com a abundância ou opulência. Para todos aqueles que temem uma possível escassez de recursos e precisam desenvolver a fé na Providência Divina. Composição: Cauliflora, Ambrosia, Millefolium, Aristoloquia, Basilicum, Margarites, Vernonia e Jasminum. 

 

Fórmula de Aprendizado > Útil nas dificuldades gerais de aprendizado (concentração, percepção, compreensão, assimilação, síntese, desempenho, performance, memorização, aplicação prática, etc.) e também quando há necessidade de um certo amadurecimento psicológico. Pode ser usada nos casos de crianças desatentas na escola ou em crianças especiais. Para aqueles que sentem necessidade, em algum momento da vida, de extrair o máximo proveito das lições pertinentes às suas experiências mais significativas, pois sentem que estão sempre repetindo erros. Favorece a cura em seu nível mais profundo e genuíno de significação, pois desperta na alma uma ânsia salutar pelo cultivo da sabedoria e da humildade. A Fórmula de Aprendizado está inserida no conteúdo arquetípico expresso em uma memorável frase de Lao Tse: “Aquele que aprende a adoecer não adoece!” Composição: Salvia, Margarites, Lavandula, Rosmarinus, Taraxacum, Piperita, Tabebuia, Lantana e Sonchus. 

 

Fórmula de Exame > Formulação adequada para quando se está na expectativa de um exame, um teste, uma prova ou em qualquer situação que exija coragem, confiança, segurança, autocontrole, concentração, performance e tranqüilidade. Indicada naquelas ocasiões especiais da vida, quando um problema difícil ou complexo precisa ser resolvido, uma decisão necessita ser tomada, a qual exige clareza mental, equilíbrio interior e intuição divina. Recomenda-se iniciar o tratamento tão logo seja possível fazê-lo, assim que se tenha notícia da situação a ser enfrentada. Composição: Rosmarinus, Basilicum, Lavandula, Momordica, Sonchus, Foeniculum e Tabebuia. 

 

Fórmula do Adolescente > Recomendada para “trabalhar” nos distúrbios gerais que freqüentemente se manifestam no período da adolescência: desobediência, ilusão com auto-imagem falsa, ilusão com mitos duvidosos (fetiche), tendência ao vício e ao desregramento nos hábitos cotidianos, revolta, espírito de grupo, insegurança, dúvida, baixa auto-estima, solidão, inibição, timidez. A fórmula floral é ressonante com as vibrações associadas à autodeterminação, à conexão com o propósito interno e com a verdadeira vocação, potencializando o amadurecimento psíquico e biológico, a auto-estima, a criatividade e engenhosidade, a ternura na sexualidade e o equilíbrio entre a vontade individual e o propósito do social. Composição: Vernonia, Jasminum, Millefolium, Origanum, Lavandula, Bougainvillea, Hibiscus, Ipomea e Lantana. 

 

Fórmula Ecológica > Para as situações que exigem o equilíbrio entre as manifestações individual e coletiva ou onde e quando o padrão vibratório ambiental precisa ser elevado. Para quando se faz necessário captar em maior profundidade a psique alheia, criando assim um clima de maior entendimento mútuo. Deve ser empregada nos agrupamentos humanos ou mesmo no convívio de animais, sempre quando há necessidade de atenuar rixas, distúrbios, interesses divergentes, agressividade mútua. Pode ser administrada pela via clássica oral ou através de aspersão. Neste caso, a fórmula deve ser borrifada com antecedência de alguns minutos no local escolhido, ou deve ser aplicada periodicamente, 1 a 2 vezes ao dia. Recomenda-se para o caso de aspersão 4 gotas da solução-estoque para cada 100 ml de veículo (água potável ou mineral). Composição: Lantana, Camelli, Millefolium, Artemisia, Silene, Impatiens e Vernonia.

  

Guttagnello >  Fórmula adequada para crianças sensíveis, inseguras, medrosas e tensas, principalmente quando vivem em lares desarmonizados e conflituosos. Auxiliar no tratamento dos distúrbios respiratórios, sono agitado, terror noturno, pesadelo, enurese noturna, bruxismo, nervosismo, dificuldades de convivência ou agressivas com os outros ou consigo mesmas (automutilação). Coadjuvante nos casos de bronquites alérgica ou asmática, faringite, laringite, amigdalite, gripes em geral, tosse, rouquidão, dificuldades de expectoração e alergias respiratórias. Formulação floral indicada para as crianças com medo da noite ou do escuro e que tendem a procurar o leito dos pais. Composição: Psidium, Passiflora, Plantago, Bipinatus, Malus, Salvia e Eucalyptus. 

 

Levitate > Fórmula floral “ansiolítica” preparada para auxiliar aquelas pessoas cuja ansiedade é enrustida ou dissimulada, e que via de regra encontram algum falso alívio no descontrole alimentar, ocasionando um tipo rebelde de obesidade. O foco gerador da ansiedade está associado ao pensamento oculto obsessivo (e, portanto, ruminante, ligando-se somaticamente à oralidade), aos medos e temores, à carência afetiva, bloqueios na criatividade, possessividade, falsa auto-identificação, baixa auto-estima, perda em certa medida dos objetivos intrínsecos da alma e vontade fraca. Ajuda na mudança de postura da personalidade frente a si mesma, frente aos outros e à vida, e em relação aos alimentos. Coadjuvante psíquico nos casos de obesidade e nas necessidades de perdas de peso. Composição: Ambrosia, Artemisia, Calendula Silvestre, Chicorium, Fuchsia, Malus, Jasminum, Ruta e Cauliflora. 

 

Limpidus > Fórmula indicada para potencializar os mecanismos de defesa do organismo, ou seja, age como tônico do sistema imunológico. Trata-se de um “imunomodulador” floral apropriado para pessoas com o sistema imunológico enfraquecido ou exaurido principalmente quando há índole crítica, intolerante, separativista e egoísta. A formulação é também útil quando surge a necessidade de produzir uma “limpeza” ou “depuração” energética e psíquica, principalmente após situações de intoxicação, uso abusivo de drogas, sobrecargas emocionais, doenças de natureza infecciosa, etc. Composição: Pastoris, Linum, Mirabilis, Matricaria, Malus, Millefolium, Aristoloquia, Foeniculum e Salvia. 

 

Mater-Paternarum > Fórmula floral empregada para equilibrar as manifestações psicológicas masculinas e femininas. Opera atenuando a exacerbação tanto do masculino (prepotência, tirania, dificuldade de enquadrar-se em hierarquias, instinto possessivo e dominador) quanto do feminino, principalmente no casamento. Útil para tratar as perturbações de natureza sexual geradas na gestação ou no relacionamento conflituoso com o pai ou com a mãe na infância. A fórmula colabora para a busca de um novo equilíbrio nas polaridades sexuadas da alma, o que deverá refletir na manifestação mais harmoniosa dos gêneros, em especial, em seus atributos familiares (pai e mãe). Composição: Amaranthus, Artemisia, Coffea, Helianthus, Hibiscus, Inga, Lilium, Matricaria, Ruta, Trimera e Vitis. 

 

Sempiternu > Fórmula floral apropriada para atenuar os distúrbios energéticos e emocionais típicos da velhice, principalmente a perda precoce das faculdades sensoriais e intelectuais, implicando em deterioração da qualidade de vida. Funciona como tônico energético, mental e físico, sendo indicada no esgotamento, apatia ou debilitação geral. Auxiliar na elevação do estado de espírito dos idosos que se sentem abandonados à própria sorte, principalmente quando vivem em asilos, clínicas geriátricas ou se sentem isolados dentro da própria família. Composição: Anil, Artemisia, Borragine, Phyllanthus, Foeniculum, Rosmarinus, Sambucus, Basilicum e Madressilva. 

 

Supplerium > Fórmula indicada para as pessoas de caráter depressivo, negativista, pessimista, triste, melancólica, culposa, queixosa que precisam despertar um mínimo de motivação interna ou gana de viver, e uma verdadeira alegria interior. Composição: Sonchus, Sinapsis, Tagetes, Borragine, Momordica, Pinus, Jasminum, Ficus e Heliotropium. 

 

Tonarion > Indicada para tratar pessoas com sinais de cansaço, esgotamento mental e físico, prostração, desinteresse pelas circunstâncias, principalmente quando decorrentes de trauma psicológico, carência afetiva prolongada, sobrecarga profissional ou familiar, ou situação de abuso. Trata-se de um “tônico” e “reconstituinte” floral para trazer energia para o corpo e para a mente. Composição: Fortificata, Rosa Canina, Tabebuia, Foeniculum, Aristoloquia, Ruta, Tagetes, Rosmarinus e Sempervivum.