UM CURSO EM MILAGRES - UCEM



VÍDEOS de Ken Wapnick legendado em português

http://www.cuidebemdevoce.com/dr-ken-wapnick---ucem---v%C3%ADdeos.php



Nada contra mágica

"Às vezes, a enfermidade tem um controle que é suficientemente forte sobre a mente para tornar a pessoa temporariamente inacessível à Expiação. Nesse caso, pode ser sábio usar uma abordagem de transigência para com a mente e o corpo, na qual por algum tempo se acredita que a cura venha de alguma coisa de fora. Isso é assim porque a última coisa que pode ajudar aquele que tem a mente disposta ao que não é certo, ou o doente, é fazer algo que aumente o seu medo." (T-2, IV, 4, 5-7).

O Curso usa a palavra mágica para designar a crença de que precisamos de algo exterior para ficarmos bem. Isso inclui remédios, bens, relacionamentos, etc.. Nossa natureza é plena, infinita e eterna. Ela é integra e nada lhe falta. No entanto estamos sonhando um sonho de separação e portanto estamos identificados com a falta. Neste trecho o curso esclarece a ideia de que não é contra nenhuma mágica. Aliás se este recurso atua momentaneamente diminuindo o medo pode servir a um propósito maior. Em nosso caso muitas vezes a cura está associada a algum símbolo do mundo. Como lhe damos poder ele serve de meio ao nosso processo de cura. Contudo não é nada externo que cura e sim a própria mente.

Por Luiz Marcelo Oliveira - http://tinyurl.com/klwpfmv


"O mundo que vês é o que deste ao mundo, nada mais do que isso. Ele é a testemunha do teu estado mental, o retrato externo de uma condição interna." (UCEM) 

 


DAVID HOFFMEISTER e ARMELLE
David Hoffmeister no Brasil. Em SP. Deus não é um mistério. UCEM

No inicio de agosto DAVID HOFFMEISTER visitou São Paulo e o Brasil pela primeira vez. Junto com ele veio a ARMELLE e os dois inspiraram o público e estenderam a palavra do Amor de Deus traduzida simultaneamente para português. Neste vídeo os assuntos abordados são: Deus não é um mistério, Reconhecendo o que somos, Estamos todos conectados, Procurando segurança, Desaprendendo o mundo.

Projeção (*) é a propriedade da mente separada, cujo entendimento é fundamental para o conhecimento da filosofia proposta pelo Um Curso Em Milagres

(*) Projeção: a lei fundamental da mente: a projeção faz a percepção – o que vemos dentro de nós determina o que vemos fora das nossas mentes.

O Um Curso Em Milagres nos ensina que a capacidade de extensão das nossas mentes é dada por Deus, portanto, somos criadores como Ele. Ensina também que a projeção é a forma equivocada de criação, como vemos nesta passagem:

Estender-se é um aspecto fundamental de Deus, que Ele deu a Seu Filho. (...) Devido à tua semelhança com o teu Criador, és criativo. (...) O uso impróprio da extensão, ou projeção, ocorre quando acreditas que existe em ti algum vazio ou alguma falta e que podes preenchê-lo com as tuas próprias ideias em vez da verdade.’ (Um Curso Em Milagres LT – II.1:1;5;7) 

A necessidade de entendermos o funcionamento da mente na dinâmica da projeção é, então, essencial para entendermos o que o Curso nos ensina sobre nossa percepção das coisas que vemos no mundo ser uma percepção do que se encontra na nossa mente.Fonte

A PROJEÇÃO FAZ A PERCEPÇÃO

O mundo que nós vemos apenas reflete o nosso próprio referencial interno — as idéias dominantes, desejos e emoções em nossas mentes.

“A projeção faz a percepção”... Nós olhamos antes para dentro, decidimos o tipo de mundo que querermos ver e então projetamos esse mundo lá fora, fazendo dele a verdade tal como a vemos.

Nós fazemos com que ele seja verdadeiro através de nossas interpretações do que estamos vendo. Se estamos usando a percepção para justificar nossos próprios erros — nossa raiva, nossos impulsos para atacar, nossa falta de amor em todas as formas que pode ter — veremos um mundo de maldade, destruição, malícia, inveja e desespero.

Tudo isso nós precisamos aprender a perdoar, não porque estamos sendo “bons” e “caridosos”, mas porque o que estamos vendo não é verdadeiro.

Nós distorcemos o mundo pelas nossas defesas tortuosas e estamos consequentemente vendo o que não existe. À medida que aprendemos a reconhecer nossos erros de percepção, também aprendemos a olhar para o que está além ou “perdoá-los”.


Ao mesmo tempo, estamos perdoando a nós mesmos, olhando para o que está além de nossos auto conceitos distorcidos que é o Ser Que Deus criou em nós e como nós... (UCEM)




Projeção e extensão

"Vimos anteriormente que o mundo é um reflexo dos nossos pensamentos. Reflitamos: quem projeta a forma e o significado da forma é a mente, a partir das premissas existentes "dentro" dela. Porém, o Espírito Santo usa essas mesmas formas projetadas para ser ouvido. Ele usa tudo o que o ego fez para nos ensinar exatamente o oposto, pois o sistema de pensamento do ego e todo o mundo que vemos ao nosso redor são uma inversão completa da Realidade com que fomos criados por Deus. Sendo Ele Amor, e estando Ele presente em todos, é possível enxergá-Lo em todas as pessoas. Podemos escolher ver ou não ver. O "tomador de decisões" decide se juntar ao ego e projetar o que negamos que esteja em nossas mentes, ou ao Espírito Santo e estender o amor, que é de Deus, e só pode ser estendido com a Sua ajuda.

Projeção e extensão são propriedades da mente. No Curso vemos que aquilo que percebemos em nós, mas rejeitamos, não queremos, projetamos para fora sobre outras pessoas ou situações. O termo extensão é usado para designar o fluxo ininterrupto do Amor que não pode ser contido, abrangendo a tudo e a todos."


 A mais linda canção:

A Canção da Oração

Relacionamentos

Relacionamentos são a oportunidade de praticarmos o perdão a nós mesmos, a grande oportunidade de aprendermos a nos amarmos. legitimamente, ou seja, inteiramente. A grande verdade é que os nossos irmãos são os nossos amigos, são a extensão da Mente de Deus, exatamente como nós. Os relacionamentos têm um propósito quando dados ao Espírito Santo. "Seja quem for que venha, foi enviado" (Suplementos a UCEM - P-3.III.6:6).

Todos os encontros são santos, pois é um Filho de Deus encontrando outro. Não existem acasos, todas as pessoas que encontramos compartilham conosco uma oportunidade do que UCEM chama de "encontro santo."

Muitas pessoas virão até nós com a dádiva da cura se assim escolhermos. O Espírito Santo nos oferecerá infinitas oportunidades para alcançarmos nossa própria salvação por meio dos nossos salvadores - nossos irmãos. Ao recebermos as dádivas das mãos daqueles que nos são enviados, estabelecemos com eles uma relação recíproca e desencadeante de milagres. Por mais difícil que isso possa nos parecer, podemos chamar de dádivas as dificuldades que eles nos causam. O milagre é o pensamento corretivo que vai olhar para essas dificuldades como oportunidades de praticarmos o perdão."

Um guia para o perdão - leitura sobre o perdão verdadeiro de acordo com Um Curso em Milagres

 






Trecho do livro UM GUIA PARA O PERDÃO


"O mundo olha para a culpa como algo sempre relacionado ao passado; algo que fizemos ou deixamos de fazer. O Curso fala sobre a culpa de forma diferente. Ele diz que essa parte consciente da culpa é apenas a ponta de um enorme iceberg que esconde um estigma inconsciente. A culpa é realmente a soma total das crenças, experiências e sentimentos negativos que já tivemos sobre nós mesmos. A imagem do iceberg é conhecida e muito útil para explicar que a maior parte da nossa culpa é inconsciente. Nós não investigamos nossos sentimentos de mal-estar. Não queremos entrar em contato com sua verdadeira causa, mas não há como pularmos essa etapa. A necessidade de olharmos para essas culpas, o verdadeiro corpo do iceberg, é vital: não podemos escapar da dinâmica da negação e projeção do enorme conteúdo submerso sem trazê-lo à percepção consciente, ou, em outras palavras, olhar de frente para toda a nossa culpa."

A Decisão a Favor de Deus

A decisão não pode ser difícil. Isso é óbvio, se reconheces que já tens que ter tomado a decisão de não ser totalmente feliz, se é assim que te sentes. Portanto, o primeiro passo para desfazer isso é reconhecer que tu ativamente decidiste errado, mas podes, de forma igualmente ativa, decidir outra coisa.

Sê muito firme contigo mesmo nisso e permanece plenamente ciente de que o processo de desfazer, que não vem de ti, está apesar de tudo den­tro de ti porque Deus o colocou aí. A tua parte é meramente fazer voltar o teu pensamento ao ponto no qual o erro foi feito e entre­gá-lo em paz à Expiação. Dize isso a ti mesmo da maneira mais sincera possível, lembrando que o Espírito Santo vai responder plenamente à tua mais leve invocação:


Devo ter decidido errado, porque não estou em paz.
Tomei a decisão por mim mesmo, mas posso também decidir de outra forma.
Quero decidir de outra forma, porque quero estar em paz.
Não me sinto culpado porque o Espírito Santo vai desfazer todas as conseqüências da minha decisão errada se eu Lhe permitir.
Escolho permitir-Lhe, deixando que Ele decida a favor de Deus por mim.

(UCEM- 5 - VII -5/6)

 

"A consciência de que "a paz é uma questão interior" não é nada fácil de aceitar porque não foi isso que aprendemos. Por isso nós pensamos que ela, a paz, seja um resultado do mundo externo atender às nossas necessidades. No seu Curso, Jesus ensina que a paz não tem nada a ver com o externo. No entanto, tomarmos contato efetivo com esse fato traz ansiedade porque ele nos informa que nada externo pode nos ferir nem nos dar paz. O mundo externo não nos ameaça, nem nos vitimiza ou nos faz feliz. É isso que aprendemos com o Curso: somos nós que damos todo poder ao mundo e às coisas nele..."

 Espírito Santo

“A meta básica do Um Curso em Milagres é fazer com que sintamos a presença do Espírito Santo(*) em nós e lembrar-nos da Sua mensagem durante o dia todo.”
("A vast illusion: time according to A Course in Miracles" - Kenneth Wapnick, Ph.D.)

(*)Espírito Santo: a Terceira Pessoa da Trindade que é metaforicamente descrita no Curso como a Resposta de Deus à separação; o Elo de Comunicação entre Deus e Seus Filhos separados, fazendo uma ponte sobre a brecha entre a Mente de Cristo e a nossa mente dividida; a memória de Deus e Seu Filho que trouxemos conosco no nosso sonho; Aquele Que vê nossas ilusões (percepção), conduzindo-nos através delas à verdade (conhecimento); a Voz por Deus, o Que fala por Ele e pelo nosso Ser real, lembrando-nos da Identidade Que esquecemos; também denominado como a Ponte, o Consolador, o Guia, o Mediador, o Professor e o Tradutor.
(Introdução Básica a Um Curso Em Milagres – Kenneth Wapnick, 1993)

 

 O Desaparecimento do Universo

"Qualquer tipo de aborrecimento, de um desconforto leve a um ataque de raiva, é um sinal de aviso. Isso diz a você que a sua culpa oculta está se levantando dos recessos da sua mente inconsciente está vindo à superfície. Pense sobre esse desconforto como a culpa que precisa ser liberada, perdoando o símbolo que você associa a ela. O ego está tentando levá-lo a ver a culpa como fora de você, projetando a razão para ela em uma imagem ilusória. O sistema de pensamento do ego está tentando colocar alguma distância entre você e a culpa, e qualquer objeto conveniente ou pessoa que apareça vai bastar.


A projeção sempre segue a negação. As pessoas têm que projetar essa culpa reprimida nos outros, ou perdoá-la completamente. Essas são as duas únicas escolhas disponíveis, não importa o quão complexo o mundo pareça ser. Se você quer vencer o ego e virar o jogo, tem que estar alerta para o sinal de aviso ou raiva, e, então, parar de reagir e começar a perdoar".

- Gary Renard


 Um encontro com a tradutora de Um Curso em Milagres

Entrevista com Lillian Paes(tradutora) à Vida Simples


Imagine esta história: Jesus Cristo resolve mandar uma longa mensagem para o mundo moderno. Vê que a humanidade não entendeu nada do que ele havia dito 2 mil anos atrás e resolve repetir o recado – só que, desta vez, com muito mais detalhes... (mais)


 

 

Citações de Suplementos de Um Curso em Milagres


Ninguém pode pagar pela terapia, pois é a cura de Deus e Ele não pede nada. Contudo, é parte de Seu Plano que tudo no mundo seja usado pelo Espírito Santo para realizar o plano. Mesmo um terapeuta avançado tem algumas necessidades terrenas enquanto está aqui. Se ele tiver necessidade de dinheiro, ele lhe será dado, não em pagamento, mas para ajudá-lo a servir melhor ao plano. O dinheiro não é um mal. Não é nada. (S-3.III:1)

Mas ninguém aqui pode viver sem qualquer ilusão, pois ele ainda tem que lutar para fazer com que a última ilusão seja aceita por todos em todos os lugares. Ele tem uma parte importante nesse propósito único pelo qual ele veio. Ele fica aqui só para isso. Enquanto ele fica lhe será dado o que necessita para ficar. (S-3.III:2)

Há uma diferença entre o pagamento e custo. Dar dinheiro onde o plano de Deus o destina, não tem nenhum custo. Negá-lo onde ele pertence por direito tem um custo enorme. O terapeuta que quer fazer isso perde o nome de curador, pois jamais poderia compreender o que é a cura. Ele não pode dá-la, e assim não a tem. (S-3.III:5)

Foi bem dito que àquele que tem lhe será acrescentado. Porque ele tem, ele pode dar. E porque ele dá, lhe será dado. Essa é a lei de Deus, e não do mundo. E assim é com os curadores de Deus. Eles dão porque ouviram o Seu Verbo e o compreenderam. Tudo o que necessitam será, portanto, dado a eles. Mas perderão essa compreensão a menos que se lembrem que tudo o que têm vem só de Deus. Se acreditam que precisam de qualquer coisa de um irmão, não reconhecerão mais nele um irmão. E se fazem isso, uma luz se apaga mesmo no Céu. Onde um Filho de Deus se volta contra si mesmo, ele pode olhar para escuridão. Ele próprio negou a luz e não pode ver. (S-3.III:6)

Uma regra deve ser sempre observada: ninguém deve ser mandado embora por não poder pagar. Ninguém é mandado por acidente a qualquer pessoa. Os relacionamentos têm sempre um propósito. Seja qual for o propósito que possam ter tido antes que o Espírito Santo entrasse, eles são sempre o Seu templo em potencial, o lugar de descanso do Cristo e a casa do próprio Deus. Seja quem for que venha, foi enviado. Talvez tenha sido enviado para dar ao seu irmão o dinheiro que ele precisava.  Ambos serão abençoados através disso. Talvez ele tenha sido enviado para ensinar ao terapeuta o quanto ele precisa do perdão e quão sem valor é o dinheiro em comparação a isso. Mais uma vez, ambos serão abençoados. Só em termos de custo qualquer um dos dois poderia ter que pagar mais. No compartilhar, todos têm que ganhar uma benção gratuita. (S-3.III:7)

Essa perspectiva do pagamento pode parecer pouco prática, e aos olhos do mundo é assim. Contudo, nenhum dos pensamentos do mundo é realmente prático.

Fonte
***