Não há problema algum com o uso de vinagre ou as frutas ácidas.


O vinagre de maçã provoca uma reação alcalina suave no corpo. De maneira alguma o vinagre, principalmente, esta incluído como alimento ácido danoso, é o contrario!

Ele tem uma reação alcalina, assim como as frutas ácidas que temos a disposição, porque é exatamente o que ocorre no organismo. Lembrando também que os efeitos do vinagre e das frutas são observações que remontam milhares e milhares de anos. É um conhecimento que veio da prática para a teoria, ou seja, 40 anos de pesquisas do Dr. Jarvis.

Para mim, os fatos, falam mais que as teorias. Tanto é assim, que não posso deixar de relatar dois casos de pessoas que foram atendidas por mim com um quatro de CANDIDÍASE (Candida albicans), que em sites  de pessoas conceituados na Internet, uma das proibições, é que são terminantemente contra ingerir qualquer tipo de substância ácida e como poderão ler também, há uma dificuldade muito grande em acabar com esse tipo de distúrbio.

Não existe contradição para o uso de vinagre.

Porém, há um “que” nesta questão. Como existem os alimentos desfigurados ou desmineralizado pela indústria, isto é, alimentos, que deveriam seguir seu curso e não ser adulterados, as pessoas devem ter em mente que um vinagre industrial, carente de qualquer nutriente próprio, ou seja, destituído de seus preciosos sais minerais ORGÂNICOS, é claro, que o corpo vai abrir mão de suas reservas, principalmente aquele que está nos ossos para poder metabolizar esse pseudos alimentos refinados.

Existe o vinagre que é apenas feito de álcool, mas, no rotulo esta escrito de maçã. O vinagre que levo em conta é um vinagre de maçã vivo, perfeitamente natural em ressonância com nosso padrão vibracional. Aliás, a maçã e sua fermentação é um fenômeno natural e não industrial, pois há estudos em relação a questão do pH e a relação de alimentos que tem reação alcalina e ácida no nosso corpo. Infelizmente, a maioria esmagadora de alimentos industrializados, desmineralizados de seus componentes orgânicos, tem reação ácida em nosso corpo.

Lena Rodriguez



 Quem foi o médico Dr. DeForest Clinton Jarvis


O Dr. DeForest Clinton Jarvis nasceu em 15 de março de 1881, na cidade de Plattsburg, perto das Montanhas Adirondack do estado de Nova York, nas margens do Lago Champlain, divisa com o estado do Vermont, e cresceu em Burlington, Vermont. Seus pais eram George Jarvis e Abbie Vincent, uma família de quinta geração de antigos vermonteses. O Vermont é um estado ao nordeste dos Estados Unidos, notadamente de estilo de vida rural, que faz fronteira com o Canadá. Foi um graduado da Universidade de Vermont Medical College. Ele exerceu a medicina em Barre, a partir de 1909. Barre foi também a cidade onde ele escreveu seus livros que o tornaram famoso. O Dr. Jarvis foi Editor Rural de Medicina: "Médicos do Mundo", era membro da Academia de Oftalmologia e Otorrinolaringologia, da Associação Médica Americana e outras importantes sociedades médicas. Muitos de seus artigos de medicina foi legado a sua única filha Sylvia Jarvis Smith. O Dr. Jarvis, repopularizou o uso de mel e vinagre de maçã, nos tempos modernos.

Seu interesse pela medicina popular do Vermont começou logo após o início da sua prática médica. Dizia: "Se você se importa em ir à escola das abelhas, galinhas, gatos, cães, cabras, martas, bezerros, vacas, touros e cavalos e permitir que eles possam ensinar-lhe os seus segredos, você vai aprender uma nova pratica médica que não estão nos livros de medicina. Verifiquei pela observação dos resultados em animais e em pessoas, os medicamentos da medicina popular, que é passado de geração em geração, de boca em boca, o qual permite que um grande número de pessoas no Vermont continue sua rotina de trabalho nas fazendas e cidades, gozando de bom vigor, boa digestão, boa visão e audição, evitando a senilidade até o fim."